MundoPsicologos.com
MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Como funciona a psicanálise como terapia?

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

A psicanálise é apenas uma das várias abordagens que podem ser utilizadas pelos psicólogos nos atendimentos. Saiba como funciona um processo terapêutico dentro da psicanálise.

14 Mai 2015 · Leitura: min.
Como funciona a psicanálise como terapia?

Dentro da psicologia, você pode encontrar diversas abordagens para lidar com problemas emocionais e comportamentais. Antes de iniciar um acompanhamento, o melhor é compreender qual é a formação do profissional escolhido e quais técnicas ele utilizará durante o processo terapêutico.

A psicanálise é uma das abordagem que pode apresentar resultados eficientes para aliviar sintomas de sofrimentos psíquicos. Entenda como funciona este tipo de terapia e saiba se é a mais indicada para você.

Uma breve definição da psicanálise

A teoria da psicanálise busca entender o funcionamento da mente humana e parte do princípio de que os processos psíquicos são, em boa parte, inconscientes. Ou seja, para a psicanálise, nós não temos consciência de vários fatores que definem nossas emoções e comportamentos.

Esta teoria serve como uma abordagem para o tratamento de uma série de transtornos que causam sofrimento emocional, como fobias, compulsões e angústias. Por exemplo, quando alguém apresenta alterações de humor, problemas de autoestima, dificuldades de relacionamento no trabalho ou em relações amorosas, os psicanlistas buscam o explicação no inconsciente.

flickrpinkpersimon.jpg

A psicanálise foi criada por Sigmund Freud e, ao longo de mais de 100 anos, teve colaboração de outros autores como Melanie Klein, Donald Winnicott, Jacques Lacan, entre muitos outros.

Como funciona a psicanálise?

A imagem clássica da pessoa no divã conversando com o analista ajuda a explicar como funciona uma terapia psicanalítica. Tudo está pautado na relação de confiança entre o analista e cliente, sendo o diálogo o principal instrumento de trabalho.

A abordagem criada por Freud usa o princípio da associação livre. A ideia é orientar a pessoa a conversar sobre vários temas com o analista, sem nenhum filtro. Seja acontecimentos e detalhes da vida cotidiana, devaneios ou lembranças de sonhos. Esse processo ajuda a trazer a tona certos pensamentos que, normalmente, não seriam acessados.

Durante o processo terapêutico, investiga-se também as memórias e experiências da infância, que têm grande importância no entendimento do inconsciente. O profissional, por sua vez, irá ajudar a interpretar e organizar todas as informações e identificar de onde surge determinado trauma, inibições ou medos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro (SBPRJ), as sessões geralmente tem uma duração de 45 a 50 minutos, com uma frequência de aproximadamente três vezes por semana. Esta alta periodicidade é fundamental para obter sucesso no processo de acessar o inconsciente.

4392920921-20a3faeab6-z.jpg

Quando buscar um psicanalista?

A SBPRJ apresenta algumas manifestações e sintomas que podem indicar a necessidade de buscar um profissional. Algumas delas são:

  • problemas em se relacionar no ambiente de trabalho ou familiar
  • sensação de vazio ou inadequação
  • dificuldade em expressar suas emoções
  • sentimento frequente de ressentimento ou mágoa
  • preocupações obsessivas
  • medos que a princípio possam ser injustificados

Vale ressaltar que um tratamento psicanalítico não é somente destinado para tratar algum distúrbio, podendo ser uma boa ferramenta para quem deseja se conhecer melhor e descobrir novas perspectivas.

Quais são os resultados da psicanálise?

Identificando a origem de determinada emoção ou maneira de agir, é possível iniciar um trabalho para modificar um comportamento desajustado. A SBPRJ defende que a psicanálise mostra bons eduradouros resultados no alívio de sofrimento psíquico, ajuda a melhorar a qualidade de vida e as relações interpessoais.

Isso porque o tratamento ajuda o indivíduo a se autoavaliar e a buscar soluções a seus problemas. Tem mais dúvidas sobre psicanálise? Então faça sua pergunta aos nossos especialistas. E para conhecer outras abordagens e terapias, clique aqui.

Fotos: Enrico, PinkPersimon e Samantha Evans Photography (Flickr)

psicólogos
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
Comentários 21
  • Vitor oliveira.

    Pois é não sou da área da psicologia, mas sou muito " curioso " c/ relação a muitos assuntos. Participei de um encontro magnífico sobre psicanálise aqui em minha cidade ( Fortaleza), fiquei apaixonado pelo tema. Vindo de Freud o que se esperar né!? Então eu quero fazer atendimentos nessa área. Quero me conhecer mais ainda, pois ainda tenho lá no fundo, no íntimo do meu ser algo ainda a se decifrar.

  • Jorge Jamilson Rego

    Muito boa as informações, pena que a psicanalise, é vista ainda como efeito negativo,pois a cultura ainda é medicação,medicina curativa, mas não existe cura se sua mente não for analisada. Um analista é preventivo,amigo e curativo, ele é o único que te escuta ( suas dores.)..

  • Márcia neves

    Um tratamento dura muito tempo e ao passar do tempo vai ficar menos seções por semana

  • Graciette Piedade

    Compreendi melhor quando identificar a origem de determinada emoção ou maneira de agir.

  • juliana soares bezerra

    gostei da explicacao , boa para quem precisa entender. vou me consultar mais.

  • francisco nascimento

    bom dia Eu faço terapia uma vez na semana , lendo acima que é indicado 3 vezes por semana , sera que terei resultado fazendo apenas uma por semana? obrigado

  • Luciano Mendonça

    Quero conhecer mais de psicanálise

  • Daniela Neves

    Qual a diferença entre um psicologo e um psicanalista?

  • johnny pereira

    Qual e a diferença com hionose

  • Michele antonio

    Oi gostaria de saber se é indicar no caso de crianças que foram criadas por mãe estressada eautoritaria


Carregando...