Teste: você se preocupa demais?

As preocupações fazem parte da vida, mas se elas dominam a sua mente talvez importante descobrir as causas e adotar algumas medidas para estar mais relaxada.

16 OUT 2020 · Leitura: min.
Teste: você se preocupa demais?

O fracasso não é bem visto pela sociedade atual. Somos pressionados a ser o melhor e o mais eficiente em tudo que fazemos. Muitas vezes, o que conta são os resultados, não o caminho percorrido ou o aprendizado. Se estes são positivos, vem o reconhecimento. Mas se são negativos, temos que buscar a excelência a qualquer custo. Isso nos leva a estar todo o tempo preocupados com algo. Pode ser com a família, com o trabalho, com nossa saúde ou outros temas que nos aflingem. Passamos horas pensando no futuro, nas incertezas da vida e nas consequências de nossas ações.

Preocupação: estado de espírito ocupado por uma ideia fíca a ponto de não prestar atenção em mais nada. Inquietação. Desassossego. Pressentimento triste. Dicionário Aurélio

A principal função da preocupação é nos afastar do perigo, ou seja, ela é uma resposta do cérebro a possíveis ameaças. Logo, sentir-se um pouco preocupada é natural e pode ser inclusive benéfico porque nos ajuda a buscar soluções para os nossos problemas e angústias. Entretanto, quando nos preocupamos demais, os níveis de adrenalina no corpo sobem, aumentando a ansiedade e o estresse.

Estudos apontam que apenas 15% das nossas preocupações estão centradas em fatos que têm uma alta probabilidade de ocorrer. Isso significa que 85% dos nossos temores estão relacionados a situações improváveis, o que indica a nossa propensão aos pensamentos negativos.

Principais sinais de preocupação excessiva

  • Dificuldade para dormir e relaxar
  • Ansiedade
  • Passar muito tempo analizando o que dizem as outras pessoas
  • Sentimento de culpa
  • Pensamentos repetitivos
  • Medo
  • Angústia
  • Passar de uma preocupação a outra
  • Acordar e ir dormir pensanndo nos problemas
  • Baixa tolerância à incerteza
  • Estar sempre pensando no futuro e imaginando o pior cenário

Teste: você se preocupa demais?

Se você tem dúvidas se é alguém que se preocupa demais, faça o teste a seguir e descubra seu nível de preocupação. Para um resultado mais acurado, procure responder as perguntas com a maior sinceridade possível.

  1. Para você, tudo é um problema potencial?
  2. Você sofre de insônia?
  3. Você se sennte angustiada/o por algo que ocorreu no passado?
  4. Frequentemente você sente dor de estômago e/ou de cabeça?
  5. Você é ansiosa/o?
  6. Você se sente culpada/o?
  7. Você sente medo de algo que não pode controlar como ter alguma doença?
  8. Quando tem que presentear alguém próximo, nunca sabe o que dar?
  9. Você está sempre ocupada/o e nunca encontra tempo para relaxar?
  10. Quando sai de casa, tem dúvidas se trancou a porta e volta para connferir?
  11. A incerteza incomoda você?
  12. Você costuma ser negativa/o e sempre imagina o pior cenário?
  13. Se preocupa com os problemas das pessoas próximas a você?

Resultado

Para cada resposta afirmativa, some um ponto. É importante ressaltar que este teste não substitui a avaliação de um psicólogo.

De 0 a 4 pontos: nível de preocupação normal

Você sabe equilibrar as preocupações com os momentos de tranquilidade. Em outras palavras, sabe dar a cada problema a importância adequada, sem ter uma reação extrema quando eles surgem. Não faz vista grossa, mas também não valoriza demais as suas preocupações. Sabe que às vezes é natural perder o sono por algo que não vai bem, desde que isso não se torne um hábito. Quando passa por alguma situação difícil, encontra as forças necessárias para atuar com inteligência emocional e buscar uma solução. Com isso, você sempre consegue seguir em frente.

De 5 a 8 pontos: nível de preocupação moderado

Embora não seja um problema significativo, tudo indica que o seu nível de preocupação pode aumentar se você não começa a lidar melhor com o que te aflinge. É provável que sinta ansiedade, que tenha alguma dificuldade para dormir ou que não consiga relaxar nos momentos de lazer. No entanto, tudo leva a crer que você tem consciência que muitas das suas preocupações são infundadas. Assim, com a atitude adequada será possível ser uma pessoa mais relaxada e feliz.

De 9 a 12 pontos: nível de preocupação bastante elevado

É bem provável que as preocupações dominem a sua vida. Pessoas que vivem em um estado de ansiedade constante como o seu podem sofrer de insônia, ter palpitações, alterações no apetite, dificuldades de concentração, entre outros. Por isso, é importante levar em consideração três pontos: a frenquência das suas preocupações, a intensidade e o tempo em que se encontra assim. Além disso, talvez seja o momento adequado para buscar apoio psicológico. O psicólogo te ajudará a superar seu medos, a ser mais positivo e a não se artomentar por tudo.

4 medidas simples para diminuir a preocupação

A preocupação excessiva só gera sofrimento e nos impede de raciocinar com clareza para solucionar nossos problemas. A boa notícia é que técnicas simples podem nos ajudar a lidar melhor com ela. Confira abaixo algumas delas:

  1. Acredite no seu potencial: se preocupar demais é um sinal de falta de autoconfiança. Quando nos encontramos diante de uma situação difícil, devemos sempre acreditar que somos capazes de superá-la. Não permita que o medo do futuro controle a sua vida. A incerteza faz parte da existência humana, mas também é o que torna a vida mais dinâmica e menos monótona.
  2. Separe um tempo para pensar nas preocupações: estabeleça um momento do dia para refletir sobre o que preocupa você e buscar soluções. Pode ser 15 minutos pela manhã e 15 pela tarde. Tome nota das suas preocupações. Passado esse tempo, tente desconectar do problema. Se ele vem à sua mente, diga: “agora não é hora de me preocupar” e substitua o pensamento negativo por um positivo.
  3. Medite: a meditação é uma ferramenta poderosa para acalmar a mente, diminuir a ansiedade e melhorar o estado de ânimo. Enquanto medita, tente se concentrar na respiração. Se pensa em algo negativo, não negue. Aceite seu pensamento e deixe que ele se vá naturalmente.
  4. Divirta-se: encontre tempo para a diversão e para o autocuidado no seu dia a dia. Você pode escutar música, ler, sair com amigos, fazer algo diferente ou praticar qualquer atitivade que promova o seu bem-estar. Os momentos prazeroros ajudam a recarregar as energias e a ver o que lhe aflinge de outra forma.

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Bibliografia

Rosana Faria de Freitas, Preocupar-se demais pode trazer problemas de saúde; faça o teste e saiba se é o seu caso: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/03/11/preocupar-se-demais-causa-inquietacao-e-ansiedade-o-que-pode-trazer-problemas-fisicos-e-mentais.htm

Saiba como parar de se preocupar demais: https://forbes.com.br/carreira/2017/06/saiba-como-parar-de-se-preocupar-demais/

Deixe seu comentário

últimos artigos sobre ansiedade