Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Rio Ferdinand: a superação é possível

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

A dor de um luto pode parecer insuperável, ao trazer consigo grande sofrimento. Porém, há caminhos para seguir em frente e encontrar a felicidade outra vez. Este é um exemplo de superação.

7 JUL 2017 · Leitura: min.
Rio Ferdinand: a superação é possível

O que precisa uma pessoa para ter felicidade e estabilidade emocional? Dinheiro, fama, títulos? Nem sempre. Isso é que mostra a história do consagrado jogador de futebol inglês, Rio Ferdinand. Ídolo de um dos mais importantes clubes do planeta, o Manchester United, Ferdinand chegou a flertar com o suicídio diante da dificuldade de superar a morte da mulher.

Imagem de êxito, o jogador desabou depois de perder a esposa Rebecca, em 2015, vítima de câncer. Estiveram casados por 15 anos e Rebecca tinha apenas 34 anos quando faleceu. Ferdinand foi obrigado a enfrentar a responsabilidade de criar os filhos, administrar a casa. Resolveu se aposentar dos gramados, mas acabou entrando em depressão. O passo seguinte foi buscar refúgio na bebida.

A situação só piorava, especialmente quando os filhos pequenos perguntavam pela mãe. Ele simplesmente não sabia o que responder, como conta o próprio Ferdinand em entrevista para um documentário do canal de televisão britânico BBC. A gota d'água foi quando o jogador se envolveu em um acidente de carro. Se deu conta de que precisava continuar vivendo, de que havia responsabilidades maiores.

Foco para superar

Depois de meses de depressão, Ferdinand resolveu buscar ajuda em grupos de terapia, nos quais compartilhava e ouvia histórias de homens que passavam por situações semelhantes à dele. Entendeu que era preciso seguir adiante, poistinha 3 filhos que dependiam dele, os quais necessitavam de atenção.

O ex-jogador conta como a terapia o fez entender que os filhos, assim como ele, também necessitavam de ajuda:

"Não sabia como falar disso (a morte da mãe) com as crianças. Cada vez que iniciava uma conversa para saber como se sentiam, eles simplesmente se calavam, se distanciavam e interrompiam o assunto."

shutterstock-521663455.jpg

A importância da psicoterapia

Com o auxílio da terapia, explica, criou um "frasco de momentos felizes com a mamãe", no qual os filhos depositavam bilhetes e desenhos de situações alegres que tiveram ao lado dela. Ainda deixavam desenhos nos quais os pais apareciam de mãos dadas.

A experiência fez com que Ferdinand e as crianças conseguissem superar o momento de tristeza e a lembrar de Rebecca de maneira feliz. Ferdinand conta que ele, assim como os filhos, continua com o acompanhamento psicoterapêutico para superar o luto. Também passou a fazer mais parte da vida das crianças, e a ocupar a cabeça com a sua fundação para menores, e com seu restaurante.

Cultivar momentos felizes para superar o luto

Como explicam psicólogos especializados em casos de luto, a superação da perda envolve várias fases, sendo normal o sentimento de tristeza profunda. Mas é importante que a pessoa não se agarre somente a eles e busque forças, assim como fez Ferdinand.

É preciso dar espaço para os momentos felizes passados ao lado da pessoa que partiu, assim como recordar de aprendizados e barreiras superadas. De acordo com os profissionais, é uma forma de entender que ficaram marcas positivas, que há boas coisas para recordar.

Também é preciso seguir com a rotina diária e ocupar a cabeça com novas atividades, utilizar o tempo livre que pode ocupar o lugar do sofrimento. Contar com a ajuda de amigos e de familiares é fundamental, assim como buscar apoio na psicoterapia.

"Rio Ferdinand: Being Mum and Dad" - Documentário da BBC

Fotos: por (ordem de aparição) BBC e MundoPsicologos.com

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

últimos artigos sobre luto