Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Qual o tratamento para uma pessoa que não consegue conviver com outras?

Feita por >clebia santos · 29 out 2015 Psicologia clínica

Faz mais de cinco anos que minha mãe vive um ciclo continuo. Ela não consegue se relacionar bem com as pessoas então ela vive de lugar em lugar. Se acha superior e melhor que o resto das pessoas, nossa família não aguenta mais e o pior e que ela não consegue ver que precisa de ajuda.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 29 OUT 2015

Olá Clebia, boa tarde.
O tratamento pra pessoas que não conseguem se relacionar é psicoterapia, mas para isso, é preciso que ela queira.
Talvez seja interessante dizer a ela, como você se sente nessa situação e como você conhece pessoas que fizeram terapia e resolveram suas dificuldades, se sentiram melhor, se relacionaram melhor, etc.
Talvez ainda, seja interessante que você faça uma psicoterapia para se fortalecer e se posicionar melhor .
Procure ajuda. se você não aguenta mais, faça isso, por si mesma.
Boa sorte

Sandra Colaiori Psicologia Psicólogo em São Paulo

108 respostas

6780 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 SET 2016

Olá Clebia, a principio sem que ela esteja motivada para a mudança infelizmente pouco pode ser feito. Atuar nela parece inicialmente inviável, mas como esta está sendo uma demanda sua, trabalhe isso em você, procure um profissional e o acompanhamento possibilitara além de um entendimento mais aprofundado da situação, a aprendizagem de formas de enfrentamento mais adaptativas para essa situação. Boa sorte e disponha.

Atenciosamente,

Gustavo Correia

Psicológo Gustavo Correia Psicólogo em Maceió

17 respostas

304 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

10 NOV 2015

Clecio.
Boa tarde. Sei o quanto é difícil quando temos alguém que amamos e precisa de tratamento e não admite que precisa.
Quem sabe se você falar do seu sofrimento nesta situação de impotência, pois não depende de você ela possa abrir novas necessidades para ir à terapia.
De qualquer forma pode contar comigo.
Sílvia Tigre

Silvia Tigre Noé Psicólogo em Recife

9 respostas

503 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

4 NOV 2015

Clébia!!! Não existe tratamento para a pessoa que acha que está bem. Você pode através de conversa de forma tranquila e equilibrada mostrar para ela o que aconteceu nestes cinco anos. Suas reações, suas posturas, converse sobre que tipo de sentimento ela teve neste período e porque age desta forma. ?
Abraços,
Maria José

Maria Tiburcio Psicólogo em Vila Velha

30 respostas

1783 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

4 NOV 2015

Prezada Clébia,
Seria importante, a meu ver, uma psicoterapia de família. Assim, todos podem dividir as responsabilidades e entender o que está por trás desse comportamento de sua mãe, e qual rede de reforçamento está presente para que ela tenha essa atitude. Se não for possível a sua mãe comparecer, sugiro que você mesma compareça.

Att,
Vanessa de Almeida
Psicóloga clínica
Visite meu blog!

Psicóloga Vanessa Almeida Psicólogo em Belo Horizonte

102 respostas

4224 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

2 NOV 2015

Prezada Clebia,

Existe questões no subconsciente dela que a faz manifestar esse comportamento, talvez um processo traumático ou situações mal resolvidas no passado. Acredito que você terá dificuldade em convence la a iniciar um tratamento psicoterápico em função dos traços de superioridade que você relatou, como já foi dito aqui, seria interessante que você fizesse psicoterapia para entender melhor o comportamento de sua mãe e poder ajuda la, usando boas abordagens para convence la á iniciar o tratamento.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

2 NOV 2015

Índico a psicoterapia.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

1 NOV 2015

Olá Clebia
Seria indicado a psicoterapia, mas para que tenhamos bons resultados é preciso que sua mãe queira melhorar. Quem sabe você consegue colocar para ela o quanto este comportamento poderia estar prejudicando-a e prejudicando todos ao redor dela.

Abraços

Aline Medeiros Psicólogo em Florianópolis

49 respostas

4376 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

1 NOV 2015

Olá Clebia, sim com certeza seria ótimo se sua mãe aceitasse ajuda de um psicólogo (a), mas é ela que vai precisar querer o processo da psicoterapia. Entendo que tb não deve ser fácil esta situação, quem sabe falando a ela que seria interessante "ela" participar deste processo.

Fabiana Bussolaro Psicólogo em Curitiba

9 respostas

538 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

31 OUT 2015

Clebia, bom dia. Realmente vc está com um grande problema já que sua mãe não aceita ajuda. O tratamento adequado seria a psicoterapia. Tente conversar com ela para ver se ela aceitará ajuda e boa sorte. Abs.

Cláudia Nejme Psicólogo em São Paulo

51 respostas

2455 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

30 OUT 2015

Oi Clebia. Isso que você chama de "superior", é uma proteção para encobrir o sentimento de inferioridade. Se ela aprendeu que ninguém precisa dela, em contrapartida também passa a demonstrar que não precisa dos outros. Não importa a linha psicológica a procurar, mas um profissional que tenha tato e que demonstre afeto além da técnica, irá ajudá-la a fortalecer a autoestima, o que lhe fará descobrir que tem o seu valor, fazendo que abaixe esta guarda e reconheça o quanto é bom se relacionar.

José Carlos Bastos Psicólogo em Rio das Ostras

132 respostas

11341 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

30 OUT 2015

Boa tarde Clebia,
É uma situação difícil para você e outros familiares, nesses casos o tratamento é a psicoterapia, porém a pessoa tem que querer.
Tente argumentar com ela e mostrar o quanto é importante para ela e para os que a cercam da importância de uma terapia, e se possível procure ajuda para você, para entender melhor seu relacionamento com sua mãe e até mesmo para ter um melhor manejo com essa situação.

Silvia Satim Estevan Psicólogo em Mogi das Cruzes

8 respostas

968 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

30 OUT 2015

A maioria dos comportamentos desaptativos estão relacionados com conflitos psíquicos dos quais a pessoa não tem conhecimento e não consegue lidar, gerando dificuldades de relacionamentos, frustrações e dificuldades em lidar com a própria vida, a terapia cognitivo comportamental pode ajudar nesse caso, promovendo uma readaptação e ressignificação através de técnicas específicas como por exemplo o Treino em Habilidades Sociais, consulte um psicólogo e boa sorte.

Clínica Pazan Psicólogo em São Paulo

15 respostas

1393 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

30 OUT 2015

Olá Clebia, na realidade é uma situação muito difícil e complexa, quando nós mesmos não conseguimos ver algumas dificuldades, é necessário um impacto para podermos compreender, assim você poderá pedir ajudar para pessoas que sua mãe mais tem confiança para iniciar um dialogo destas questões, a partir deste ponto você verá se ela poderá começar a ouvir ou poderá começar a entender que pode haver algo de errado em suas atitudes, este é um caminho que deve ser tentado.

Jair da Silva Cerqueira Psicólogo em Osasco

64 respostas

3240 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

30 OUT 2015

bom dia Clebia, sua mãe precisa de acompanhamento psicológico, é necessário investigar o porque dessa dificuldade de relacionamento; quais traumas do passado ela traz consigo que impede ela de conviver bem em sociedade. converse com ela e veja a disponibilidade dela fazer terapia, pois só funciona se ela quiser. estamos a disposição para maiores esclarecimentos.

Iara Enilda Araújo Psicólogo em Fortaleza

23 respostas

1618 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

30 OUT 2015

Olá Clébia, pelo seu relato a forma de sua mãe viver causa um forte sofrimento para você e sua família. Existe na psicologia a possibilidade de trabalhar a família neste contexto. Vamos pensar um pouquinho.. Como ocorrem estes conflitos? O que está esbarrando para o bom relacionamento? O que pode estar sustentando este comportamento? Tente pensar a última vez que aconteceu essa ocorrência com você, descreva o ambiente, as pessoas, que momento era esse? Você pode procurar auxílio na psicoterapia para te ajudar ou a familiar!! Um forte abraço!!

Psicóloga Katia Janete Egerland Souto Psicólogo em Florianópolis

39 respostas

3101 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Psicologia clínica

Ver mais psicólogos especializados em Psicologia clínica

Outras perguntas sobre Psicologia clínica

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 8700 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10750

Psicólogos

perguntas 8700

perguntas

respostas 30200

respostas