Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Como seguir em frente?

Feita por >Cristiane · 7 out 2015 Terapia de casal

Terminei um relacionamento recentemente, e era muito apegada a essa pessoa. Ela quem terminou, disse que não me amava mais, que não tinha mais desejo por mim e que só se sentia bem quando estava sozinha. Isso me machucou profundamente, eu a amava mais que qualquer coisa e mais que a mim, nem amor próprio mais tinha. Ainda a amo e está sendo difícil seguir sozinha, no começo passávamos mais tempo juntas, como pessoas casadas, e perto do término ela mal queria ir me ver e quando ia, parecia que não estava lá. Como seguir em frente e deixar essa história para trás sem mágoas?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Ola Cristiane
De fato Cristiane, o que você me apresenta pelo seu relato é um amor ao outro, que inicialmente deveria ser a você. Talvez seja forte o que vou redigir, mas é necessário primeiro você se amar, identificar o que você gosta, definir seus objetivos. Este resgate é primordial, sua auto estima é algo a ser de imediato trabalhando. Sugiro que procures um profissional que possas te orientar, e refletir contigo seus pensamentos, ampliando horizontes e possibilidades. Abraços e bom final de semana.

CogniAção Terapia Cognitivo-Comportamental Psicólogo em Florianópolis

100 respostas

7510 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane, você precisa procurar um psicanalista, antes de outro amor. espero ter ajudado.

Julio Cesar Spehar Psicólogo em Santo André

322 respostas

22405 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Boa tarde Cristiane,
Todo término de relacionamento, requer um processo de aceitação e de perda. Além disso é importante trabalhar como construir novas possibilidades de relacionamento, trabalhando auto estima e se encorajando para procurar novas pessoas. Um profissional de psicologia pode te acompanhar nesse processo.
Livia Pignaton Caser

Livia Pignaton Caser Psicólogo em Vila Velha

54 respostas

4238 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Excesso de apego e doação ao outro pode ser um problema, porque esquecendo de cuidar de si você sofre muito mais e torna-se mais difícil aceitar a perda e a separação. Imagine você na sua casa e a pessoa na dela. Daí todos os dias você vai na casa dela, cuida do jardim, limpa a casa e não faz isso na sua própria residência. Imagine como sua casa ficará em algum tempo. Pois é essa a analogia com sua autoestima. Valorize-se e cuide-se. Evite o apego excessivo as coisas, pois tudo tem um fim, em algum momento.

Leonardo Viana de Vasconcelos Martins Psicólogo em Fortaleza

1038 respostas

28164 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá

Livre-se de tudo que te lembra ela, não vá mais aos lugares que vcs frequentavam e nem vasculhe mais as redes sociais dela. Mantenha sua cabeça ocupada e procure se distrair. Quanto menos vc pensar nela, menos será dolorido a vc.

Atenciosamente
Dínerson Fiuza

Dínerson Fiuza Psicólogo em São Paulo

258 respostas

14442 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane,
É importante burcarmos sermos inteiros e não tentarmos sermos a metade de ninguém. Há pessoas que se casam para estarem certas da presença do outro. Depois, vivem frustadas por terem a presença, e não o amor, que precisa de demonstrações/ manifestações que o casamento nem sempre propicia. Aconselho, procurar uma terapia, para encontrar em você a sua própria força e se conhecer ainda mais, será importante na elaboração deste luto. Danielle de Almeida

Danielle de Almeida Psicólogo em Rio de Janeiro

353 respostas

15313 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Cristiane! A vida é uma eterna luta insana. Primeiramente no jogo da vida faça uma avaliação pessoal, ninguém pode amar sozinho, então pense se está valendo a pena deixar de seguir em frente e se lamentar. Ame-se, ou não será amada. Entenda esse sentimento ignorado, compreenda e se aproprie do que restou,se capacite ou fortifique, daí supere. Sugiro procurar terapia. Abraço!! Psi Celeste.

Psicóloga Celeste Martins Psicólogo em Rio de Janeiro

127 respostas

7581 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane, ganhos e perdas fazem parte de nossa existência e trás muito sofrimento. É necessário um aprofundar-se em si mesma, para conseguir resignificar sua dor. Para isto, o processo psicoterápico é muito importante, pois vai ajudá-la a compreender todo esse processo e reorganizar-se com mais harmonia e bem estar. Caso decida por um processo psicoterápico, estamos de braços abertos para recebê-la. Abraço.

Clínica Séfora Medina Psicólogo em Fortaleza

15 respostas

714 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Cristiane, o término de um relacionamento, traz muito sofrimento, principalmente, quando um dos cônjuge, não aceita a separação. Mas já que houve o rompimento dessa relação, a vida continua, recomeçar, ter amor próprio, é o momento de você procurar um profissional para te ajudar nesse processo, tudo que está acontecendo com você faz parte das relações humanas.

Psicóloga Luzinete Vasconcelos Psicólogo em João Pessoa

70 respostas

3651 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane, a vida é feita de perdas e ganhos. Esse processo é natural. Não fique focada no que passou, pense que novas oportunidades poderão surgir para você, caso esteja receptiva a isto. Procure conviver em novos ambientes e se possível novas atividades. Se ame! Viva a vida! Tem muitas outras coisas que você pode fazer neste momento. Use sua criatividade. E a seu tempo um novo amor virá. Um abraço.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi Cristiane,
Lamento o que está passando, é compreensível a dor de perder alguém que amamos, mas na verdade, em uma relação a dois este desfecho sempre existirá como possibilidade, uma vez que se trata do desejo de duas pessoas escolher trilhar o mesmo caminho juntas, cabendo porém a cada um reavaliar constantemente a convicção desse "querer estar na companhia do outro", e essa reavaliação é uma opção pessoal que não depende só de você. Mas nada é tão simples quando se trata do sentimento de perda que você está sentindo. Acho que é um momento oportuno para você avaliar a importância que foi esta relação na sua vida pessoal, quais eventuais limitações e impedimentos ela possivelmente causou, para a partir disso se conformar com a escolha que esta pessoa fez e criar novas possibilidades para você também se satisfazer com as suas escolhas. Também acho que você deveria trabalhar sua autoestima, sua capacidade criativa, sua autonomia, porque aparentemente há uma relação de dependência com a sua ex que ultrapassa o sentimento de afeto, o que possivelmente esteja limitando a sua percepção sobre esse e futuros relacionamentos. Indo a psicoterapia.

Francine Rebello Pereira Psicólogo em Manaus

1 resposta

2 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Cristiane!
Este momento de separação é difícil para qualquer pessoa. Principalmente quando ainda existe amor. Sempre oriento meus pacientes que sofrem pelo fim da relação que "se permitam" sofrer. O que é muito importante para seu amadurecimento emocional, onde mais tarde em outras situações adversas, possuas estratégias de enfrentamentos adaptativos. Após este "luto" deve-se procurar reforços positivos em atividades que gostas de fazer. Procure pessoas que lhe fazem bem, abrace e converse, troque idéias. Aos poucos vc se reerguerá e estarás apta a conhecer outras pessoas. E então: permita-se viver!
Abraços.
Katia Mafra

Psicóloga Katia Mafra Psicólogo em Florianópolis

30 respostas

4897 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Cristiane,
geralmente nos enxergamos no outro, mas não devemos abandonar nossa identidade, portanto sugiro que você procure orientação psicológica para fortalecer sua auto estima.
Um forte abraço.

Kelly

Kelly Conceição Cardoso Psicólogo em Rio de Janeiro

13 respostas

539 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane, todo termino de relacionamento é difícil e doloroso, na maioria das vezes. O processo da perda se assemelha ao processo de luto. É preciso passar por este momento e buscar o resgate do amor a si mesmo, são processos diferentes mas que caminham juntos.
Se estiver dificil superar esta fase a ajuda de um profissional, como um psicologo, pode ser bem-vinda.
Avalie como está sendo o processo e se precisar de ajuda não tenha receio de buscar.
Um abraço,
Etienne

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane, o término é sempre algo doloroso e nos passa sempre a percepção de que não daremos conta de seguir sozinho. Mas de todo seu relato o que parece ser bem claro e necessário ser trabalhado é o Amor por Você, esse é primordial para que se possa caminhar.
Busque apoio de um profissional que te auxiliará na buscar por si e seu bem estar. Boa sorte e boa semana !!!!

Faraco e Melo Psicologia Clínica Psicólogo em Belo Horizonte

7 respostas

659 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane,bom dia. Você precisa analisar o tipo de relacionamento que tinha com essa pessoa. Amar"mais que a mim"não é saudável. Você deve se amar em primeiro lugar para depois amar o outro.Procure a ajuda de um psicólogo para reestabelecer sua estima e amar de novo. Abs,Cláudia.

Cláudia Nejme Psicólogo em São Paulo

51 respostas

2454 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia! Terminar uma relação não é fácil, tão pouco quando se ama ainda o outro. Coloque a cabeça no lugar, observe os prós e os contras e perceba o que vale a pena, ou melhor, o que vinha valendo a pena. O tempo é quem vai cuidar de amenizar o que sente, inclusive as mágoas. Esquecer não se esquece, mas se pode passar a dar outro tipo de valor ao o ocorrido.

Daliane Gurgel de Medeiros Campos Psicólogo em Recife

1 resposta

3 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Aceitação é o primeiro passo. Admitir que está triste por uma causa real, porém não ficar presa, refém desta emoção. Listar quais as vantagens/desvantagens de manter um relacionamento com uma pessoa que já não oferece o amor desejado e descobrir que existe outros motivos para continuar vivendo, expandindo o seu amor, hora de investir no auto-conhecimento, descobrir porquê se sente tão dependente dessa pessoa.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

O processo psicoterapêutico de elaboração do Luto seria uma proposta bastante interessante para você que está passando por este período de dor. As técnicas da FAP (Psicoterapia Analítico Funcional) teriam uma enorme funcionalidade neste caso para identificar quais os comportamentos inadequados você assumiu e como te promover a fim de evitar repetir os mesmos comportamentos inadequados no seu futuro relacionamento.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Tratar o luto é um processo psicoterapêutico para você que está passando por este período importante e delicado de término de relacionamento. A psicoterapia ajudará a te promover como pessoa humana, a entender seus erros e acertos através da análise funcional proposto pela técnicas da FAP. O objetivo principal é tornar tudo mais consciente e te promover ,a fim de evitar repetições de comportamentos inadequados no futuro relacionamento.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia Cristiane, como você mesmo colocou, que era muito apegada e apego é uma forma de mostrar que algo na relação já não está tão saudável. Para digerirmos as situações inacabadas e seguir com elas fazendo parte da nossa historia é preciso mastiga-lá, como um alimento para ser integrado, assimilado como parte de nossa vida. Faça uma psicoterapia que muito pode facilitar esse processo. Aproveite o momento, se puder,para se trabalhar. Abraços, Rosa

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Cristiane!!

O amor verdadeiro é uma das mais belas formas de mostrar o quanto alguém é importante para nós, e está pessoa deve ser muito querida e amada por ti. A separação, realmente, é dolorosa e ninguém mais do que ti sabe disso. Mas o amor verdadeiro é incondicional e deve estar relacionado com a felicidade desta outra pessoa, que ela seja feliz mesmo não estando ao seu lado, e se ela for feliz assim deve-se também sentir-se feliz por ela e respeitar esta atitude tomada. Caso contrário não é amor,senão egoísmo. Caso você siga esta linha de raciocínio o caminho para seguir em frente será mais suave e menos tempo levará para dissolver este sofrimento, e voltar a ser FELIZ novamente,

Atenciosamente

Carlos César Petruy Psicólogo em Curitiba

280 respostas

9780 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Cristiane, sinto muito pelo fim do seu relacionamento, todo rompimento causa dor indefinível, e quero muito ser solidária contigo nesse momento. No entanto, não posso deixar de oferecer a ajuda que você busca aqui conosco. Gostaria de te convidar a refletir: embora seja desoladora essa situação, não será possível que você tenha em suas mãos uma oportunidade para se apaixonar por si mesma? Cuidar de você, buscar se conhecer e se respeitar e então se preparar para um relacionamento, onde acima de tudo, o foco de realização e felicidade seja você? Existem muitos bons profissionais que podem lhe ajudar nessa busca. Você merece olhar no espelho e gostar do que vê. Pense nisso, você é a pessoa mais importante nesse cenário.
Boa reflexão.
Abraço

Sueli Doniseti dos Santos Psicólogo em São Paulo

29 respostas

2237 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Eu posso imaginar a sua dor e o sofrimento que perpassa o seu coração nesse momento minha cara Cristiane. O amor costuma causar isso aos corações apaixonados e quase que constantemente isso que você relata pode vir a acontecer com alguns casais, todavia, antes de mais nada, sempre é necessário rever aquilo que está em nosso ser, nossos desejos, nossas vontades e, também, aprendermos a respeitar o nosso "Eu" e tudo aquilo de positivo que ele tem e sempre terá, pois continuará a caminhada de aprimoramento na vida. As vezes Cristiane, o Outro não está preparado para receber ou doar algumas coisas, principalmente quando se trata de sentimentos e é preciso aprendermos a respeitar isso e entender que, talvez, não seja o momento de fazer algo, mas parar e refletir. Refletir sobre você, as coisas que gosta, que ama de verdade mas em você! Somente amamos o Outro quando passamos a amar a nós mesmos minha querida! É um trabalho árduo e nessa caminhada, ter um profissional da Psicologia que te acompanhe é extremamente importante para que, juntos, possam refletir sobre as coisas que perpassam a sua existência. Lhe desejo sorte! Abraços.

Psicólogo Christian Gabalde Psicólogo em Ribeirão Preto

22 respostas

7521 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi Cristiane.
Esta passando por um luto, se perdeu um amor, como você se dedicava por inteiro e coloca que a amava mais que a si mesma, é natural se encontrar perdida e sofrendo, indico psicoterapia para conseguir elaborar esse término, resgatar o seu amor próprio e autoestima, conseguindo dar continuidade a sua vida e ser feliz.

Espaço Terapêutico Sawabona Psicólogo em São Paulo

4 respostas

40 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Cristiane.
O término de um relacionamento realmente é algo bem doloroso que muitas vezes nos tira o chão. Mas... passa! Não estou dizendo que é algo simples e fácil, mas que é possível ir se recuperando aos poucos e retomando o prazer nas atividades, nas pessoas e na vida como um todo. Seria interessante que você procurar a ajuda de um profissional para lhe auxiliar a reorganizar os sentimentos e entender como lidar com eles, que nesse momento devem estar misturados... Entender e aceitar algumas coisas às vezes traz um pouco de tristeza, mas o crescimento e o fortalecimento que se tira disso é algo que lhe permitirá ser mais feliz nos relacionamentos futuros.Abraço :)

Aline Wagner Meneghetti Psicólogo em Chapecó

6 respostas

300 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia de casal

Ver mais psicólogos especializados em Terapia de casal

Outras perguntas sobre Terapia de casal

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7700 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10600

Psicólogos

perguntas 7700

perguntas

respostas 28950

respostas