Por que é difícil assumir a homossexualidade?

A sociedade ainda tem problemas para lidar com as questões da homossexualidade, por falta de conhecimento ou por puro preconceito. Respeito e informação são os pilares para mudar o panorama.

31 MAR 2016 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

Por que é difícil assumir a homossexualidade?

Apesar de a sociedade ter avançado, nos últimos anos, na forma como lida com as questões da homossexualidade, ainda há um longo caminho por percorrer para que haja igualdade e uma aceitação plena das distintas identidades de gênero.

Muitos homossexuais não vivem plenamente sua vida afetiva e sexual com medo, especialmente da rejeição e dos julgamentos por parte de amigos, familiares e conhecidos. Ainda é comum, no Brasil e no mundo, associar a homossexualidade a algo "inferior", um motivo de vergonha, um comportamento não natural ou uma espécie de "doença" que precisa ser curada.

É por isso que muitos especialistas dizem que as dificuldades para se assumir como homossexual começam, em primeira instância, num processo de reconhecimento e aceitação de suas próprias necessidades.

O sentimento de gostar e se sentir atraído por pessoas do mesmo sexo pode surgir bem antes da fase adulta. A forma como um adolescente, por exemplo, vai lidar com todas as dúvidas e incertezas que a homossexualidade pode provocar não deixa de ser influenciada por seu entorno mais próximo.

Por exemplo, em famílias em que não há uma visão aberta e de aceitação da orientação sexual de qualquer pessoa, o mais comum é que o homossexual não se reconheça como tal por medo de ser marginalizado.

"Sair do armário" é ainda mais difícil sem o suporte da família. Por isso, é fundamental amadurecer o processo de autoaceitação, para que não haja dúvidas sobre a legitimidade de seus sentimentos, nem qualquer culpa na hora de assumir a homossexualidade à família e resto da sociedade.

Machismo

Ainda prevalece uma ideia tradicional de família, na qual o homem é "macho" e responsável pelo sustento da casa, e a mulher é quem cria os filhos e cuida do lar. Para muitos homossexuais, é difícil não cumprir tais expectativas, por medo de ser uma decepção para muita gente.

shutterstock-370123811.jpg

Homofobia

Nos tempos atuais, em que a livre expressão é ampliada pela abrangência da internet e das redes sociais, assumir a homossexualidade poderia abrir as portas para julgamentos, ataques homofóbicos e de ódio.

As recorrentes agressões e perseguições a homossexuais femininos e masculinos não deixam de aumentar o medo de "sair do armário". Muitos se esquecem, entretanto, dos traumas que pode provocar viver uma vida de mentira.

Questões religiosas

Não há espaço para a homossexualidade na maioria das religiões e doutrinas. Se, ao peso social, soma-se a falta de aceitação da homossexualidade como algo natural não deixa de ser desestimulante para aqueles que dão muita importância à fé.

Se você está passando por algo assim, lembre-se: conversar com pessoas que passaram pelo mesmo que você ajuda. Compartilhar experiências, medos e angústias é bastante construtivo. Além do mais, contar com o suporte de um psicólogo especializado em homossexualidade ajuda a enfrentar todas estas questões sendo coerente e fiel às suas necessidades.

Fotos: por °]° (Flickr)

PUBLICIDADE

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

Comentários 11
  • Felipe

    O mais difícil na minha opinião é assumir pra si próprio ser homossexual. Eu fiz a primeira vez com uns 12 ou 13 anos com dois garotos da escola - e amei - eles já desconfiavam e com um ou outro da vizinhança. Muito s sabiam que eu era, mas em casa não sabiam.. com 16a me mudei, tentei ser hétero, namorei meninas, mas as vezes não resistia e fazia com outro h... fugia de me aceitar. Com 20a namore uma menina por um ano, não gostava de sexo mulher, lá estava eu de novo fingindo ser hétero, qnd terminamos não deu mais. Vi que mulher não ra pra mim, desejo zero por elas e logo comecei a sair só com homens... me asssumi assim, naturalmente e isso me fez feliz. Sem precisar fingir, sem "culpa" e com muito prazer!

  • José

    Passei a admirar muito os que são assumidos. Minha vida hétero normativa cansa, sufoca. E chego a pensar, até quando esconder o namorado? As pessoas não pensam que sou gay, só por parecer um hétero. Ainda não tenho AMIGOS gays. Desejo a todos nós que passam por esse PROCESSO, tenhamos força. Pois acredito que passa, e que chegará um período que iremos determinar se libertar das correntes, seja familiares, amigos, trabalho, vizinhos e nossa MENTE. Que tenhamos o cuidado e carinho conosco em, saber que: temos um sentimento e cada um tem seu tempo, para processar e saber o que é melhor pra si. Por fim se libertar e ser sincero consigo sempre será a melhor saída.

  • Felipe

    Eu custei a me aceitar até meu desejo por mulheres sumir totalmente. Já fazia sexo com outros caras as vezes mas me sentia culpado, não me aceitava embora algumas pessoas desconfiassem. Foi difícil assumir pra mim mesmo até que não deu mais. O desejo por homens ficou incontrolável, quando me dei conta saiu do meu controle, estava naturalmente assumido, fazendo sexo com homens da forma mais natural e adoro, sem medo de ser feliz. Por enquanto só sexo, mas qnd aparecer um cara que goste namoro sem problemas e caso tb...o único que senti paixão foi qnd eu namorava uma mulher e depois de algumas transas parei de sair com ele pois eu não queria me assumir e era meu tipo de homem... até hoje penso nele. Assumir pra si mesmo é o mais difícil. Custei.

  • Cleiton Pedro Lopes

    Olá, amei 90% do que vi nesse seti, a única coisa que não gostei foi a imagem a qual vcs fazem referência ao grupo LGBTQIA+ que só tem pessoas brancas na sua maioria de cabelos claros e padronizada, pqp pessopessoas pretas? Pessoas com deficiência locomotora?

  • ANGELUS

    Para "Alguém querendo ajuda"... não sei hj em dia se sua situação melhorou, mas se assumir internamente não diz respeito a virar uma "bicha louca". Isso é mais um estereótipo do que uma forma de viver. Assumir-se é acolher-se em si mesmo, é acolher e viver seus sentimentos de forma pura... estou com 34 anos e tb não me assumi para os outros, mas comigo já estou totalmente resolvido, só aguardando o momento certo para "sair do armário".

  • Isaac nunes

    Gostei e verdade mesmo infelizmente eu convivo com esse medo de me assumir e muito difícil tento muda mas não consigo queria muito ser um homem diverdade mas não min sinto tenho 21 anos não sei até a onde vai mas a hora chegara

  • DANIEL COUTO BRIGHENTI

    "Sou homossexual" ao tomar conhecimento de que vc se encaixa nesse gênero, é importante buscar se conhecer, quem eu sou? O que quero? Não tenha medo de ser quem vc é, pois sexualidade não se escolhe, vc nasceu assim, então viva! Não tente ser aquilo que os outros querem. A vida é curta demais pra jogarmos ela fora, existe uma pessoa maravilhosa te esperando em algum lugar desse mundo, então vá encontrá-la e seja feliz. Depois que achar o amor de sua vida, a opinião dos outros será nada diante a tua felicidade. Não perca mais tempo, a vida tá passando, viva. Deus não odeia seus filhos homossexuais, quem diz isso são pessoas ignorantes e preconceituosas que se acham no direito de julgar o certo e errado de acordo com suas próprias opiniões. Sua vida vale muito, então se estiver pensando em se matar, não faça isso por causa dessa gente. Não vale a pena! Se Deus te fez assim, vá ser feliz. Assim seja. Amém!

  • Leo medeiros

    Aos 34 anos me sinto um lixo humano, escondo minha homossexualidade, mas sei que algumas pessoas desconfiam. Minha família é evangélica, tem dias que estou tão angustiado que não me dar vontade se levantar da cama.

  • João Pedro

    Para mim o suicídio tende a ser a melhor alternativa.

  • Alguém querendo ajuda

    Uma grande questão a ser abordada eh a própria falta de aceitação da pessoa. Eu me escondo, me sinto sujo só em imaginar fazer algo que fui criado e doutrinado pra entender que era uma aberração. E abominável por Deus, a falta de exemplos de pessoas que são nessa condição mas que mantém um comportamento tranquilo me aflinge. Sair do armário e virar uma "bicha louca", é assustador. Desculpa o meu comentário mas eh assim quem me sinto.


Carregando...



últimos artigos sobre orientação sexual