Teste: 20 perguntas para saber seu nível de dependência emocional

Você não imagina a sua vida sem o seu parceiro e nada tem sentido sem ele? Neste teste ajudamos você a avaliar seu nível de dependência emocional.

14 OUT 2020 · Leitura: min.
Teste: 20 perguntas para saber seu nível de dependência emocional

A dependência emocional é um comportamento vicioso no qual a pessoa acredita necessitar  de alguém para viver, se sentir pleno ou ser feliz. O nível de apego é tamanho que quem a sofre não consegue ficar bem quando o outro não está. Com isso, o dependente emocional atua como se fosse um satélite, sacrificando sua própria individualidade para manter a todo custo o vínculo afetivo.

A dependência emocional é muito frequente entre os casais, mas também pode ocorrer nas relações familiares e de amizade. Um amigo ciumento que busca atenção exclusiva ou uma mãe que não permite que seus filhos tenham vida própia podem ser um indício do problema.

Causas da dependência emocional

Baixa autoestima, necessidade constante de controle, bullying, traumas e um apego inseguro na infância são as principais causas da dependência emocional. Em relação a esta última, os psicólogos afirmam que muitos dependentes emocionais não tiveram um apego seguro com seus pais ou cuidadores quando eram pequenos.

Se o apego é seguro, os pais do bebê estão atentos às suas necessidades físicas e emocionais. A medida que vai crescendo, a criança se sente mais confiante para ganhar autonomia e independência porque sabe que tem com quem contar se algo der errado. Esse fator provavelmente refletirá em sua vida adulta. Será uma pessoa mais livre, segura de si e capaz de estabelecer relações equilibradas e saudáveis.

Por outro lado, quando o apego com os pais é inseguro, a criança não sabe com quem pode contar, o que gera uma enorme insegurança. Assim, o indivíduo cresce duvidando do seu potencial e com uma carência afetiva difícil de ser sanada. E como é incapaz de reconhecer o seu valor, deposita no outro todas as suas expectativas.

Descubra seu nível de dependência emocional

Conhecer o nível de dependência emocional em um relacionamento é o primeiro passo para superá-la. Quer saber o seu? Responda as perguntas abaixo e descubra!

  1. Você sente necessidade de consultar o seu parceiro em tudo que faz?
  2. Tem medo da solidão, da rejeição e do abandono?
  3. Quando você não está com seu companheiro, não suporta a distância e liga para ele várias vezes para saber aonde e com quem está?
  4. Você é incapaz de aproveitar os momentos em que está sozinha?
  5. Sua felicidade depende exclusivamente do seu parceiro e não consegue suportar a ideia de um término?
  6. Você se afastou dos amigos e da familia desde que começou essa relação?
  7. O tempo que passa com o seu companheiro nunca é suficiente, você sempre quer mais?
  8. Você não se atreve a tomar a iniciativa em nada e não expressa sua opinião por medo de desagradar o outro?
  9. Qualquer atividade que você faz sem o seu parceiro é chata e monótona?
  10. Você já se fez de vítima para chamar atenção do outro?
  11. Sua vida não tem sentido sem essa pessoa?
  12. Você necessita provas constantes de afeto e amor?
  13. Você vive preocupada com o futuro e estabilidade da relação?
  14. Tem dificuldade em colocar limites quando o seu companheiro faz algo que te magoa?
  15. Você valoriza muito o outro e acha que tem muita sorte de alguém tão incrível querer ser seu parceiro?
  16. Você é ciumenta?
  17. Você perdoaria uma traição para não ter que terminar o relacionamento?
  18. Você vive para ajudar o seu parceiro em tudo, inclusive a resolver seus problemas pessoais?
  19. Você não suporta seus erros e é muito crítica com as suas falhas?
  20. Se o seu companheiro está ocupado e não te dá atenção, logo pensa que já não te ama mais?

Resultado

Para cada resposta afirmativa, some 1 ponto. É importante ressaltar que este teste não substitui a avaliação de um psicólogo.

De 0 a 5 pontos: você não é dependente emocional

Você tem muita segurança em si mesma e não coloca seu relacionamento acima das suas necessidades pessoais. É capaz de equilibrar todas as esferas da sua vida com o relacionamento. No entanto, você defende tanto a sua individualidade que pode passar a impressão que não quer se envolver seriamente em uma relação. Logo, seria interessante analisar se se mantém à margem do compromisso por medo a estabelecer vínculos profundos ou por não querer mostrar-se vulnerável.

De 6 a 10 pontos: baixa dependência emocional

Você sabe que nos relacionamentos é importante ceder e negociar. Consegue expressar seus sentimentos com clareza, mas em algumas situações demonstra insegurança e é incapaz de defender sua autonomia. Seria bom começar a colocar alguns limites e a praticar o autocuidado para não deixar que a dependência emocional cresça e passe a interferir de forma negativa na sua vida.

De 11 a 15 pontos: dependência emocional moderada

Seu medo de perder o seu parceiro leva você a certos comportamentos de dependência. Gosta de satisfazê-lo, muitas vezes deixando seus próprios interesses em segundo plano. Se você continuar agindo assim, sua individualidade estará seriamente comprometida. Lembre-se que em uma relação saudável, ambos se cuidam, tem objetivos individuais e conseguem expressar suas opiniões sem medo. Reflita sobre suas atitudes que podem estar contribuindo para esse apego inseguro.

De 16 a 20 pontos: dependência emocional elevada

Você sente uma enorme necessidade de cuidar do seu parceiro, mesmo que isso signifique sacrificar pontos importantes da sua vida. Tudo gira em torno do relacionamento e você adora sentir que é útil ao outro. Além disso, evita qualquer tipo de conflito por acrediitar que um relacionamento feliz é aquele em que não há brigas. Porém, não se engane: essa forma de agir, cedo ou tarde, trará consequências. A individualidade é um dos principais pilares de um relacionamento saudável.

4 passos para superar a dependência emocional

  1. Seja sincera com você mesma. Busque entender os motivos do seu comportamento vicioso. Por que você tem medo de estar sozinha? Quais são as razões da sua baixa autoestima? Vale à pena manter uma relação tão desequilibrada? Refletir sobre estas questões ajudará você a reconhecer seus pontos fracos e a buscar uma solução para o problema.
  2. Converse com o seu parceiro. Reconhecer a dependência emocional não significa ter que acabar com o relacionamento. Abra seu coração, fale dos seus medos e pergunte a ele como vocês podem melhorar a convivência para que ela seja mais equilibrada. A sinceridade tem o poder de aumentar a união e a conexão entre o casal.
  3. Comece a cuidar dos seus própios interesses. Passe a equilibrar melhor todas as esferas da sua vida. Retome o contato com familiares e amigos. Se cuide mais. Descubra novos hobbies, invista tempo em se aprimorar.
  4. Estabeleça limites. Não aceite estar em uma relação na qual não se sente realmente plena por medo à solidão. Se você percebe que o seu companheiro não respeita a sua individualidade e que se aproveita dessa sua dependência para dominar você ainda mais, talvez seja o momento de considerar o fim do relacionamento.
psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Bibliografia

E.B. Johnson, How to end your emotional dependency: https://medium.com/lady-vivra/ending-emotional-dependence-ab77cad83053

George Simon, Understanding and overcoming emotional dependency: https://counsellingresource.com/features/2017/08/29/emotional-dependency/

¿Amor o dependencia emocional? Este TEST te ayudará a resolver tus dudas: https://heraldodemexico.com.mx/tendencias/2020/7/18/amor-dependencia-emocional-este-test-te-ayudara-resolver-tus-dudas-193646.html

Deixe seu comentário

últimos artigos sobre dependência emocional