Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Como superar a perda de um animal de estimação

A perda de um animal de estimação pode ser traumática, mas seria comparável à perda de um ente querido? Neste artigo falamos sobre o tema, argumentando se seria um caso de luto ou não.

2 JUL 2018 · Leitura: min.
Como superar a perda de um animal de estimação

Superar a perda de um ente querido é um processo delicado, lento e que muitas vezes demanda uma rede de apoio, com o suporte dos mais íntimos e o acompanhamento de um psicólogo especializado em luto. Para muitos, essa dor intensa e arrebatadora também é sentida quando o vazio é deixado pelo animalzinho de estimação.

Seria exagero ou sensibilidade? A dor pela perda de um pet poderia ser equiparada à de um ente querido e provocar um processo de luto? Obviamente, trata-se de um tema que divide opiniões, não somente entre os especialistas, mas também na sociedade como um todo.

Fato é que muitas pessoas, ao perder um animal de estimação, especialmente se o tempo de convivência com o mesmo foi duradouro, sentem um vazio muito difícil de superar. São comuns os casos de tristeza profunda, que podem ser a porta de entrada para uma depressão.

A falta de compreensão dos mais próximos, sejam familiares, amigos ou colegas de trabalho, não ajuda a enfrentar a perda. Os mais críticos qualificam de excessiva a forma como a pessoa está sendo afetada e experimentando a ausência do pet. Em casos assim, é normal que a pessoa se sinta fragilizada, até mesmo pela falta de um ombro amigo para poder desabafar.

shutterstock-533339254.jpg

O que diz a ciência?

Um estudo realizado pelo Center for Human-Animal Interaction, da Faculdade de Medicina da Virgínia (EUA), no ano de 1988, demonstrou que determinadas pessoas percebem os animais de estimação como um membro mais da família. A teoria foi reforçada por uma nova investigação, 10 anos mais tarde.

Nela, a teoria do apego de John Bowlby, que explica o vínculo que um bebê desenvolve pelo cuidador, justificado por um instinto de sobrevivência, também seria aplicável à relação entre a pessoa e o animal de estimação.

É em contextos assim que a morte do pet acaba por supor um processo de luto equiparável à perda de um ser humano, especialmente em casos de doenças prolongadas ou degenerativas. E como 50% das pessoas considera que se trata de um feito indigno de processo de luto, segundo estudo do Canadian Veterinary Journal, muitos acabam recorrendo à ajuda psicológica para tratar de enfrentar a perda e conseguir lidar com a cobrança externa.

Como superar a perda do animal de estimação?

Em casos assim, o primeiro passo é normalizar a tristeza, ou seja, permitir sentir o peso da ausência e dar-se o tempo necessário para curá-la. É importante encontrar uma via para expressar esse sentimento, seja falando, escrevendo ou procurando uma terapia.

Além disso, é importante encontrar atividades para ocupar o tempo na rotina que anteriormente era dedicado ao pet; igualmente funcional pode ser adotar ou comprar outro animalzinho de estimação, que, além de ser foco de toda o carinho que era destinado àquele que já não está, será capaz de dinamizar sua rotina com novas necessidades e ritmos.

Psicólogos advertem, entretanto, que a inserção de um novo animal de estimação deve ser decidida com critério, já que uma "substituição" é incapaz de evitar a dor. A pessoa precisa se conscientizar da importância de viver cada etapa desse processo, até mesmo para evitar uma futura decepção com o novo animal, que não deve ser responsabilizado pela situação atual.

Fotos: MundoPsicologos

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
22 Comentários
  • Giane

    Perdi meu chinchila ontem e está sendo muito difícil hj.. sem dúvida, a dor de perder um animalzinho que tanto amávamos é de deixar o coração em mil pedaços.. não acredito em substituição.. cada animal deixa em você lembranças únicas.. que cada pessoa que esteja passando por isso, igual a mim, possa encontrar conforto e se permitir viver o luto.

  • Andreia Santos

    Hoje está sendo um dia difícil,triste demais , dois gatos que o dono foi embora, mas eles os gatos ficaram na casa, eles os gatinhos todos os dias vem até o portão e pedem comida, acabei me apegando. Só não adotei pq tenho 6 gatos. Mas ontem só veio um, senti a falta do outro , fui até o portão de onde eles fica , mas nada dele vir, até que a vizinha me chamou , pois ela sabe que eles veem para eu dar ração. Deu a notícia que estava morto logo de manhã na rua. Até agora estou sem acreditar, uma dor sem fim

  • Jacqueline toledo

    Ontem perdi minha filha jhully,a tristeza é imensa,uma dor e saudade que nem sei explicar o quanto. Nem sei por onde começar a viver sem ela,éramos muito próximas foram 3 anos e meio muito intensos de carinho recíproco entre nós,onde eu tava ela tava. Nem sei se uma ajuda emocional me adiantaria nesse momento,dor que jamais imaginei que fosse possível sentir.

  • isabelle martins

    Ontem perdir meu gatinho não sei expressar a dor q estou sentindo, esse vazio ... Eu dormo cm a esperança de ser um pesadelo porem acordo e ele não está la, não consegui comer nada ate agora, uma parte queria ter ido com ele

  • Larissa sousa

    Hoje pedir meu perequito, eu vi ele morrer aos poucos na minha mão e não conseguir mim controlar é chorei, estou muito triste ele era tão carinhoso comigo, dói muito! Talvez algumas pessoas deem risada disso mais a perda de um bichinho as vezes é ingual ou até pior do que a perda de um parente, e só quem tem bichinho de estimação e já perdeu ele sabe como é.

  • Rosa Maria Teixeira

    Eu acabei de perder meu minha cadela que cuidei por 12 anos E digo que está doendo mais do quando perdi meu irmão Eu não entendo essa dor E estou sendo motivo de risada por parentes Mas a dor que tenho só Deus sabe como e grande

  • JUCICLEIDE BATISTA DE SOUZA

    Como linda com uma pessoa que perdeu seu animal de estimação é está depressão.

  • Vitória Arêdes

    eu estou com medo de miha cadela fox paulistinha morrer... e q o zeus o meu rottweiler brinca com ela... mas a brincadeira e moreder e ele morde no pescoco dela e fico com medo de le amorrer e ja estou cm ela ha 5 ou 6 anos.... se eu perdesse seria como se uma estaca tivesse entrado no meu coracao... ja perdi a minha primeira cadela tambem.... era uma pastor alemao linda dei o nome de pantera e meu pai comprou outro mais filhote o q chamei de leao mas pelos pelos q soltavam entrava no ralo ent meu pai mandou eles pra roça... e uqando fui la ver.. so estava o leao la..... e eu penso q e pq a pantera estav cmg a mt tempo e q fugiu pra me procurar mas n me achou e..... e..... morreu..... e agora em 2020 e 2019 o leao tb sumiu e o bolero o cavalo q fica lá, e o bolerinho tb, o filho dele... mas pelo mens a mae, a piúma estáva la da ultima vez so n sei se ainda esta la... mas torco pra estar, e eu choro msm se o animal n for meu, cm a pitucha a gatinha da minah miga antonella morreu.... e eu fiquei mt triste eu odeio perdeu animais escrev isso quase chorando so de lembrar desses animais....

  • Marina Teixeira

    Hoje perdi meu gatinho. É uma tristeza imensa olhar pra cada canto da casa e saber que ele não está. Dormir sem ele, não tê-lo na minha rotina... Sou imensamente grata por todas as alegrias que ele trouxe pra minha vida! Vou amá-lo para sempre de todo coração!

  • Jaque

    Eu perdi minha gatinha, ela sofreu um acidente e não resistiu. É triste olhar o canto que ela ficava me acompanhando enquanto eu trabalhava, ou quando eu acordo e percebo que ela não está no pé da cama, dormindo. Em todos os cantos da casa eu lembro dela, parece até que eu nunca soube aproveitar de forma suficiente o amor que ela tinha pra oferecer.


Carregando...



últimos artigos sobre luto