Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Frases que indicam que você deve trabalhar a inteligência emocional

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

As intenções podem ser boas, mas não os resultados. Às vezes, quando se tenta animar os outros, sem saber, acabamos fazendo com que se sintam pior. Por quê? Por falta de inteligência emocion

11 JUL 2019 · Leitura: min.
Frases que indicam que você deve trabalhar a inteligência emocional

Na República Democrática do Congo encontra-se o grupo de chimpanzés bonobos. Ainda que sejam um mistério para a ciência, sabe-se que esses animais são muito inteligentes, que mantêm relações intensas e que sua capacidade de cooperação, especialmente entre as fêmeas, faz com que se ajudem mutuamente. No entanto, o aspecto que gera maior atenção é a sua intensa vida emocional.

A psicóloga Mariska Kret, da Universidade de Leiden, mostrou em um estudo que os bonobos passavam mais tempo prestando atenção e observando outros primatas que expressavam algum sentimento que aqueles com expressão neutra. Acontece o mesmo com os humanos: por exemplo, se alguém estiver diante de duas pessoas, uma chorando e outra com uma atividade neutra, a tendência é que se observe por mais tempo aquela com significados emocionais e menos quem tem comportamentos rotineiros. Atrás disso está a inteligência emocional.

A gestão da inteligência emocional é a chave do sucesso

A falta de inteligência emocional nos faz passar por pessoas más na hora de administrar nossas próprias emoções. Mas como melhorá-la?

A inteligência emocional é essencial para entendermos uns aos outros e para os relacionamentos. A empatia ou a solução de conflitos são aspectos decorrentes da inteligência emocional e melhorá-la será de grande utilidade em todos os aspectos, seja no trabalho, em casa ou na vida social.

Mostre apoio aos que te rodeiam

Somos seres sociáveis por natureza e, como tais, nos relacionamos com com quem está ao nosso redor buscando consolo, companhia e compartilhar alegrias. A resposta que damos pode ajudar o outro a aliviar as emoções negativas que sente, sempre que seja de forma adequada.

Às vezes, falamos uma série de frases a quem nos confia seus problemas ou medos, tentando ajudar da melhor forma possível. No entanto, apesar das boas intenções, acabamos construindo um muro entre nós e a outra pessoa.

Deixe seu ego de lado

Muitas destas frases acabam significando o contrário do que expressamos. Por exemplo, um amigo explica como se sente mal por uma situação que seu chefe o fez passar, e comentamos “sei como você se sente”. Na verdade, o que estamos transmitindo é que não entendemos pelo que o outro está passando e, além disso, parece que queremos direcionar a conversa para a nossa própria experiência.

Nesse caso, o ideal é que, antes de qualquer frase que queira falar, se pergunte se você está oferecendo um apoio real ou somente uma resposta vazia como uma obrigação. Enquanto essa última opção se centra em você mesmo, a primeira deixa de lado o seu ego e se enfoca nos sentimentos da outra pessoa.

Alguns exemplos práticos

“Meu chefe não me respeita”.

  • Resposta como obrigação: “Aconteceu o mesmo comigo o ano passado. Acabei pedindo demissão e procurando outro trabalho”.
  • Resposta de apoio: “Sinto muito, como você está se sentindo”?

“Não consegui dormir bem por causa da gripe e estou cansado/a”.

  • Resposta como obrigação: “Eu também, fui dormir tarde e estou morrendo de sono”.
  • Resposta de apoio: “Você está tratando a gripe”?

“Briguei com meu irmão”.

  • Resposta como obrigação: “Eu e meu irmão brigamos muito, no final tenho que ficar sem falar com ele por umas horas para que a situação se acalme”.”.
  • Resposta de apoio: “O que aconteceu? Como você pode solucionar”?

“Se pudesse me organizar, as coisas sairiam melhor”.

  • Resposta como obrigação: “Eu sei, aconteceu o mesmo comigo”.
  • Resposta de apoio: “O que você poderia melhorar? O que você acha que te impede de avançar”?

“Estou muito triste desde que terminei meu relacionamento”.

  • Resposta como obrigação: “Você precisa sair e começar de novo”.
  • Resposta de apoio: “O que te impede de passar página”?

A empatia é a chave

Lembre-se de que é essencial se colocar no lugar do outro para entender o que levou a se sentir assim e oferecer seu apoio. Segundo o escritor Justin Bariso, a melhor estratégia para se comunicar com base na inteligência emocional é evitar frases como: “sei exatamente como você se sente”, “já passei por isso” ou “entendo perfeitamente” e substituí-las por “sinto muito pelo que você passou”, “como você se sentiria melhor?” ou “obrigado por compartilhar, me conte mais, se você quiser”.

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

últimos artigos sobre habilidades sociais