Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Depressão: de simples ela não tem nada

A depressão é uma psicopatologia clínica que atinge o humor. Acomete em sua grande parte adolescentes e mulheres, que ficam com o bem-estar físico e emocional bastante comprometidos.

6 FEV 2019 · Última alteração: 28 FEV 2019 · Leitura: min.
Depressão: de simples ela não tem nada

Você tem sentido desinteresse social, baixa autoestima, nada faz sentido, falta de concentração, esquecimento diário, capacidade de estabelecer escolhas e tomada de decisão confusa, alteração do sono, hábitos alimentares disfuncionais, exaustão. Creio que você precise continuar lendo esse texto!

Quem nunca ouviu falar dessa expressão "toma um remédio que passa", essa autoexplicação e certo afastamento da realidade de quem sofre, parece que já virou rotina. Seja com amigos mais próximos e familiares, sempre escutamos e emitimos comentários sobre a condição mental e física do outro. Logo, buscando compreender apenas as consequências e nos afastamos da causa.

Hoje falaremos sobre a terceira maior doença mundial, a depressão, destacada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma epidemia mundial, perdendo apenas para as doenças cardíacas e a aids. Alerto que é uma questão de saúde pública!

A depressão é uma psicopatologia clínica que atinge o humor. Acomete em sua maior parte adolescentes e mulheres, os quais passam a ter um comprometimento no bem- estar emocional (mental) e fisiológico (corpo) e até mesmo na dimensão espiritual.

Por isso, o diagnóstico não é unilateral, isto é, não é visto apenas como uma situação subjetiva e melancólica – de tristeza profunda que perdura por vários meses ou anos. Seu diagnóstico é multifocal.

shutterstock-1041481399.jpg

Cada caso é um caso

O que quero dizer a você, é que não existe um padrão de depressão para todos!

Pode ser leve, moderada e grave a depender dos períodos de exposição e enfrentamento. O que reflete na produtividade, longevidade e na sociabilidade de cada um.

Também é importante entender que nem tudo é depressão. Pode ser apenas tristeza normal. Por exemplo, a perda do emprego, o fim de um relacionamento, mudança de cidade, mudança da escola, estresse, alterações corporais, entre outros...

Todos esses episódios tidos como "normais" requerem um período de ajustamento afetivo, social, fisiológico (neuronal e hormonal) e comportamental. Mas, quando você não consegue lidar de forma satisfatória com a "situação – problema", usamos o referencial da frequência eda intensidade desse mal-estar, assim é importante uma avaliação profissional.

Assim, a forma como gerenciamos nossas experiências e hábitos diários nos fará reagir positiva ou negativamente ao mesmo evento, o que pode ocasionar a depender da intensidade a chamada depressão clínica, a distimia (depressão crônica) e depressão bipolar (depressão e mania).

Percebeu que a depressão possui diversas faces?

Para que possa entender melhor o que estar acontecendo e para que possa iniciar o tratamento adequado, o ideal é que você busque por dois profissionais, um psicólogo e um psiquiatra, no sentido do reconhecimento de que esse sofrimento é real e para iniciar um plano de reabilitação terapêutico eficaz, pois há chances de remissão completa dos sintomas.

Um forte abraço!

Artigo escrito pela psicóloga Sara Rodrigues, inscrita no Conselho Regional de Psicologia de Pernambuco. CRP/PE 02/19212

Fotos: MundoPsicologos.com

Escrito por

Sara Rodrigues

Ver perfil
Deixe seu comentário
2 Comentários
  • SARA RODRIGUES

    Olá, Adriana. Compreendo como deva estar sendo difícil lidar com essa situação de vida. Mas, não desista de você! Acredito, que com muito esforço já tenha dado o primeiro passo, buscando autoconhecimento e entendimento do que estar acontecendo. Siga em frente!

  • Adriana Araújo dos Santos

    Sofro com esses sintomas fui internada,isso medicação há mais de dois meses. Tenho momentos de cortar meu corpo e muito medo

últimos artigos sobre depressão