Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Tenho problemas em conviver com pessoas. O que fazer?

Feita por >Aline · 4 ago 2016 Agressividade

Tenho 20 anos e não consigo sentir empatia por ninguém. Sinto raiva o tempo todo pela maioria das pessoas e às vezes sem motivo. Sinto tanta raiva e repúdio de algumas pessoas que convivem comigo que já até planejei de alguma forma machuca-las. Já planejei matá-las. Nunca tive muito carinho por pessoas, coisas ou animais.

Nunca tive amigos por não suportar conviver com as pessoas. Sempre fui a excluída de tudo na vida. Não consegui terminar o ensino médio na escola por não conseguir conviver com os meus colegas. Ainda não entrei em uma faculdade, mas tenho vontade de fazer artes visuais. Eu pinto e desenho, isso sempre foi algo que me desse prazer. Como posso tratar esse problema?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 5 AGO 2016


Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;


Atenciosamente,
Aline MS De Coster.

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22825 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 AGO 2016

Olá Aline.
Esses sentimentos de raiva e repúdio contra as pessoas está te trazendo muito sofrimento e atrapalhando o seu desenvolvimento na medida em que este acontece na interação com o outro. Sugiro que você busque uma psicoterapia que te ajude a conhecer de onde vem tanta raiva e rejeição pelas pessoas e assim você possa equilibrar as suas emoções e você possa enfrentar suas didiculdades de se relacionar com pessoas e você possa também crescer em outras áreas da sua vida.

Atenciosamente,

Maria José

Maria José Machado Jorge Psicólogo em Ribeirão Preto

44 respostas

3636 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 AGO 2016

Olá Aline!
Acho muito importante o fato de você identificar essa dificuldade de conviver com as pessoas e o seu desejo de entender o que de fato está acontecendo dentro de você. Esse é o primeiro passo! Muitos dos motivos dos nossos comportamentos e emoções ocorrem a nível inconsciente, portanto, pode ter ocorrido eventos, decepções ou traumas ao longo da sua vida que contribuíram para ter esse sentimento de aversão e afastamento das pessoas...e talvez isso tenha se generalizado, ou seja, a pessoa passa a enxergar e acreditar que todas ou maioria das pessoas ao redor são ruins...tudo isso baseado em experiências que lhe machucaram muito. É preciso entender as nossas emoções e o que elas querem nos comunicar. É fundamental a psicoterapia para fazer uma análise... e lhe ajudar a lidar com esses sentimentos. Abraços!

Mírian Cristina Santos Psicólogo em Uberlândia

1 resposta

37 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Olá Aline!
As dificuldades que você apresenta possuem origem em sua infância e adolescência, vivências traumáticas que comprometeram sua autoestima e autoconfiança, que afetam seus relacionamentos e impedem seu pleno desenvolvimento. É possível tratá-las de forma que você alcance uma vida feliz e satisfatória. Faça uma terapia que trabalhe sua história de vida, e que ofereça recursos para lidar com os desafios presentes. proporcionando crescimento pessoal, profissional, etc.

Eriberto Lemos Psicólogo em Belo Horizonte

50 respostas

923 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Prezada Aline,
De acordo com o seu relato nem tudo está perdido, apesar do sofrimento que demonstra estar vivendo. Quando você fala de algo que lhe agrada como algo ligado a artes, pintura ou desenho, no meu ponto de vista, penso que há muita luz no fim do túnel. A minha sugestão é iniciar uma psicoterapia para investigar o porque de tanta aversão às pessoas.
Abs. e boa sorte.
Ana Lúcia Vieira Rezende

Psicologia Granja Viana Psicólogo em Cotia

10 respostas

4979 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Olá, Aline,
Embora sua situação seja muito preocupante, você não está sozinha. Existe tratamento para o que você sente, que é a psicoterapia. Se você não pode pagar as consultas, busque uma clínica gratuita nas faculdades de psicologia. Boa sorte.

Rita Guimarães Psicólogo em Campinas

54 respostas

1649 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Aline

Muitos nossos sentimentos e emoções não são identificados porque ocorrem no nível inconsciente. Alguns estudiosos da área , de certa forma , classificam como emoções negativas: tristeza, medo, raiva, culpa, magoa, considerando que a única emoção verdadeira é a de amor. O ser humano afastou-se da sua essência. Há necessidade de trabalhar a origem dessas emoções para buscar o que preciso aprender para poder transforma-las. Um trabalho de psicoterapia vai poder ajudá- lá muito neste sentido. Você tem grande oportunidade de conseguir resultados positivos. Você já deu o primeiro passo que é o de reconhecer esta dificuldade. Vá em frente procure um psicoterapeuta.abs

Arlete Maria dos Santos Psicólogo em São Paulo

110 respostas

5503 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Concordo com o colega. Disfunção e tem que ser acompanhada para sempre. Saiba q esse tipo de problema melhora mas não desaparece.

Clínica de Bem Estar Psicólogo em Guarulhos

210 respostas

13987 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Olá Aline!
Em seu relato chama atenção a intensidade da raiva que sente, os prejuízos que trouxe em sua vida (como não terminar o ensino médio) e as tentativas de saciar esta raiva através de pensamentos muito agressivos.
Você poderá tratar deste problema através da psicoterapia e talvez seja necessária uma avaliação psiquiátrica para que o tratamento medicamentoso lhe de algum suporte na intensidade destas emoções neste primeiro momento.
Parece que você passou por algo muito traumático que deixou uma marca emocional muito intensa, não deixe de procurar ajuda.

Fico a disposição,

Maitê Hammoud

Maitê Hammoud Psicólogo em São Paulo

1466 respostas

39288 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Ola Aline
Você no final de seu relato alega querer tratar este "problema", se este sentimento de irritabilidade e raiva em conviver e interagir com as pessoas te trás impossibilidade de seguir de forma equilibrada a sua vida, aconselho-a a procurar ajuda psicológica para trabalhar as causas dessa raiva e uma academia de artes maciais que você se identifique para gastar toda essa energia agressiva que você trás consigo, até porque o sentimento negativo de raiva adoece, atrasa a vida de quem sente raiva e não resolve os problemas da vida, poque as pessoas estão vivendo com ou sem a sua raiva, mas você está estagnada sem conseguir seguir em frente e ampliar o seu potencial positivo que está no seu don da arte de pintar e desenhar, algo que lhe causa prazer e que é positivo.
Espero ter contribuído, atenciosamente a Psicóloga Ussénade.

Ussénade Maria de Oliveira Psicólogo em Recife

700 respostas

27070 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Boa noite Aline,
Muitas coisas acontecem em nossas vidas que não conseguimos compreender. A psicoterapia permite que você se conheça mais e consiga entender as suas questões e os seus comportamentos. Já que isso é algo que está te incomodando, sugiro que você procure um psicólogo para te ajudar nessa situação, visto que a relação social é algo crucial para a sobrevivência humana.

Psicóloga Eduarda Ferrari Psicólogo em Recife

4 respostas

63 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

De fato o relato que você faz apresenta uma disfunção que precisa ser investigada!l
Agende uma consulta com um psicólogo de sua preferência! O indivíduo necessita da interação social para se desenvolver.
No seu caso é evidente a falta de qualidade de vida em função da evitação interacional.
Cuide de você, ter solicitado esta pergunta e relatado sua dificuldade já é o primeiro passo para sair da zona de conforto, não pare por aqui, busque ajuda efetivamente!

Consultório de Psicologia Karine Luza Psicólogo em Chapecó

6 respostas

515 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016

Aline. As suas emoções estão muito contidas e acentuadas, devido fechar-se muito em si, você acaba sofrendo por antecipação. Será muito importante procurar um psicólogo e fazer terapia, para obter um auto conhecimento de si e externalizar conteúdos e estas janelas que chamamos Killer, janelas da raiva, poderão ser transformadas em janelas light ou seja janelas da bonança e de amor gradativamente. E o desafio será tornar-se mais comunicativa e mais assertiva nos relacionamentos.

Consultório de Psicologia Nilcéia Besse Psicólogo em São Bernardo do Campo

10 respostas

1013 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 AGO 2016


Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;


Atenciosamente,
Aline MS De Coster.

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22825 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Agressividade

Ver mais psicólogos especializados em Agressividade

Outras perguntas sobre Agressividade

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 8750 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10750

Psicólogos

perguntas 8750

perguntas

respostas 30250

respostas