Deixando o velho e preparando-se para receber o novo

Você só terá efeitos diferentes se você for diferente! Reflita, repense e recomece o que for preciso, desta vez com maturidade, com sabedoria, com Amor e viva sua melhor versão em 2018!

2 JAN 2018 · Leitura: min.
Deixando o velho e preparando-se para receber o novo

Mais uma vez um ano chega ao final e outro começa. Este é um momento em que muitas pessoas param para pensar sobre o ano, refletir quanto ao que conquistou e principalmente traçar metas e fazer promessas para o novo ano.

Entretanto, mudanças acontecem a qualquer tempo em nossa vida, sem data marcada, sem momento determinado, elas Acontecem! Mudanças positivas ou negativas, das quais nos orgulhamos ou nos envergonhamos, mas, elas simplesmente acontecem.

Mudanças interiores, quanto à forma de visualizar alguma situação, quanto a sentimentos, emoções, pensamentos, desejos, vontades e decisões. Mudanças exteriores, como emprego, estado civil, papéis sociais, moradia, bens materiais, entre outros.

Estas mudanças geralmente ocorrem no decorrer da vida, para alguns mais, para outros menos, mas, enquanto estamos vivendo, somos sucetíveis à mudanças. Nada na vida é estático, não faria sentido se fosse. Mudanças boas nos deixam felizes, mudanças negativas nos trazem aprendizado!

Para as pessoas sábias, mudanças e recomeços andam entrelaçados, aproveitam cada oportunidade para fazer algo melhor e ser melhor. E para que possamos recomeçar e nos tornarmos melhores precisamos saber encerrar ciclos, acabar etapas, fechar histórias que não trarão bons resultados.

Não adianta mudar de emprego se você não mudar sua percepção sobre seu trabalho, não resolve mudar de cidade se você continuar cometendo antigos erros, não será solução sair de uma relação e/ou entrar em outra relação se você não tiver maturidade o suficiente para viver por inteiro o presente e o futuro.

É impossível começar por inteiro um novo ciclo, um novo processo, uma nova história se o ciclo anterior não tiver sido fechado. Você não saberá amar por inteiro alguém se estiver presa (o) às mazelas de relações anteriores. Não amará bem o outro se não aprender a se amar...

Muitas vezes as pessoas estão em uma relação conflituosa, complicada, sem sentido e culpam o outro por isto; é muito fácil responsabilizar o outro por tudo que acontece de errado, entretanto, enquanto se está agindo desta forma, a possibilidade de se dar bem, de ter relações agradáveis, positivas e prazerosas se esvai, deixando a pessoa à mercê de sua razão egocêntrica.

Às vezes é difícil fechar um ciclo e começar outro, porque há alguma vantagem em manter-se na fase anterior, mas, a vida é assim, feita de escolhas, e escolhas demandam renúncias. Pode ser mais fácil e cômodo ficar na zona de conforto, mas este lugar não produzirá crescimento, aprendizado, evolução e expansão de horizontes, como produziria a abertura da mente para situações novas e a mudança de atitude diante da vida.

Quanto antes nos dermos conta de nossos erros e exclarecer, pedindo perdão a nós mesmos e aos que magoamos, recomeçaremos, sem ser vítima das circunstâncias, mas autor da própria história. Quanto antes admitirmos nossa falha e humanidade, mais tempo teremos para amar por inteiro, para viver por inteiro, para sermos o melhor que podemos ser, pois não seremos pessoas estáticas, mas seres em constante crescimento e maturação, produzindo relações positivas, sendo felizes no trabalho, sendo autênticos e realizados na vida!

Deixando o velho e preparando-se para receber o novo
Escrito por

Joscelaine Lima

Ver perfil
Deixe seu comentário

últimos artigos sobre dicas de psicologia