9 coisas que as pessoas dependentes fazem

Neste artigo trataremos de nove traços associados às pessoas com uma personalidade dependente. Veja a seguir quais são.

12 MAR 2016 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

9 coisas que as pessoas dependentes fazem

Estes traços nem sempre são fáceis de identificar, bem como que para algumas pessoas pode ser extremamente doloroso.

1. Tem dificuldade em tomar decisões sem aconselhamento

A chave aqui são as decisões do cotidiano. É claro que se você está realizando uma grande mudança em sua vida certamente vai falar sobre sua decisão e obter opiniões de familiares e amigos. Porém uma personalidade dependente encara as decisões diárias por uma perspectiva de hesitação e medo. A maior dificuldade é o medo de estar errado.

2. Precisam de outros para assumir a responsabilidade por muitas áreas da vida

Uma coisa é pedir ajuda de uma pessoa sobre algo, e outra coisa é esperar que a outra pessoa se responsabilize por você. Pessoas dependentes abrem mão do controle da própria vida por medo, já que os desafios podem assumir dimensões insuperáveis, e lidar com isso sozinho pode ser impossível.

3. Tem dificuldade de discordar dos outros

Já ouviu a expressão: "Toda pessoa tem direito à sua própria opinião desde que concorde com a minha?". No caso de pessoas dependentes a expressão é: "Tenho direito a minha própria opinião, desde que eu concorde com a sua". Ou seja, pessoas dependentes não se sentem seguras de expressarem ou terem uma opinião diferente da dos outros.

4. Não tem iniciativa ou fazem coisas por conta própria

Pessoas dependentes temem a exposição, já que não querem mostrar falhas e pontos fracos em exposição pública. Se acreditam que estão condenadas ao fracasso elas não estarão motivadas a participar desta tarefas, mas motivadas a evitá-lo. Assim, pessoas dependentes não tomam iniciativa como forma de evitar o fracasso.

5. Sentem-se angustiadas ou ansiosas quando sozinhas, ou quando pensam estarem sozinhas

As pessoas dependentes normalmente esperam o pior. Não se sentem competentes para viver suas vidas sem os outros, pois acreditam que estão desprotegidas e vulneráveis. Ou ainda, acreditam na Lei de Murphy: "Se algo pode dar errado, certamente dará errado".

19523.jpg

6. Sentem-se responsáveis quando coisas ruins acontecem

A vida acontece e coisas acontecem. Às vezes essas coisas são ruins. Como pessoas dependentes não se amam ou não tem autoconfiança, atribuem rapidamente para si mesmas a culpa pelas coisas ruins.

7. Sentem-se responsáveis pelo cumprimento das expectativas dos outros

Em uma situação de dependência, a pessoa adota as expectativas dos outros como sendo sua. Assim, quando a o dependente falha, não consegue atender as expectativas do outro e as suas.

8. Tem grande necessidade de validação e aprovação dos outros

As pessoas dependentes anseiam pela validação e aprovação tão desesperadamente quanto um alcoólico anseia por uma bebida. Quando a validação e a aprovação acontece tudo fica certo no universo da pessoa, pelo menos até a insegurança aparecer novamente.

9. Elas são incapazes de criar ou defender seus limites pessoais

O único verdadeiro limite de uma pessoa dependente está em manter a relação desejada. Ou seja, elas se sujeitam a tudo como forma de manter a relação. Só que esse conjunto de necessidades pelo outro nunca é preenchido.

Aceitar a verdade, embora difícil, é o caminho para a liberdade. A pessoa dependente gasta tempo e energia tentando segurar relacionamentos que constantemente ameaçam escapar. A alternativa é fazê-la enxergar o valor que há em se gastar tempo e energia no estabelecimento de relações que são baseadas na verdade.

PUBLICIDADE

Escrito por

Psicólogo Emilson Silva

Ver perfil
Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

2 Comentários
  • Paulinha Silva

    Ah... E muito ruim esta dependência me sinto mesmo como um alcoólico

  • Christina Assis

    é horrível ler isso e me identificar completamente com cada fato e o pior é saber que não tenho como buscar ajuda psicológica. espero conseguir vencer isso sozinha.

últimos artigos sobre dependência emocional