Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Glossofobia: o medo de falar em público

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

A causa da glossofobia é desconhecida, porém é possível que seja reflexo de eventos traumáticos que a pessoa tenha vivenciado no passado. Saiba mais neste artigo.

27 AGO 2018 · Leitura: min.
Glossofobia: o medo de falar em público

Você sabia que a glossofobia pode afetar inclusive pessoas extrovertidas? O medo de falar em público é bastante comum e em casos extremos a pessoa pode até "congelar" no momento de falar em público, gerando um desconforto e constrangimento imenso e até mesmo danos na carreira por conta da dificuldade.

A glossofobia não é simplesmente sentir um frio na barriga quando precisa participar de uma reunião, apresentar um trabalho na faculdade, dar uma conferência ou enfrentar uma platéia: é muito além disso. Os sintomas são muito mais intensos: a pessoa entra em "pânico" e não é capaz de transmitir sua mensagem.

Quer saber mais sobre as causas da glossofobia? Neste artigo falamos mais sobre o tema, e compartilhamos dicas para enfrentar esse tipo de fobia.

As causas da glossofobia

Apesar de não existir uma causa bem definida para o medo de falar em público, os psicólogos acreditam que a glossofobia nasce de uma situação traumática do passado, que pode ter sido experimentada ainda na infância ou mesmo na vida adulta.

A maioria das pessoas que têm essa fobia costuma reagir com evitação, ou seja, a forma de enfrentamento é fugir ao máximo de todas aquelas situações que a exponham e a obriguem falar em público. Isso acaba agravando a ansiedade sentida, e com o tempo o nervosismo dá lugar ao pânico.

Ainda conforme os especialistas, há algumas características ques as pessoas que têm glossofobia costumam compartilhar: baixa autoestima, mania de perfeccionismo, busca constante por aprovação e medo ao fracasso.

Os sintomas da glossofobia

A pessoa que tem glossofobia sente diferentes sintomas quando exposta ao fator estressor. A intensidade dos mesmos e a forma como se combinam pode variar dependendo da gravidade de cada caso.

shutterstock-1124319716.jpg

Os principais sintomas físicos do medo de falar em público são:

  • aumento da frequência cardíaca
  • sensação de boca seca
  • sudorese
  • tremedeira
  • aumento da pressão arterial
  • náuseas e vômito
  • sensação de desfalecimento
  • tensão muscular, especialmente na região do pescoço e costas
  • voz fraca e trêmula
  • pupilas dilatadas

Os principais sintomas psicológicos do medo de falar em público são:

  • ansiedade
  • frustração
  • stress
  • sensação de pânico
  • medo de perder a linha de raciocínio
  • medo de parecer tolo
  • medo de julgamentos

shutterstock-119582476.jpg

Como tratar a glossofobia?

Como se trata de um medo intenso, extremamente difícil de controlar, é importante que a pessoa busque a ajuda de um psicólogo especializado em fobias para não só enfrentar os sintomas, como também para trabalhar as situações que disparam a glossofobia. Sem isso, é quase impossível superar um problema assim, pois você precisa encontrar os mecanismos para ressignificar o possível trauma.

Porém é importante que a pessoa tenha consciência de que pode ajudar no enfrentamento à glossofobia com pequenas atitudes:

  1. reconheça o seu medo e fale dele. Esse é o primeiro passo para "materializar" a fobia, reconhecê-la como um problema real e encontrar vias de superação.
  2. busque pequenas formações e cursos na área de comunicação e expressão oral. No início, pode ser bastante incômodo, mas você precisa entender quais técnicas ajudam você a se sentir mais seguro na hora de falar em público e, sobretudo, transparecer essa segurança.
  3. faça simulações de palestras, conferências, etc., para familiares e amigos O treinamento é fundamental para que você comece se sentir menos incomodado com esse tipo de exposição.
  4. prepare com antecedência sempre que tenha que fazer algum tipo de apresentação pública, e uma dica para manter a calma é respirar fundo antes de começar e evitar olhar diretamente nos olhos da plateia.

Além disso, você pode recorrer a ervas naturais e técnicas de meditação e controle de respiração para controlar a ansiedade.

Fotos: MundoPsicologos.com

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
1 Comentários
  • Leila Freitas

    Obgda pelo texto. Identifiquei muito com a situação exposta.

últimos artigos sobre fobia