Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Luto no atual cenário: Covid-19

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

O luto é o preço do amor e quanto maior for esse amor, mais fácil curar essa dor. Este artigo tem como finalidade falar sobre o luto na atualidade!

15 MAI 2020 · Leitura: min.
Luto no atual cenário: Covid-19

Costumo dizer que o luto é o preço do amor, o luto se inicia a partir do momento que perdemos uma pessoa, não somente um ser humano, mas também um emprego, uma casa entre outros. O luto é a intensidade do amor e da perda, é nesse processo que conseguimos enxergar que não somos mortais e que tudo possui um fim.

Ao falarmos de vínculos notamos uma interação de vivencias compartilhada por muitos seres humanos no dia-a-dia, e é claro que nos deparamos com algumas nuances "Diferenças imperceptíveis", talvez eu ame uma pessoa e ela essa pessoa não quer meu bem, aqui adentramos em relações tóxicas, repleta de magoas, rancores relacionados com as interações e vínculos, porem eu amava essa pessoa.

O que nos ajuda a atravessar esse processo existencial do luto são as recordações, tudo aquilo que eu passei junto a essa pessoa, é um momento de elaboração e recordação, ao longo dessa travessia nos deparamos com alguns arrependimentos; de não ter expressado amor de forma suficiente pelo outro, na maioria os questionamentos de ter recusados alguns encontros para sair, ou até mesmo a ausência de afeto.

As outras mortes não pararam de acontecer, para que somente as mortes decorrida de Covid passem a acontecer, as pessoas continuam morrendo de outras patologias, câncer, AVC, doenças crônicas, mortes naturais e na maioria das vezes não damos conta de receber milhares de noticias que faleceram de covid ou outras doenças. Por mais que saibamos que as outras mortes ainda acontecem, essas pessoas ao falecerem irão ser enquadradas no protocolo existente da atualidade, essas pessoas que fazem da estatística COVID 19 não são apenas números, são pessoas com historias de vidas e muita interação com os seus, a cada pessoa que venha a falecer aproximadamente existira 10 familiares em constante sofrimento: Pais, avós, tios, irmãos, amigos em pleno sofrimento.

Quando a pessoa recebe o diagnostico COVID 19 e precisa de cuidados intensivos em uma unidade de UTI, essas pessoas não terão acesso aos celulares, para realizar vídeo chamado, enviar mensagens, pois ela estará sedada caso precisem receber cuidados específicos de oxigenação. Essas pessoas irão falecer sozinhas se estiverem em um hospital, esse é o cenário de isolamento nos dias atuais. Relato de uma médica de Manaus "É difícil você ver pessoas morrerem sozinhas. Sozinhas, sozinhas, sozinhas. Sozinhas". Sim, ela repete o "sozinhas" cinco vezes como quem não acredita nas próprias palavras que saem da sua boca.

O processo simbólico do luto ocorrera de forma diferente, apenas algumas pessoas do núcleo familiar poderá acompanhar o sepultamento do ente falecido, por conta do isolamento não teremos em forma de abraços, contato físico como era feito anteriormente. Morrer na era covid é ser tratado como parte desse processo, os cenários serão os mesmo tanto para morte decorrido do vírus quanto outra morte.

Parece desumano e não é algo digno passar por tudo isso, perder alguém importante anteriormente já era difícil imagina passar por esses novos tempos seguindo os protocolos de segurança e higienização como forma prevenção. Eles deixam de morar com nós para morar em nós, se você tem medo de perder uma pessoa, minha recomendação é que você ame em todos os aspectos possíveis, caso venha a perder essa pessoa o único arrependimento que você não poderá é ter amado!

Escrito por

Guilherme Bondezzan

Ver perfil
Deixe seu comentário

últimos artigos sobre luto