5 passos para lidar com pessoas difíceis

Pessoas difíceis têm alguns traços de personalidade que tornam a convivência bastante exaustiva. Porém, com algumas estratégias adequadas é possível aprender a lidar com elas.

6 OUT 2020 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

5 passos para lidar com pessoas difíceis

Você certamente já teve que se relacionar ou tratar com alguém bastante difícil. Pessoas difíceis têm comportamentos que fazem com que seja complicado ou praticamente impossível conviver ou se comunicar de uma forma efetiva com elas. São inconvenientes, irracionais e conflitivos. Fazem comentários inapropiados. Não conseguem resolver os problemas com inteligência emocional e estão sempre na defensiva.

Mas por que algumas pessoas são tão difíceis de lidar?

Todos temos dias complicados, que estamos impacientes, irritados e que somos menos amáveis com quem nos cerca. No entanto, determinadas pessoas são sempre difíceis de conviver, não importa a circunstância. Por que isso ocorre?

De acordo com os psicólogos, é muito provável que uma pessoa difícil tenha tido experiências desagradáveis ou traumáticas durante a infância. E para se defender aprendeu a responder com agressividade, de forma irracional e conflitiva. Normalmente, são pessoas com baixa autoestima e que necessitam chamar atenção dos outros porque possuem um enorme vazio dentro. A maioria delas não tem consciência do impacto negativo que causa ao seu redor.

Por isso, sempre que cruzar com alguém complicado, tenha paciência e lembre-se que essa pessoa não tem a mesma inteligência emocional que você para resolver os problemas de uma maneira tranquila e civilizada.

Como lidar com alguém difícil

Se não usamos as estratégias adequadas, lidar com alguém complicado pode ser frustrante e enlouquecedor. No entanto, embora não seja possível controlar a maneira de agir do outro, é possível controlar nossas reações, o que faz toda diferença. Além disso, já existem técnicas comprovadas que podem ajudar a acalmar esse tipo de gente nos momentos de estresse, inclusive quando a pessoa está totalmente fora de controle.

As cinco técnicas propostas abaixo podem ser utilizadas com qualquer um, inclusive com estranhos.

1. Mantenha a calma

Não se deixe levar pelo calor da discussão. Em situações com alta carga emocional, acusar, gritar, apontar com o dedo só piora as coisas. Por mais difícil que seja, mantenha o tom de voz baixo, tranquilo e a fala pausada. Procure escutar. E enquanto escuta, concentre-se de fato no que o outro está dizendo.

2. Não tente mudar o comportamento do outro

Pedir para uma pessoa que está com muita raiva para que se acalme ou que fale mais baixo, apenas fará com que ela fique mais nervosa. Deixe que ela desabafe. Evite dizer “entendo” porque a pessoa pode achar que a empatia não é verdadeira e piorar ainda mais a situação. O melhor seria dizer: “me conte o que está acontecendo para que eu possa entender melhor e ajudar você”

O humor alivia a tensão em muitas situações, mas se estiver tratando com alguém difícil, que está nervoso, evite sorrir ou fazer alguma piada. O resultado pode ser desastroso porque a pessoa pode interpretar mal e achar que está rindo dela ou sendo sarcástico.

3. Seja respeitosa/o

É claro que existe um limite, mas independentemente de como essa pessoa te trata, evite mostrar desprezo, xingar ou gritar. Evite julgá-la porque você não sabe o que essa pessoa está passando ou os motivos que a levam a se comportar assim. O mais provável é que seja alguém vulnerável e que precisa tentar intimidar os outros para se impor. Busque conhecer o motivo oculto da agressividade. O que essa pessoa está tentando conseguir ou esconder? Também é importante não levar para o lado pessoal. Lembre-se que o drama não é seu. 

4. Ponha limites

Embora seja importante deixar a outra pessoa desabafar, é preciso estabelecer alguns limites e não deixar que ela te humilhe e seja abusiva. Se houver falta de respeito, não hesite em ser assertiva/o e diga: por favor, não fale assim comigo.

Além disso, não se intimide e não assuma a culpa dizendo “sinto muito” ou “vou solucionar tudo agora mesmo”.  Isso pode fazer com que a pessoa seja ainda mais agressiva, como uma forma de justificar suas atitudes desproporcionais. Mesmo que você tenha falhado, o descontrole emocional alheio não é sua culpa. E quando alguém peder as estribeiras, perde também a razão. 

5. Descarregue a tensão

Durante o conflito você teve que fazer um esforço enorme para controlar suas reações naturais. Quando a tormenta passar, não deixe que as emoções vivenciadas no momento fiquem guardadas no seu corpo e mente. Encontre uma forma de descarregar a adrenalina acumulada. Você pode ir correr, sair com os amigos para descontrair ou até fazer uma aula de boxe. A atividade não importa. O principal é se cuidar um pouco depois de tanto estresse e tensão.

PUBLICIDADE

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

2 Comentários
  • Drika Rui

    Ao fazer as contas, não sei se sou a pessoa difícil ou os outros é q são. Como vou saber?? Todos temos dias ruins, como foi dito na matéria. Quem me vir um fatídico dia ruim vai dizer q sou a pessoa difícil. É complicado. Hoje, com a experiência de vida, procuro ficar o mais na minha possível, sem me envolver em polêmicas, se

  • Anônimo

    Tenho precisado lidar com pessoas muito difíceis, é desgastante.

últimos artigos sobre agressividade