Crianças agressivas: como lidar?

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Existem vários motivos que podem justificar o comportamento agressivo de uma criança, como por exemplo, a raiva, porque a criança quer que as coisas sejam feitas de sua maneira.

24 Mar 2015 · Leitura: min.
Crianças agressivas: como lidar?

Existem vários motivos que podem justificar o comportamento agressivo de uma criança, como por exemplo, a raiva, porque a criança quer que as coisas sejam feitas de sua maneira, para dominar e controlar os outros, por querer impressionar os outros ou até mesmo chamar atenção para ela.

É preciso que os pais estejam atentos para este tipo de comportamento, pois crianças agressivas muitas vezes são vistas pelas outras pessoas como indesejadas, pois causam transtorno em seu meio social. Devido a essa visão ela pode torna-se uma criança isolada pelos outros e em sua adolescência e vida adulta tornarem-se mal ajustadas socialmente.

Muitas crianças podem apresentar esporadicamente um comportamento agressivo, mas as crianças agressivas frequentemente apresentam comportamentos como: bater, empurrar, chutar, morder, cuspir, implicar, atormentar, intimidar, fazer birras, atirar coisas e chorar.

A criança agressiva pode ser ajudada, mas isso requer um esforço e persistência dos pais.

Observe o motivo do comportamento

Entender o motivo da agressividade é o primeiro passo. Pergunte o por quê do comportamento, assim você poderá traçar a forma que irá lidar com a criança.

Observe o seu comportamento

Uma das formas de aprendizagem é a observação, olhando os adultos a criança estabelece para si a sua forma de comporta-se. Se em uma casa os adultos resolvem seus problemas com gritos ou agressões físicas, provavelmente, a criança aprenderá que aquela é a única forma de resolver problemas.

Outra observação a ser feita são os reforçadores de comportamento. Se quando a criança fala um palavrão e os adultos dão risadas por achar engraçadinho, este pode ser um reforçador para que a criança repita aquele comportamento.

Castigar ou bater?

Muitos pais recorrem a tapas para repreender o comportamento agressivo da criança. Como combater fogo com fogo? Não dá! Bater é uma forma de agressividade, é mostrar ao seu filho que a agressividade é punida com mais agressividade.

O castigo deve fazer seu filho refletir sobre o comportamento e identificar novas formas de conseguir o que quer sem ser agressivo. Converse, deixe-o um tempo sozinho em um lugar neutro para que possa refletir e volte a conversar sobre o que ele pensou, ensine formas mais eficazes de conseguir o que se quer e elogie o comportamento quando a criança agir de forma correta.

Muitas vezes o comportamento pode ir desaparecendo aos poucos (se houver uma intervenção dos pais), mas em alguns casos é necessário que os pais procurem a ajuda de um profissional para que possa ajudar a criança a reconhecer seus sentimentos e aprender a lidar de uma forma saudável com eles.

Foto: por mdanys (Flickr)

Escrito por

Ana Cláudia Vargas da Silva

Deixe seu comentário