Dar limites para a criança. Por que é tão importante?

Olá pais! Vocês já tiveram momentos de desespero, em que sentiram que perderam o controle de seu filho?

9 JAN 2018 · Leitura: min.
Dar limites para a criança. Por que é tão importante?

Ele grita, chora sem motivo, quer fazer tudo que quer e na hora que quer e parece até que está comandando a casa, visto que nesse momento todas as atenções se voltam para ele?

Estou aqui para falar de um tema muito importante para a educação dos filhos e essencial para que vocês consigam ter o controle e manter um ambiente feliz e cheio de harmonia, vamos falar sobre limites.

Antigamente os pais tinham uma forma de educar mais rígida e severa, muitas vezes até usando de força e violência para manter a disciplina dos filhos. Essa forma de educar só afastava filhos e pais, e a consequência dessa distância eram crianças inseguras, sem autoestima, ansiosas, e revoltadas.

O que vamos abordar aqui, é que muitas vezes vocês pais ficam confusos em como educar os filhos, não sabem se devem seguir o mesmo que os pais de vocês fizeram, ou se devem ser menos repressivos. É aí que está o grande problema às vezes enfrentado por vocês, pois passam a ter dificuldade em impor limites aos pequenos, deixando que seus filhos façam o que querem e tornando-os indisciplinados a qualquer regra imposta por um adulto, seja em casa, na escola, na casa dos avós, ou em qualquer outro ambiente que frequentam. Podemos dizer que é como sair de autoritário para totalmente permissivo, o que pode ser fatal ao educar uma criança.

Mas então, o que fazer?

Podemos começar pelas três dicas a seguir:

Regras

Quando a criança nasce ela vai naturalmente identificar as figuras que terá como referência, que na maioria das vezes são os pais. Olha que papéis tão importantes que vocês pais passam a realizar, vocês se tornam líderes, serão os responsáveis por direcionar esse pequeno para o melhor caminho durante boa parte da vida. Ser líder é conseguir influenciar de forma positiva, e isso só é possível se o discurso estiver alinhado com as ações, com a forma que o próprio líder (os pais) se comporta.

E a partir dessa liderança é muito importante que tenham regras bem definidas para os filhos, eles precisam entender cada uma delas, e os pais estarem em total sintonia, pois não tem pior cenário do que a mãe dizer não para uma determinada situação, e em seguida o filho procurar o pai e ele dizer sim. Isso definitivamente não é bom, e a criança é muito inteligente e vai saber usar ao seu favor essa experiência para "manipular" os pais, ela vai sempre procurar o mais permissivo quando quiser descumprir uma regra, quem diz "não" vai perder a autoridade e a confusão na cabeça do pequeno será instalada.

Então pais, alinhem as regras também entre vocês, falem a "mesma língua" ao educar uma criança e tenham em mente que juntos vocês são mais fortes, e o melhor de tudo: os filhos sentem quando vocês estão em sintonia e isso gera segurança e certeza de que os dois os amam da mesma forma.

Consequências

É muito importante que desde o início da infância a criança já saiba que terá consequências caso uma regra não seja cumprida, por exemplo, se quebrar um brinquedo não terá mais com o que brincar, essa será a consequência daquele ato, e isso precisa ficar muito claro para a criança. Outro exemplo, se derramar algo no chão vai ter que limpar, ou se espalhar os brinquedos por toda a casa vai precisar recolher tudo depois. Entender que existem consequências quando não seguir uma regra ou fizer algo ruim é essencial para a vida, pois sempre haverá uma consequência para cada comportamento, mesmo na vida adulta.

Equilíbrio e exemplo

Tenha em mente que o equilíbrio na hora de educar é o mais indicado, então ser autoritário demais e esquecer-se do amor e afeto pode levar seu filho até a uma depressão, ao mesmo tempo não dar limites e deixar a criança solta faz com que ela não tenha referências e não se sinta amada. Sendo assim, é importante dar muito carinho e amor ao seu filho, mas alinhado a limites claros e regras bem estabelecidas, além de uma rotina criada em conjunto, pois lembrem que a criança precisa de rotina (de horário para almoçar, escovar os dentes, fazer a lição de casa, etc).

Mas pais, é fundamental manter o que vocês estipularam de regra, não adianta uma hora a regra existir e em seguida deixar de existir, pois é esse cenário que faz a criança começar a desrespeitar o que é pedido por vocês. Os pequenos também aprendem imitando o que vocês fazem então vocês precisam ser exemplos para sustentar a regra definida.

Os limites ajudam a formar a personalidade de seus filhos, por isso são tão importantes. Uma criança com amor, afeto e disciplina em casa é feliz e satisfeita, e dá espaço para os pais, já uma criança que sofre muito autoritarismo (sem amor), ou muito solta sem regras e limites cobra a todo o momento atenção dos pais apelando para a "birra" e revolta para ganhar atenção e afeto.

Escrito por

Aparecida Sales Psicóloga Infantil

Ver perfil
Deixe seu comentário
2 Comentários
  • Edilaine Lima

    Orgulho em ler algo tão, educativo e saber que foi escrito por alguém que faz parte da minha família..Parabéns.

  • Maria Sales Garcia

    A matéria é maravilhosa, simples e de uma maneira que nos ajudará muito. Parabéns e que Deus continue te abençoando para que publique mais matérias assim.

últimos artigos sobre agressividade