Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Não amo meu marido e não sei o que fazer

Feita por >Cinthya · 26 jan 2017 Terapia de casal

Estou em um relacionamento há 6 anos, me casei há 2 anos e não amo meu marido como homem e sim como um amigo ou parente, ele é uma pessoa de bom coração, nunca me humilhou ou algo do tipo, só que sinto que não tenho por ele aquele amor carnal, eu me interesso por outros homens e sinto até atração, mas pelo meu marido não. Já tentei terminar, porem devido a pressão da minha família que gosta muito dele nos voltamos. Não sei mais o que fazer, não me sinto feliz :(

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 30 JAN 2017

Cintya,
Os anos de relacionamento, a construção de uma rotina e o aumento da intimidade de um casal podem ser fatores decisivos para que o fogo da paixão dê lugar a uma relação desgastada. A maioria dos relacionamentos tende a entrar em desgaste pelo fato de os amantes não darem conta das peculiaridades do convívio intenso – intimidade, perda da liberdade, compartilhamento de emoções e dificuldades, anseios e objetivos distintos, entre outros fatores.
A falta de beijos, de sexo e de diálogo é importante para o casal. Discutir a relação de forma aberta favorece a interação entre os amantes, facilita a lidar com a intimidade, dá confiança ao casal, permite espaços de liberdade e potencializa o respeito mútuo...
A paixão tem duração curta. Nova paixão também há de se desgastar se não tiver um esforço. O distanciamento entre o casal acontece com frequência, mas não precisa acontecer com você. Brigas, desentendimentos e, até mesmo, a rotina são naturais, mas cabe ao casal buscar manter elevada a qualidade da relação.
Estou à disposição para conversar,

MarciKraft

Marci Kraft Psicólogo em Joinville

190 respostas

13065 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 ABR 2020

Faça terapia, é isso que precisa nesse momento. A terapia pode lhe ajudar a entender o que fez você escolher ele um dia na sua vida e o que faz você não ter mais esse interesse. Nesse caso, se houver interesse em fazer esse casamento dar certo a terapia pode lhe ajudar, bem como pode te acompanhar em momentos como o enfrentamento de um possível divórcio.

Clínica de Psicologia Daniel Rodrigues da Silva Psicólogo em Araraquara

17 respostas

195 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

28 JAN 2017

Todos têm potencial inexplorado!

Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;

* busque otimizar desempenhos em concursos, provas e processos seletivos.

As sessões podem ser em grupo ou individuais. 

Atenciosamente,
Aline M. S. De Coster

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

594 respostas

22832 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

27 JAN 2017

Olá Cinthya!
Você terminou o seu relato com um fato bem importante, ao dizer "não me sinto feliz". A partir daí podemos começar e pensar no caminho que te levou a essa frase. Quando não estamos felizes em determinado aspecto de nossas vidas, seja conjugal, profissional, pessoal, devamos sempre buscar corrigir o incomodo. Seria muito importante que você fazer um retrocesso do seu casamento e da sua vida pessoal. O que te levou a casar-se com este homem? Como você era quando casou e como é agora?

Uma ajuda profissional seria fundamental neste momento.

Boa sorte
Um abraço

Camila Generoso

Camila Generoso Psicólogo em São Paulo

3 respostas

216 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 JAN 2017

Olá Cinthya!
Seria muito benéfico procurar ajuda de um psicólogo para entender quais os motivos que a levam manter-se no relacionamento mesmo sentindo-se infeliz e o que a paralisa para ceder a pressão familiar.
O processo ajudará no fortalecimento emocional e segurança para tomada de decisões.

Fico a disposição,

Maitê Hammoud

Maitê Hammoud Psicólogo em São Paulo

1524 respostas

39361 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 JAN 2017

Bom dia! Pelo seu relato pode haver pequenos desgastes que por várias causas e sintomas precisam ser compreendidos e bem conhecidos primeiramente individualmente. A insatisfação quanto aos pequenos comportamentos podem se intensificar principalmente quando há uma dificuldade de comunicação do casal não somente sobre a rotina do dia-a-dia, mas também, conversar sobre sentimentos, percepções, como percebem a relação.
Nestes desentendimentos, ambos constroem muros para se defender um do outro, sem possibilitar alternativas de conversa e negociação. A comunicação fica prejudicada e na falta do diálogo ambos passam a deduzir o que o outro quer, pensa ou sente. É neste contexto, que o psicólogo auxilia na compreensão desta dinâmica conjugal, a fim de possibilitar novos rumos, conversas, contatos, responsabilidades e sentimentos para a relação.
É claro que não há uma resposta ou solução única para todos os casos, mas existem profissionais que podem ajudar neste processo através da terapia individual ou mesmo de casal, caso vocês se sintam a vontade em fazer. Nos relacionamentos seja de namoro ou casamento ou união estável, é importante percebemos que estamos diante de duas pessoas com valores, vivências, histórias de vida, culturas, religiões, modos de pensar, sentir e viver diferentes, que se relacionam. Você já ouviu falar sobre Terapia de Casal? A Terapia de Casal permite esta percepção e conversa para que juntos possam se conhecer um com e no outro! É preciso que ambos estejam dispostos a ouvir e se entregar na busca da reconciliação conjugal saudável através de novos comprometimentos de cada um, e uma reconciliação de ânimo para manter o relacionamento. Estou à sua disposição, caso precise de acompanhamento psicológico ou para maiores esclarecimentos. Abraços, Danielle Almeida

Danielle de Almeida Psicólogo em Rio de Janeiro

353 respostas

15361 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia de casal

Ver mais psicólogos especializados em Terapia de casal

Outras perguntas sobre Terapia de casal

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 9300 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10800

Psicólogos

perguntas 9300

perguntas

respostas 31300

respostas