Trabalhando a autoestima em 5 passos

É possível controlar e reverter um quadro de baixa autoestima com pequenas mudanças de postura. Sim, tudo começa por ver sua rotina de uma forma de diferente. Confira nossas dicas.

1 JUN 2016 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

Trabalhando a autoestima em 5 passos

Crer em suas próprias capacidades é muito importante para avançar na vida, em todos as áreas. Em parte, alcançar objetivos depende de reconhecer e confiar no seu potencial. Por isso, a autoestima é tão importante. Sem ela, não gostamos de nós mesmos e isso traz uma série de impactos físicos e psicológicos.

Ter uma baixa autoestima deixa a pessoa insegura, constantemente em dúvidas, acreditando ser incapaz de realizar qualquer coisa. Ela se sente cansada, tem uma visão negativa de tudo e acaba se afastando dos demais. Neste artigo listamos cinco estratégias para conseguir trabalhar sua autoestima e mantê-la em alta.

1) Cuide mais de você

Você precisa se conhecer para conseguir estabelecer bases fortes para a sua autoestima. A forma mais simples de começar é encará-lo como um exercício:

  • faça uma lista com suas principais características,
  • seja sincero, tanto nos pontos positivos como nos negativos,
  • coloque esta lista num ponto visível da casa, para que você possa refletir sobre suas conclusões e ir alterando os pontos à medida que sua percepção for mudando.

Use um caderno ou diário para estabelecer metas, esboçando de forma positiva como você deveria proceder. Seja coerente e trace objetivos alcançáveis. Aceite-se imperfeito, porque todas as pessoas o são, mas esteja aberto a melhorar.

2) Não reclame, aja

Planejar nossos objetivos é apenas uma parte da equação e, muitas vezes, os caminhos não seguem por onde esperamos. Quando isso acontecer, afaste o vitimismo de você.

Assuma sempre a sua parte da responsabilidade e transforme a frustração em força para seguir. Mudar depende de você, somente necessita quebrar a inércia.

3) Questione-se

O comportamento de uma pessoa está ligado a suas crenças e valores. Porém, nem tudo que nos é transmitido é benéfico para quem somos. Por isso, crie o hábito de questionar suas atitudes e o porquê do seu comportamento. Quando encontre algo prejudicial, trabalhe para ficar livre dele.

4) Dedique tempo a ser feliz

Todos nós temos algum hobby, alguma paixão, algo que nos deixa feliz. É fundamental que você encontre tempo na sua rotina para para esse tipo de atividade.

5) Escolha seu entorno

Seus relacionamentos (sociais, familiares e no trabalho) também pesam na sua autoestima. Por isso, escolha bem com quem você divide sua rotina, evitando pessoas que estão todo o tempo queixando-se de tudo, que são pessimistas, que vivem apenados e que não desfrutam da vida. Um entorno de energia positiva é muito mais benéfico para a sua própria autoestima.

Porém, se você sentir que está muito difícil conseguir avançar sozinho, não tenha medo ou vergonha de pedir ajuda a um psicólogo especializado. Ele lhe ajudará a encontrar a melhor forma de trabalhar a sua autoestima.

Foto: por MundoPsicologos.com

PUBLICIDADE

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

Comentários 4
  • Rita Henrique

    Adorei este conteúdo, Ésúper claro e esclarecedor !

  • Cleodemir Meira de assis

    Tudo que mais desejo é a autoestima de uma forma que possa realizar meus desejos .

  • Isabel Catanio

    Adorei! Por mais artigos sobre esse tema ;)

  • Maria jussineide Ribeiro Oliveira

    Excelente artigo, dicas coerentes e que se colocadas em prática com consciência, será um antídoto contra a autoestima baixa.

últimos artigos sobre autoestima