Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Não amo e nem tenho mais desejo pelo meu marido. O que fazer?

Feita por >Silvana em 10 set 2015 Terapia de casal

Tenho 35 anos e estou casada há oito anos. Durante esse período de tempo já enfrentei muitas crises. Eu era uma mulher com sonhos, desejos, deixei tudo de lado, pois nada ele gostava, nem de sair para festas, nem mesmo jantar fora. Logo após o nascimento de meu filho, que hoje tem sete anos, engordei alguns quilos e meu marido me humilhava muito, dizendo que eu era feia e gorda, fugindo dos meus carinhos sempre. Já fui agredida fisicamente três ou quatro vezes, mas sempre perdoei, porque ele chorava e dizia ter perdido a cabeça, mas que me amava. Há mais ou menos um ano fui diagnosticada com depressão, estou afastada do meu trabalho e tomando muitos remédios, mas mesmo assim não consigo ficar bem. Me sinto presa nesse relacionamento e sempre que tento conversar, sugerir uma separação, ele chora, passa ou simula passar mal e diz que não pode me perder. Com isso vou me anulando e permanecendo nisso. Agora estou no meu limite, não consigo mais sentir desejo sexual por ele. Eu gosto dele, mas sinceramente gostaria até mesmo que ele se apaixonasse por outra e me deixasse em paz. Me ajudem por favor!

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Oi Silvana. Tudo bem? Já que você não tem força e não encontra caminhos para tomar as atitudes necessárias ao seu bem estar. Sugiro que procure um profissional que lhe ajude nessa tarefa. A principio o que tenho a lhe dizer que somente você poderá fazer mudanças eficazes em sua vida. Não espere seu marido se apaixonar por outra mulher para que ele decida por você. Sua vida é sua responsabilidade. Um grande abraço.

Consultório de Psicologia Patrícia Ferreira Psicólogo em Rio de Janeiro

2 respostas

923 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi Silvana,
Ja tentou buscar Terapia de Casal? ou então uma psicoterapia para você mesmo se entender e se conhecer e colocar em xeque todas essas questões e tem algumas perguntas a serem respondidas: "Sera que você esta preparada para acabar com esse relacionamento", "Compensa tentar se esforçar mais um pouco nesse relacionamento?", na Psicoterapia colocamos todas essas questões em debate para que possa ser esclarecido e se ainda estiver com duvida mande mais uma pergunta para nós do MundoPsicologos ficaremos felizes em responder você

Wenderson Psicólogo em São Paulo

403 respostas

140 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana
um relacionamento destrutivo como o relatado por você contribui para a piora da sua depressão. Se seu marido é assim há 35 anos, é muito improvável que ele mude (a não ser que ele fizesse uma terapia e estivesse disposto a mudar, mas não me parece o caso). Portanto, quem precisará tomar atitude para sair da situação é você, seja pela separação ou estabelecimento de um relacionamento diferente. E isso é muito difícil quando se está deprimido, por isso é preciso um tratamento psicoterápico, junto com as medicações que você está tomando.
Procure um psicólogo ou psicóloga para lhe ajudar nessa fase difícil.
Abraço, Roberta Bouchardet

Roberta Bouchardet Psicóloga Psicólogo em Foz do Iguaçu

215 respostas

352 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Ola Silvana, o seu relato mostra um histórico conjugal conflituoso, devido a todo esse desgaste emocional causado a você pelo seu marido, fez com que você perdesse o interesse por ele, porem você não tem forças suficiente para seguir a sua vida sozinha porque mesmo que você tenha "pena" dele quando ele se mostra arrependido você não esta completamento segura para sair desta relação destrutiva na qual você corre até mesmo riscos por ele ser uma pessoa agressiva, você não tem coragem de por um ponto final na relação talvez por um medo de ser apontada como a pessoa que causou o divorcio, então você acaba desejando que ele se apaixone por outra pessoa para que você não tenha essa responsabilidade de romper a relação, essa é uma das hipóteses, mas é importante que você procure ajuda psicológica para lhe dar com seus conflitos emocionais e consiga sair dessa relação que não é mais satisfatória e que ainda te coloca em risco.

Psicóloga Érika Barra Psicólogo em São Paulo

28 respostas

2873 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi! Silvana. Gostaria que seu marido arrumasse outra? Para ele a situação não está ruim. Porque ele teria que tomar atitudes? Se você está sem motivação para continuar a relação? Reveja seus conceitos, examine seus sentimentos. Ame- se um pouco mais do que ama os outros. Sugiro que procure ajuda profissional para ajuda-la. Psicóloga Celeste.

Psicóloga Celeste Martins Psicólogo em Rio de Janeiro

127 respostas

7580 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

O sentimento de estar anulada e não ter saídas não contribui para a sua melhora da depressão, pois o que precisa é se sentir mais forte e confiante para ser mais saudável.
Recomendo que procure por uma terapia psicológica. Avalie se terapia de casal ou terapia individual, em uma primeira sessão o terapeuta poderá lhe auxiliar com essa escolha. Na terapia de casal não existe o compromisso de que o casal continuará como um casal, mas sim o compromisso de que as decisões serão tomadas pensando no bem estar de ambos. E na terapia individual você poderá procurar se fortalecer, para se caso sua decisão for realmente o término do relacionamento com seu marido, você conseguir agir.

Patrícia Martins Psicólogo em Belo Horizonte

312 respostas

14775 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana!!!

Seu relato requer uma atenção muito especial, sugiro que busque ajuda de um profissional da área da psicologia, um(a) psicólogo(a) poderá avaliar com mais profundidade a sua queixa e trabalhar este dilema para as mudanças que se fizerem necessárias a fim de uma melhor qualidade de vida para o seu dia-a-dia.

Psicólogo Carlos César

Carlos César Petruy Psicólogo em Curitiba

274 respostas

9770 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia, Silvana. O melhor caminho, é buscar ajuda psicoterápica, para que você entenda o que está acontecendo e consiga resolver a questão. Busque uma terapia individual e depois veja com sua terapeuta, a possibilidade de um acompanhamento de casal para que seu marido compreenda a real situação de vocês e possam resolver esse impasse de maneira tranquila. Boa sorte. Rosí

Rosí Valle Psicólogo em Maringá

9 respostas

1799 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Busque ajuda de um psicólogo que vai poder te ajudar.
Um abraço.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Oi Silvana, minha sugestão é que voce procure um psicoterapeuta que vai poder te acompanhar e te ajudar com a depressão , seus sonhos e expectativas perdidas, e muito mais.
Um grande abraço.

Léa

Lea Maria Vicari Psicólogo em São Paulo

51 respostas

4222 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana, primeiramente peço que procure um profissional inicialmente para que vc receba as orientações corretas, vc está num momento muito delicado no relacionamento da sua vida e percebe- se que não sabe por onde começar e o que fazer, então as orientações e o apoio de um psicólogo (a) vai te ajudar muito, nesse momento na minha opinião peço que vá para a psicoterapia sozinha e conte tudo o que está acontecendo e as suas angústias que tenho certeza que o profissional vai te conduzir e vc vai ficar mais aliviada por ter este apoio.

FIP Psicologia Psicólogo em Mogi das Cruzes

20 respostas

2475 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá, sugiro que procure ajuda de um terapeuta de casal pois ele ajudará a tomarem a decisão mais acertada. Boa sorte.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Silvana olá, Depressão é uma doença e precisa sim de acompanhamento psiquiátrico e psicológico pois desta forma você conseguirá entender quais razões são as razões mantem esse sofrimento, pois seu relato diz que você tinha sonhos e os deixou por tentar manter um relacionamento saudável, sendo que este, só se mantém quando ambos se unem para entender, ceder, apoiar, ajustar, etc. Talvez você não se deu conta do quanto deixou se ser seus objetivos.
Maria do Carmo

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Uma mulher não pode aceitar tamanha falta de respeito e humilhação por parte do marido e, principalmente, agressões físicas. Isso mostra baixa autoestima e desvalorização de si mesma, motivo dele continuar fazendo o que faz. E ele sabe que chorar e se fazer de vítima te sensibiliza forma que ele encontra para te manipular. Procure um psicólogo para ajudá-la nessas questões.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Percebo que você está perdida, já não sabendo com clareza quem é. Este processo vem gerando uma angústia que a leva a somatizar seu sofrimento desenvolvendo um quadro depressivo. Porém apenas a medicação não é suficiente para sanar esta situação. Penso ser importante que inicie uma psicoterapia para que entendas o que se passa pois existe um filho e um marido que também devem estar em sofrimento.
Boa sorte - Sandra Bauer

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Se o seu relacionamento é destrutivo, você deve buscar ajuda para poder fazer mudanças. Existe um livro excelente que se chama Mulheres que Amam Demais, e você pode buscar na internet o grupo de apoio MADA, Mulheres que Amam Demais Anônimas. Esse já é um bom começo para você receber apoio de pessoas que passam pela mesma situação que você.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Prezada Silvana,
Sugiro que procure um profissional para lhe orientar nesse momento inicial, pois diante dos fatos, ter que fazer escolhas e ainda lidar com esse sentimento de impotência e angústia com certeza não é nada fácil. Percebo a aflição, descontentamento e diversos outros sentimentos que precisam ser ressignificados trabalhando a sua autoestima e auto-conceito.
Att,
Vanessa de Almeida
Psicóloga clínica
Pós-graduanda em Psicologia Hospitalar
Visite o meu blog.

Psicóloga Vanessa Almeida Psicólogo em Belo Horizonte

102 respostas

4223 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana,
De início lhe aconselho a procurar um profissional para ajudar com toda este angústia. Amor sentimentos medos entre outros, estão confusos e vc terá que trabalhar em terapia tudo isso.Boa sorte.

Juliana Legatzki Psicólogo em Rio Claro

19 respostas

1943 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Boa noite,
Encontro em seu depoimento questões referente à baixa auto-estima e dificuldades emocionais. Com certeza você terá muito mais à falar, podemos começar a trabalhar o que para você significa esse seu núcleo familiar. Como é a dinâmica da sua família? Que pactos de silêncio ela tem?
Meu objetivo principal é oferecer ferramentas para que você consiga enfrentar esses problemas e adquirir uma melhor qualidade de vida. Garanto um acompanhamento eficiente e adaptado a particularidade do seu caso.

Atenciosamente,
Gleiciane Van Dam

Gleiciane Van Dam Psicólogo em Fortaleza

1 resposta

775 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Bom dia Silvana. Parece que você vivencia um relacionamento neurótico, nestes tipos de relação o amor acaba se perdendo e dando espaço para frustrações, intolerâncias, falta de comunicação e enfermidades. Importante que reflita e tenha forças para tomar decisões, ficou claro que não pode contar com ele. Um profissional pode ajudar bastante. Saudações. Célia Jovanka.

Célia Jovanka Psicólogo em Salvador

124 respostas

6545 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana,
Pelo seu relato, essa desilusão já vem sendo construída ao longo dos setes anos de casada, pois você consegue reconhecer ter deixado de lado seus desejos individuais em prol de uma pessoa muito diferente de você (ele não gostava de nada, certo?). Pois bem, na vida temos que fazer muitas escolhas ao longo do tempo e, com ele, verificamos as consequências que elas nos trazem, às vezes satisfatórias, outras nem tanto, e como isso vamos criando nosso aprendizado de que para fazer escolhas que nos tragam bem estar, precisamos nos conhecer a fundo e você demonstra estar em um período da vida muito propício a esse autoconhecimento, portanto é altamente recomendável que você procure um bom profissional psicoterapeuta para te ajudar nesse processo de mergulho em suas questões e assim tomar as atitudes necessárias à sua satisfação pessoal e bem estar no mundo, dessa maneira poderá ajudar até sua família na condução de um processo saudável de crescimento, independente de qual rumo essa relação tomará.

Giseli Nunes Pereira Psicólogo em São Paulo

30 respostas

1989 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

É evidente que o que liga vocês não é um amor genuíno entre homem e mulher, mas parece que é um dependência emocional ou seja, há uma necessidade mútua de está com o outro, mesmo que o respeito já tenha acabado. Tanto seu marido não lhe respeita como você mesmo perdeu o respeito próprio. Para se manter neste relacionamento só com uma auto-estima baixa. Não coloque em seu filho a responsabilidade de ter mantido o casamento. Uma terapia de casal deixará claro o que mantém vocês ligados e os ajudará a organizar a vida de uma forma mais digna e prazerosa, mesmo que separados.

José Carlos Bastos Psicólogo em Rio das Ostras

132 respostas

11324 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana,
Você mencionou aí que seu marido não pode te perder. A questão é: e você? Pode se perder?
Parece haver um trabalho longo a se fazer em busca de tudo o que vc gostava e admirava na vida e não tem mais contato. e devia ser uma Silvana fascinante, afinal, seu marido também se apaixonou por ela.
Medicações, pura e simplesmente, não curam depressão. Apenas diminuem os sintomas a ponto de eles serem suportáveis e não oferecerem risco.
No entanto, ao vc dizer que preferiria até mesmo que ele arranjasse outra pessoa, mostra que não quer mais este lugar acomodado e mal arranjado onde foi parar.
Há urgência em vc fazer algo por vc. E se achar.
Indico psicoterapia individual para vc, que é quem está mostrando que sofre.
Espero ter ajudado.
Boa sorte!

Soraya Magalhães Homem Psicólogo em Armação de Búzios

142 respostas

10590 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana
No seu relato exite várias demandas que precisam se trabalhas, parece que você esta em um relacionamento de dependência, e que soma frustrações pessoais não resolvidas.
É necessário que você se fortaleza, que entenda seus pensamentos, sentimentos e como eles influenciam seus comportamentos e essa relação de dependência com o seu marido para que consiga tomar a melhor decisão.
Abraços.

Silvia Satim Estevan Psicólogo em Mogi das Cruzes

8 respostas

968 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Silvana!
Percebo que você chegou num ponto em que não está conseguindo dar conta desse processo que está vivenciando sozinha. Por isso, ser acompanhada por um profissional seria de extrema importância nesse contexto. Uma psicoterapia pode lhe proporcionar um grande alívio, compreensão e clareza para lidar com a situação. Para o tratamento da depressão é fundamental o acompanhamento psicológico. Lembre-se que quanto mais cedo você buscar esse acompanhamento, melhor!
Abraços!

Elisângela Santa Ritta Matos Psicólogo em Lauro de Freitas

1 resposta

618 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia de casal

Ver mais psicólogos especializados em Terapia de casal

Outras perguntas sobre Terapia de casal

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 7250 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10500

Psicólogos

perguntas 7250

perguntas

respostas 28850

respostas