MundoPsicologos.com
MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Resiliência - Poder de recuperação diante das adversidades da vida

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Como você se comporta diante das adversidades da vida? Como você enfrenta os desafios e dificuldades que surgem no seu caminho? Esse artigo tem a intenção de lhe ajudar nesse aspecto.

13 Nov 2014 · Leitura: min.
Resiliência - Poder de recuperação diante das adversidades da vida

A psicologia usa o termo resiliência psicológica para pessoas que respondem as frustrações diárias com alto nível de capacidade de recuperação emocional. Simplificando, quanto mais resiliente a pessoa for, mais preparada a pessoa está para enfrentar as adversidades encontradas ao longo da vida.

A verdade é que todos os seres humanos passam por problemas, independentemente da classe social que pertencemos em algum momento da vida nos deparamos com adversidades. Então a pergunta mais lógica é: eu sou uma pessoa resiliente?

Observe: a resiliência é um processo de aprendizado desde a infância. Existem adultos que quando crianças se esquivaram das dificuldades e outros que se isolaram frente aos problemas do cotidiano. Desta forma:

  • não conseguem apresentar comportamento de enfrentamento
  • não possuem habilidades de atravessar as situações de crise de maneira construtiva
  • falta otimismo, segurança
  • tem a tendência de maximizar o problema
  • respondem de forma passiva
  • não conseguem reagir
  • as interpretações dos fatos são negativas
  • diminuem a responsabilidade da ocorrência e desta forma não possui controle pelo acontecido
  • não esboça atitude de mudança
  • assume uma postura de vítima

O que eu preciso fazer para me tornar uma pessoa resiliente?

Você tem a alternativa de agir de forma mais ativa, ou seja, assumir que parte dos problemas que vivemos dizem a respeito a nossa forma de agir no mundo e reconhecer que tem responsabilidade sobre o fato.

Quando o indivíuo enxerga que faz parte integrante do problema que acontece em sua volta, as chances de mudanças são maiores, como se você fizesse um bolo sem receita, se der errado você nunca saberá onde errou, qual foi o ingrediente que estava a mais ou a menos e resultou no bolo ruim. Se o bolo ficou delicioso, você também não saberá qual foi o ingrediente usado para que ele ficasse tão gostoso.

Assim, quando a pessoa se vê parte integrante do problema e pelo que acontece à sua volta, recupera a possibilidade de mudar as coisas que não a fazem bem. A atitude mental frente a adversidade é muito importante para construir uma boa resiliência psicológica, muitas pessoas desejam mudar seu comportamento diante das dificuldades, mas não consegue agir diferente.

Buscar um sentido na vida, compreender o que sente e estar atento aos sentimentos: entenda que estar em contato com suas emoções te faz ser mais ágil na busca daquilo que efetivamente te faz bem, como também na evitação das situações que te fazem mal. É a chamada inteligência emocional. O ponto crucial é perceber o estado subjetivo para então poder mudar.

Entendo que não é fácil, não estamos habituados a nos conectar conosco, vivemos numa correria constante, sempre procurando aliviar nossos sentimentos ruins, projetando no outro a responsabilidades dos acontecimentos, a maioria das vezes sabemos o que nos incomoda, mas preferimos não pensar sobre o assunto, se você esta se identificando com alguns desses comportamentos, ainda há tempo para mudar.

Se você não tem conseguido sozinho, busque ajuda. Aprenda desenvolver uma postura ativa em sua vida, aprenda a dar a volta por cima dos obstáculos, não se sinta vitima de sua existência, faça com que as coisas façam sentido, elabore um projeto pessoal e por ultimo, mas não menos importante entenda suas emoções. Aderindo esses comportamentos você desenvolvera sua resiliência emocional.

Foto: por PhiloNordlund (Flickr)

Escrito por

Psicóloga Cássia Forte

Deixe seu comentário
Comentários 1
  • Israel Silva

    Ótimo artigo, nos mostra que podemos mudar nossa forma de encarar as dificuldades. Parabéns Psicóloga Cassia Forte.