Urgência e emergência em saúde mental

Precisamos falar sobre isso! Momentos de decisões rápidas, ocasiões de emergência, geram Insegurança, confusão, medo, angústia e incertezas.

20 JUL 2018 · Leitura: min.
Urgência e emergência em saúde mental

Momentos de decisões rápidas, ocasiões de emergência, geram Insegurança, confusão, medo, angústia e incertezas. E se falando de urgência em saúde mental, onde os quadros agudos, de natureza clínica, traumática ou psiquiátrica requerem um manejo imediato, as emoções geradas por estes eventos podem ser amplificadas pela falta de informação sobre o que fazer. Por isso resolvi escrever este texto para deixar claro o que é uma situação de emergência em saúde mental e como conduzir da melhor forma.

Muitas vezes associamos casos de urgência as situações em que conseguimos ver os ferimentos, mas também há acontecimentos iminentes em que não conseguimos ver as feridas, pois elas estão em nossos pensamentos. Infelizmente não conseguiremos passar uma pomada no local, tirar as possíveis bactérias e costurar o machucado com uma linha. O que podemos fazer é buscar um profissional competente para esta situação e que consiga se utilizar de métodos para conter a situação em crise e depois orientar as pessoas envolvidas sobre como eles devem proceder após este evento estressor.

Via de regra, a urgência e emergência em saúde mental ocorre quando uma pessoa se coloca em risco de vida ou acaba colocando outras pessoas em perigo iminente.

Então, partiremos do princípio de que muitas pessoas não sabem identificar de forma clara e objetiva que momento são esses, e por isso escrevi um breve resumo sobre as situações difíceis no qual você deve ficar alerta.

Automutilação

Este ato ocorre quando a pessoa tem intenção de provocar qualquer tipo de ferimento físico à si próprio.

Autonegligência / comportamento parassuicida

A auto negligência é a falta com o cuidado próprio, que pode aparecer na falta de higiene. Entretanto neste contexto menciono a ausência de zelo próprio como um comportamento parassuicída, que é quando a pessoa age com irresponsabilidade consigo mesma. Alguns exemplos deste ato são: dirigir embriagado e andar sobre um penhasco, acreditando que nada de ruim lhe acontecerá.

Surto psicótico agudo ou juízo crítico muito comprometido

Nesta situação a pessoa apresenta uma interpretação distorcida da realidade, pode ser uma análise alterada de si próprio, dos outros ou do mundo que o cerca. Toda esta confusão pode gerar no paciente sentimentos de angústia e medo podendo levar a uma conduta agitada e agressiva.

Suicídio (risco e tentativa)

Neste caso é preciso ficar alerta desde o pensamento de morte, pois após o reflexão sobre esta prática vem o planejamento e a tentativa. Quando o suicídio é apenas uma ideia não ha necessidade da busca por atendimento emergencial, mas é extremamente importante que se busque um atendimento nos próximos dias. Você deve procurar um serviço de emergência quando a pessoa possui um projeto/plano, se ela está para realizar este ato ou se ela acabou de tentar esta ação.

Intoxicação e abstinência por álcool e drogas

A intoxicação por alguma substância psicoativa precisa de atendimento imediato, pois a pessoa corre risco iminente de vida. Além disso, a abstinência também é muito importante, pois a pessoa pode apresentar, impaciência, irritabilidade, agressividade, febre, confusão mental e alucinação, de acordo com cada substância que ela tenha utilizado.

Bom, Agora que já sabe quais situações urgentes estou me referindo, irei citar os locais onde você pode pedir ajuda para aquelas casos apresentados acima. Primeiro irei listar os tipos de instituições que você deve buscar e depois deixarei uma segunda lista com dados de instituições da cidade de Porto Alegre. - RS.

Tipos de serviços para atendimento de urgência e emergência em saúde mental

  • Centro de Valorização da Vida (CVV) – tel. 188 ou site www.cvv.org.br.

O CVV presta um serviço de escuta emergêncial, pode ser realizado pelo telefone, chat via site ou nos postos presenciais que estão listados no site.

  • Ligar para Polícia Militar (190) ou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU -192) e solicitar atendimento

A polícia poderá ser chamada se uma pessoa está ameaçando colocara a vida de terceiros em risco e a SAMU quando a pessoa se lesionou ou feriu pessoas.

  • Planos de saúde

Caso o indivíduo tenha plano de saúde, será possível entrar em contato com este serviço para se informar sobre os atendimentos psiquiátricos, bem como se o convênio cobre sessões de psicoterapia.

  • Hospitais

Alguns hospitais possuem o serviço de atendimento psiquiátrico emergêncial, se informe sobre estes locais na sua cidade.

  • Postos de pronto atendimento

Os postos de Pronto atendimento funcionam 24 (vinte e quatro) horas do dia, incluídos feriados e pontos facultativos. O atendimento é feito de acordo com uma escala de risco.

  • Centro de Atenção Psicossocial (CAPS)

O CAPS não são serviços de emergência mas coloquei aqui pois podem ser utilizados para situações não agudas visto que são centros que atendem diferentes demandas, o CAPSi é específico para atendimento infantil, CAPSad recebe demandas referentes a álcool e drogas. e os CAPS I, CAPS II e CAPS III estimulam a integração social e familiar entre os usuários deste serviço, atendendo de acordo com o território.

Escrito por

Pâmela Rosa Psicóloga

Ver perfil
Deixe seu comentário

últimos artigos sobre agressividade