Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Agliofobia: o insuportável medo de sentir dor

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Você já ouviu falar em agliofobia? Provavelmente não, pois esta é uma das fobias mais complicadas de se "diagnosticar". Saiba mais sobre este medo terrível lendo meu artigo.

4 ABR 2017 · Leitura: min.
Agliofobia: o insuportável medo de sentir dor

Agliofobia é o medo persistente e injustificado da dor. Ah, mas você com certeza irá pensar: "ninguém realmente gosta de dor e muitas pessoas, como eu, por exemplo, fazem de tudo para evitá-la". No entanto, algumas pessoas chegam a um ponto onde esse medo cresce demais, tornando-se insuportável.

uma linha tênue entre um simples medo e uma fobia. As fobias são mórbidas e irracionais, provocam uma ansiedade intensa e constante na mente do indivíduo. Isso tende a agravar o seu sofrimento físico / emocional, e pode ser altamente perturbador no cotidiano. Fóbicos tornam-se completamente obcecados e fazem tudo o que está em seu poder para evitar o estímulo específico, a dor, neste caso.

Quais são os sintomas da agliofobia?

Assim como com qualquer outra fobia, os sintomas de agliofobia variam de acordo com a pessoa. Diferentes níveis de medo ou habilidades para lidar com o medo determinam a quantidade e a que gravidade dos sintomas que a pessoa experimenta.

Quem sofre de agliofobia fará quase tudo para evitar situações que poderiam potencialmente levar ao menor sentimento de dor. Essa fobia também leva a pessoa a:

  • temer objetos cotidianos, como agulhas,
  • ter medo ir a lugares novos,
  • evitar ir ao médico,
  • e ainda ter pensamentos temerosos sobre a morte.

Além disso, quando confrontadas com a dor, as pessoas com agliofobia são propensas a ataques de pânico. Momentos de ansiedade aumentada e que incluem batimentos cardíacos rápidos, fraqueza, desmaio, tonturas, formigamento ou dormência nas mãos, sensação extrema de terror, transpiração excessiva, calafrios, dor no peito, dificuldade respiratória e sensação de perda de controle.

Delírios são muito comuns nessas condições. O medo da dor também pode fazê-los recorrer ao uso excessivo de analgésicos, o que pode causar uma overdose.

Quais são as causas da agliofobia?

As causas podem variar de pessoa para pessoa. A mais comum de qualquer fobia é um trauma passado associado ao objeto temido. Dor e trauma podem estar relacionados a muitas situações diferentes, como um acidente de carro, ossos quebrados ou outras lesões.

Certas pessoas também estão geneticamente predispostas a serem mais sensíveis à dor. Esta baixa tolerância muitas vezes pode levar o indivíduo a perceber a dor como muito pior do que realmente é. Outros são simplesmente muito sensíveis. É difícil para eles lidar com qualquer tipo de dor ou trauma físico, devido ao estado mental e não predisposição genética (física).

Como se trata agliofobia?

Terapia pode ajudar como um supressor de sintomas fóbicos, bem como uma forma de determinar a raiz da fobia, se não for física. Métodos de relaxamento e aprender a respirar melhor também são importantes no combate ao medo e à dor.

Acalmar a mente e o corpo poderão ajudar a diminuir a quantidade de dor física sentida e, portanto, a ansiedade mental que está associada. Por último, a medicação é muitas vezes prescrita para aliviar a ansiedade ou ataques de pânico associados com agliofobia. Consultar um profissional de saúde de sua confiança é sempre um grande começo.

Escrito por

Elaine Mardegan

Psicóloga Número do CRP: 06/116873

Psicóloga clínica com certificação em coach e formação internacional em análise bioenergética. Também tem especialização em trauma e stress e hipnose clínica. Ao longo de mais de 30 anos, construiu uma sólida carreira com experiência em pessoas. Tem como objetivo ajudar seus clientes a transformar suas vidas.

Ver perfil
Deixe seu comentário

últimos artigos sobre fobia