MundoPsicologos.com
MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Estresse no trabalho: como encarar?

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Ontem, hoje e amanhã, são os dias que estão disponíveis e trarão referências sobre a forma em como você encara sua rotina no trabalho. São muitas exigências de perfeições quando se pensa em

25 Mai 2016 · Leitura: min.
Estresse no trabalho: como encarar?

Ontem, hoje e amanhã, são os dias que estão disponíveis e trarão referências sobre a forma em como você encara sua rotina no trabalho. São muitas exigências de perfeições quando se pensa em atender o que o mercado exige, o que a empresa requer, ou se você for dono do seu negócio no que precisa realizar.

Mas será que focar na perfeição seria o correto? Não seria esse o começo de um estresse, pelo fato de ser maior do que você realmente poderia fazer ou exigir no trabalho?

A perfeição existe, você concorda com isso? É livre o que se escolhe para viver e no que acreditar, a pergunta para esta afirmação é como você sustenta sua escolha? Isso gera muito sofrimento e frustração para aqueles que resolvem acreditar na perfeição, e ignoram a realidade quando indicam caminhos diferentes.

Lembre-se tudo tem consequências e poderá acontecer a qualquer momento como agora, no dia de hoje, amanhã ou muito tempo depois, você estará pronto para encarar as consequências? Segue algumas dicas para tentar aliviar esse momento de estresse:

Identificar momentos de estresse no trabalho

Para identificar suas experiências vividas quando está associado estresse no trabalho, é essencial primeiramente compreender o seu momento. A seguir pense em outros detalhes como: Qual foi o último momento de estresse vivenciado no trabalho? Descreva como aconteceu esse momento indicando o dia, hora, quais pessoas estavam perto, local, como você estava emocionalmente e fisicamente antes do evento?

O que te afetou neste momento de estresse? Tente discorrer detalhadamente antes do evento como você estava, durante e depois. Lembrar dos detalhes pode ser fundamental para conseguir identificar o gatilho do estresse, e até mesmo pensar o que te acalmou depois do evento. Não se economize neste item, pois será fundamental para poder aprender a lidar com sua rotina no trabalho.

Compreendendo seu momento

Para compreender o seu momento é necessário você não se sabotar no primeiro item, não tenha medo ou ache que seja perda de tempo, todos precisamos não nos economizar nas reflexões para realizar atitudes saudáveis. Entenda que não se trata de julgamentos e punições, e sim compreensões de suas ações. Se humanize consigo mesmo e analise: O que existiu para que agisse daquela forma?

Para responder é importante identificar o que foi. Você vivenciou aquele momento de estresse no trabalho, e interagiu de acordo com aquilo que estava a sua disposição para fazer o que fez. A importância da compreensão é uma forma de aprendizagem de si mesmo por ser responsável por suas ações, pois assim você começa entrar em contato com os seus limites e possibilidades de poder agir de forma diferenciada diante das pressões. Ao realizar outras escolhas, ou seja, não apenas reagindo e sim refletindo antes de uma ação, isto quer dizer compreender as consequências de uma decisão e aliviar futuras tensões.

Posicionamento sobre sua forma de pensar e agir

A partir do momento ao qual pode-se compreender suas vivencias no trabalho associado ao estresse ocupacional, é possível ter um posicionamento de si mesmo. De forma construtiva pode-se questionar e analisar o que poderia ter sido diferente diante do que foi vivenciado?

Mas um alerta, não é para ficar preso no famoso "se" tivesse feito "isso" ou "aquilo", e sim se preparar para o futuro na sua forma de pensar e agir, por saber o que te afeta nas atividades laborais. Ser preventivo é ganhar qualidade de vida no seu trabalho quando você se torna seu melhor aliado, e se dá a chance de se conhecer melhor.

Não tenha medo de se descobrir, e ver que seu valor e possibilidades de mudanças são bem maiores do que aquilo que te limita. É promissor se você quer ser seu próprio aprendiz, é uma boa forma de enfrentar o cotidiano diante do estresse. Seja responsável pela sua vida profissional e por seu ser humano, tenha tempo para você e siga em frente.

Foto: por Alan Cleaver (Flickr)

Escrito por

Psicóloga Katia Janete Egerland Souto

Deixe seu comentário