MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Como ajudar quem sofre um ataque de ansiedade?

Compreender como ocorre um ataque de ansiedade é fundamental para saber como ajudar a pessoa que sofre como o problema. Entenda mais no texto a seguir e veja o que fazer em casos assim.

23 Ago 2017 Dicas de psicologia - Leitura: min.

psicólogos

e há um ranking sobre o qual o Brasil precisa se preocupar é o do número de pessoas que sofrem de ansiedade. O país ocupa a 1ª posição mundial, bom 9,3% da população manifestando o problema, cerca de 19 milhões de pessoas. A visão de muitos especialistas é que se trata de um problema de saúde pública.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o percentual brasileiro é 3 vezes maior do que a média mundial (3,6%). Isso significa que praticamente 1 a cada 10 brasileiros convive com o problema, estando sujeito a sofrer um ataque.

Mas como ajudar alguém que enfrenta o transtorno? Veja as recomendações a seguir e não deixe de buscar a ajuda de um especialista caso se veja acorralado, sem saber que medidas tomar.

Sinais de um ataque de ansiedade

Apesar de estar bastante ligado a situações estressantes e traumáticas, um ataque de ansiedade pode ocorrer, inclusive, quando a pessoa se encontra em um momento tranquilo. Se a pessoa desconhece os sintomas, pode entrar em pânico. Por isso é importante saber quais são os sinais indicativos de um ataque de ansiedade:

  • taquicardia e fortes palpitações;
  • sensação de medo acima do normal;
  • aumento da sudorese e da temperatura corporal;
  • tremores;
  • sensação de que algo irreal está acontecendo.

Cabe destacar que a maioria dos sinais surge de forma abrupta. Sobre a duração do ataque, os psicólogos explicam que não existe um tempo determinado, variando de pessoa a pessoa.

shutterstock-731506240.jpg

Como ajudar quem sobre um ataque de ansiedade?

Ao contrário do que muitos imaginam, há sim formas eficazes de ajudar uma pessoa que está sofrendo um ataque de ansiedade:

  • Converse: a pessoa que está sofrendo um ataque de ansiedade necessita ser acalmada, e a forma mais eficaz de conseguí-lo é mudar o foco dos pensamentos. Não é fácil, mas é conversando ativamente que a pessoa deixa de se concentrar naquilo que considera uma ameaça.
  • Normalize a crise: chamar a atenção pelo ataque de ansiedade só serviria para exasperar ainda mais a pessoa, aumentando seu nervosismo e desconforto. Por isso, é importante evitar uma aglomeração em torno da pessoa e insistir em que os sintomas são passageiros.
  • Trabalhe a respiração: a respiração profunda e lenta ajuda a acalmar e aumentar a concentração do cérebro, que passa a pensar de maneira mais racional. A calma também ajuda a pessoa a reordenar os pensamentos, como explica o psicólogo Márcio Ferreira:

"O ideal é acalmá-lo e centrá-lo no agora. Isso para que desacelere e utilize o raciocínio lógico."

É fundamental buscar as causas do ataque

Um ataque de ansiedade costuma estar associado a questões como traumas e stress, por exemplo. Além disso,situações de baixas autoestima e autoconfiança igualmente podem desencadear o problema, principalmente diante de uma situação considerada desafiadora.

Uma dos melhores maneiras de descobrir o que está por trás dos ataques é por meio de uma avaliação psicológica. Como explicam psicólogos especializados em ansiedade, quando descoberto o motivo que origina o problema, fica mais fácil de encontrar a solução, ou pelo menos amenizar os efeitos. Normalmente isso ocorre através do tratamento psicoterápico.

Fotos: por MundoPsicologos.com

0 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em br.mundopsicologos.com/proteccion_datos

Comentários (1)

Você não pode deixar de ler...