Sabe como funciona uma terapia comportamental?

Antes de buscar um psicólogo, é importante entender qual é a abordagem utilizada. Vamos explicar melhor como funciona e o que você pode esperar de uma terapia comportamental.

24 MAR 2015 · Leitura: min.
Sabe como funciona uma terapia comportamental?

A terapia comportamental é uma vertente relativamente recente dentro da psicologia e que está sempre muito associada à terapia cognitiva. Inclusive é normal encontrar que muitos psicólogos seguem a abordagem cognitiva-comportamental. Mas você sabe qual a diferença entre essas duas vertentes?

Antes de buscar um psicólogo, é importante entender qual a abordagem utilizada, se você se identifica com os resursos que serão utilizados e se é a mais indicada para o seu caso. Aqui, vamos explicar melhor como funciona uma terapia comportamental e o que você pode esperar deste tipo de acompanhamento.

Leia mais: "Você sabe como funciona uma terapia cognitiva?"

Onde surgiu a terapia comportamental?

A terapia comportamental surgiu quase como um movimento que ia contra os preceitos da psicanálise. A abordagem comportamental rejeita a ideia de que a mente e o inconsciente sejam um objeto de estudo. Ou seja, para os analistas do comportamento, o foco está no que é observável e passível de ser testado e medido, tirando da lista o estudo de processos inconscientes, que é o foco da psicanálise.

A terapia cognitiva também surgiu com argumentos que questionavam a psicanálise, mas com métodos e objetivos diferentes. Sendo assim, o objetivo da terapia comportamental é entender como e quando determinado comportamento acontece, baseando sua análise em reações e condições externas que podem influenciar o modo de agir do vliente, tais como o ambiente de trabalho e a família.

Como funciona uma terapia comportamental?

As técnicas desta abordagem se baseiam na análise experimental do comportamento. Isso quer dizer que, um terapeuta especializado irá identificar quais são os comportamentos disfuncionais, ou seja, os hábitos e ações do indivíduo que causam sofrimento ou trazem algum malefício a sua saúde. E ao ter melhor consciência sobre si, o tratamento busca auxiliar o cliente a ter mais controle sobre suas ações e é focado em criar novos comportamentos.

Durante o processo, o terapeuta ajuda a entender como e por que determinado comportamento foi estabelecido, além de tratar das consequências de tal atitude. Para isso, faz uma análise dos acontecimentos da vida do cliente e busca entender a relação com o modo de agir atual.

O passo seguinte é aplicar estratégias que ajudem o indivíduo a buscar novos comportamentos, que variam de acordo com o problema tratado. A terapia comportamental tem se mostrado eficiente em casos de transtorno de humor, síndrome do pânico, distúrbios alimentares e transtornos psicossociais, como a timidez.

psychotherapy-466987-640.jpg

Qual a diferença entre terapia cognitivo comportamental e a terapia comportamental?

Pode haver uma certa confusão na hora de definir cada uma destas abordagens. Até porque muitos especislistas utlizam técnicas cognitivas e comportamentais para desenvolver uma psicoterapia. A psicóloga Micheli Campanaro explica como elas se influenciam:

"Posso dizer que há uma complementação entre elas, pois as cognições são nossos pensamentos e crenças, logo o comportamental é as técnicas que utilizamos para fazer a modificação desses pensamentos e crenças".

No entanto, é possível encontrar terapeutas que se denominam analistas do comportamento e que não utlizam técnicas cognitivas. O psicólogo Waldir de Oliveira esclarece que a terapia cognitivo-comportamental analisa os processos mentais estabelecidos ao longo das experiências vividas e considera que esses conteúdos influenciam no comportamento do indivíduo e no desenvolvimento intelectual. Já a terapia comportamental trata do comportamento em si. O que é "sentido" é um estado do corpo e não tem uma estrutura elaborada de forma cognitiva.

Se você ainda tem dúvidas sobre terapia comportamental, pode contatar os especialistas do portal na seção de "Perguntas".

Fotos (ordem de aparição): Wikimedia Commons, geralt (Pixabay)

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
12 Comentários
  • Joselina

    Boa tarde, sofro de transtorno de ansiedade e pânico meu corpo reage de forma exacerbada, os sintomas são de infarto constante.. porém realizei todos os exames cardiologista e laboratóriais e nenhum problema fisiológico identificado... Qual a terapia que recomendam, a comportamental pode me ajudar?

  • Cristiane Rodrigues Oliveira

    Tenho trauma de infância de abuso sexual já passei com várias psicológos mais nunca consigo ir até o fim porque não consigo fico depressiva e fico mau, mais isso está prejudicando minha vida pessoal, familiar e profissional preciso de ajuda alguém pode indicar que tipo de psicanálise eu preciso fazer pra me livrar deste trauma horrível que está me matando. Todos os dias quero morrer pedir a vontade de viver não fiz nada porque acredito que suicídio e maior pecado que podemos cometer.

  • Graciette Piedade

    Bastante esclarecedor. Ajudou-me a compreender a diferença entre elas

  • Luiz Francisco Lazarini

    Estou no quarto tratamento, os últimos 20 anos (mas reconheço o problema desde os 10 anos de idade) e o psiquiatra orientou procurar terapia comportamental. Procrastinação severa. A maioria dos textos na internet são preconceituosos, ligam-na à preguiça, desídia, e dão orientações simplórias. Eu trabalho 80 horas por semana, tenho várias atividades sociais, tenho uma rotina diária extensa e bem rigorosa. Mas estou sem carro (tenho condições de comprar), CNH vencida, segunda casa inacabada há uns 2 anos e sem regularização legal e no trabalho processos graves inacabados. E aí: a terapia comportamental ajuda?

  • Marisa Kraide

    Boa tarde! Gostaria de saber como faço pra conseguir uma terapia cognitiva comportamental seja realizada dentro da escola, pois as atitudes comportamentais inadequadas, geralmente ocorrem nas dependencias da escola.

  • Maria Da Conceição Santos de Araújo

    Em quanto tempo começa a ver o resultado dessa técnica.

  • Celeste Maria Santa Isabel

    gostaria de receber no meu email artigo sobre Subjetividade.

  • Marcia Müller

    Fui diagnosticada com síndrome do estresse e distimia, e o médico me aconselhou a fazer essa terapia comportamental, até já agendei. Espero que me ajude pois preciso urgentemente de ajuda.

  • Lilian pereira

    Sou de Ribeirão Preto preciso de ajuda

  • Giane trombini

    Qual tipo de profissional eu preciso pq estou em duvida. Tenho serios problemas de magoas e sentimento de culpa que nao passam


Carregando...



últimos artigos sobre terapia cognitivo-comportamental