Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Perdi o interesse sexual: o que fazer?

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

A perda de interesse sexual é algo relativamente comum, e pode ocorrer por influência de diversos fatores do dia a dia. Veja como descobrir as causas e quais os caminhos a seguir.

27 OUT 2017 · Leitura: min.
Perdi o interesse sexual: o que fazer?

É natural que, com a rotina, o stress do dia a dia e a presença de filhos ou outras responsabilidades, o tempo dedicado ao sexo seja impactado. É difícil encontrar o momento, o lugar e, muitas vezes, a energia necessária para praticá-lo. Mas e quando o interesse sexual simplesmente termina? Qual pode ser o problema?

Por mais que a questão possa produzir certo alarde, é importante ressaltar que acontece com muita gente. Há formas de reverter a situação, com um passo a passo diferente dependendo da causa.

Tudo começa por tratar de verificar se a falta de desejo está associada a algum problema fisiológico. O uso de certos medicamentos, algumas doenças crônicas e questões hormonais podem contribuir para a perda do apetite sexual. A disfunção erétil em homens e o vaginismo em mulheres também são quadros que prejudicam a frequência e a qualidade do sexo.

Questões emocionais e psicológicas

Descartados os problemas fisiológicos, é preciso investigar em que medida as questões do dia a dia, e os acontecimentos do passado, podem estar desencadeando essa perda do interesse sexual. Psicólogos especialistas em sexualidade afirmam que os fatores emocionais costumam ser a principal causa da queda da libido.

"As relações sexuais, assim como todas as relações humanas, implicam numa série de elementos para ocorrerem satisfatoriamente", comenta a psicóloga Ana Cláudia de Souza.

Ou seja, o desejo sexual depende muito do equilíbrio emocional e psicológico. Veja alguns dos principais desencadeadores da perda do interesse sexual:

  • Falta de estímulo: sejam visuais ou por toque, os estímilos desempenham um papel muito importante no despertar do desejo. Se nao há diálogo ou interesse do parceiro em dedicar o devido tempo a esses rituais, é provável que o interesse sexual seja prejudicado.
  • Ressentimentos: se as coisas não vão bem, o interesse sexual pode diminuir. A desconfiança, o desgaste da relação e as brigas estão entre as principais causas.
  • Traumas: más experiências sexuais no passado podem prejudicar (e muito) o desempenho, e contribuir para a falta de interesse pelo sexo.
  • Insatisfação com o corpo: a preocupação com a imagem corporal, principalmente na hora de se despir para o parceiro, também é um dos motivos da diminuição da libido.
  • Depressão: a tristeza e a apatia geradas pela depressão contribuem muito para a perda do interesse sexual.

shutterstock-684608944.jpg

Sinceridade é o melhor caminho

Se as coisas não estão bem e se tornam responsáveis pela falta de desejo, o melhor a se fazer é ser sincero, abrir o jogo. Veja algumas dicas dadas por psicólogos:

  • Não fique em silêncio: o parceiro precisa saber o que está ocorrendo, os anseios, os problemas, os medos e as inseguranças;
  • Evite guardar mágoas: se o parceiro cometeu algo que desagradou, o pior a se fazer é deixar o tema de lado sem resolução. O ressentimento é um dos grandes causadores da perda de interesse pelo sexo.
  • Encontre tempo para a relação: a rotina tende a distanciar o casal e agravar os problemas. Reservar mais tempo para o casal é fundamental para que a relação seja estimulada outra vez.

Não descarte a possibilidade de buscar a ajuda especializada de um psicólogo. Em casos assim, a terapia de casal é um ótimo caminho.

Fotos: por MundoPsicologos.com

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
2 Comentários
  • Alessandra Alencar

    Ótimo texto. São muitos fatores que podem contribuir para uma aproximação e satisfação sexual (muito mais ampla que o ato sexual com penetração).

  • Adriana Sousa dos santos

    Eu tô passando por esse problema

últimos artigos sobre sexualidade