Meu marido é muito distraído. E isso está afetando nossa seguranca. Como mudar?

Feita por >Camila · 17 out 2017 Psicologia clínica

Meu marido perde chaves e eu as acho no chão do carro. Ou esquece na porta do lado de fora. Já aconteceu isso diversas vezes. Ele perde eu não sabe como procurar as coisas. É desorganizado na casa, não lembra de fatos que aconteceram com a gente. Tem memória Boa para caminhos e de pessoas. Lembra només, onde mora se foi lá uma vez só. Mas tem problemas em perder objetos. Sinto um desapego com bens materiais. Não liga de perder coisas. Não procura. Simplesmente compra um novo. Isso me incomoda muito, principalmente de um tempo para cá que me envolveu em um acidente de carro por não parar numa placa de pare. Falta de atenção. O que fazer? É um transtorno? Ele precisa ir num psicólogo? Psiquiatra? Eu também? Terapia de casal? Como melhorar?

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 22 OUT 2017

Olá Camila,
È importante avaliar com mais detalhes as questões físicas e psicológicas. Pode ser um diagnóstico de estresse ou algo a ser trabalhado. Nas avaliações serão investigados o tempo, a intensidade que o sintoma ocorre. Sugiro que seja consultado primeiro o neurologista pra descartar a questão física.
Paralelo a isso, acho interessante você também buscar um apoio psicológico para lidar com esse processo, será útil nesse momento e nos demais de sua vida.
Boa sorte!!!

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

20 OUT 2017

Olá!
seria interessante seu marido procurar um psiquiatra, neurologista ou psicólogo que trabalhem com diagnóstico para descartar a possibilidade de déficit de atenção. Se ele for diagnosticado assim ou não, o profissional poderá ajudá-lo. No entanto, independente do tratamento que ele fizer, é importante compreender que essas características são parte dele e, para conviver com ele, será preciso trabalhar a sua aceitação.
Boa sorte!

Ana Tercila Campos Oliveira Psicólogo em Fortaleza

2 respostas

220 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Camila, boa tarde! Seria importante entender se esse comportamento do seu marido sempre foi assim ou se ele vem piorando com o passar dos anos. No primeiro caso, recomendo que ele procure um psicólogo para tentar entender o que o leva a essas distrações e elaborar estratégias para lidar melhor com essas questões. Se a dificuldade vem priorando, sugiro que ele procure um neurologista para avaliação. Para você, sugiro que procure um psicólogo que poderá te ajudar a lidar com a angústia gerada pelos comportamentos do seu marido e em uma maneira efetiva de não se colocar em risco. Estou a disposição, Renata Brito

Psicóloga Renata Brito Psicólogo em Rio de Janeiro

365 respostas

2976 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá Camila!!! Vou responder sua pergunta apesar de achar importante analisar esta queixa em outros contextos, como por exemplo: se seu marido esquece as chaves só na porta de casa ou em locais diferentes. É importante também saber se isso vem ocorrendo nos últimos meses ou sempre aconteceu... porque ele pode estar passando por um momento de estresse, ele pode estar mais cansado também. É importante averiguar se ele sempre foi desatento e se ele vem piorando... de qualquer forma Camila se esse padrão de funcionamento estiver prejudicando-o é importante avaliar e trabalhar com estratégias simples e funcionais para melhorar esta desatenção. Espero ter ajudado. Abraços!

Alessandra Baeza Psicóloga Psicólogo em Brasília

4 respostas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá Camila, a principio acredito ser muito importante ele procurar um Neurologista, como também realizar uma Avaliação Neuropsicológica, para identificar se existe déficit em alguma memória, ou até mesmo na atenção.

Posterior a Avaliação, é relevante iniciar um processo de Reabilitação Neuropsicológica, caso algo seja identificado.

A Psicoterapia também é importante, para entender melhor o que esta acontecendo e ajuda-lo a lidar tanto com ele mesmo, e seus esquecimentos, quanto com a relação conjugal.

Espero ter ajudado.

Andreza Spiller Psicólogo em Rio Claro

1 resposta

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá Camilla, é preciso verificar essa questão da atenção pode ser diversas coisas mas para saber é necessário buscar ajuda de um profissional, um neurologista por exemplo. Em relação a como você se sente no seu relacionamento talvez seja interessante você buscar uma orientação de um psicólogo.
Espero ter ajudado.

Psicóloga Silvia Rodrigues Psicólogo em São Paulo

1 resposta

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá Camila,
você deve procurar um neurologista, isso pode ser algo grave, inclusive principio de Alzheimer.
Procure ajuda o mais breve possivel, quanto mais cedo ele começar um trabalho de reabilitação neuropsicológica mais chance ele tem de melhorar a qualidade de vida e retarda o processo.
Se precisar de maior orientação pode entrar em contato..
Boa sorte.

Florescer Psi Psicólogo em Rio de Janeiro

475 respostas

8207 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá Camila!
Vamos entender que cada pessoa tem uma característica, uma personalidade...
Você não relatou se ele é assim desde o início do relacionamento...o ideal seria você fazer uma ressignificacao, mudando o seu olhar em relação ao seu esposo para tentar entende-lo e aceita-lo no seu jeito de ser, caso não consiga, procure ajuda de um psicoterapeuta.
Estou a disposição.
Maria Lúcia

LC Terapias Psicólogo em Rio de Janeiro

45 respostas

2638 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Camila boa noite! Meu nome é Claudiana e sou psicóloga.
Primeiramente eu sugiro que ele procure por um neurologista, para dessa forma fazer todos os exames e descartar qualquer possibilidade de algo neurológico. Depois disso eu sugiro que ele faça terapia, acredito pela forma que você conta que somente ele fazendo já conseguiremos ótimos resultados, se após algumas sessões os sintomas persistirem eu sugiro terapia em casal.

Espero ter ajudado e estou à disposição.

Att;
Psicóloga Claudiana

Claudiana Amaral Psicólogo em Mogi Guaçu

14 respostas

197 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá, Camila, qual a idade do seu marido.? Há quanto tempo isto está acontecendo?Ele já era distraído e está piorando ou sempre foi assim? Dependendo destas respostas eu poderia sugerir uma consulta a um neurogista para ser avaliado ou não. Se ele sempre foi distraído e você está se sentindo incomodada o problema não está nele,. Estas são às questões para ser pensadas inicialmente. Estou à disposição para esclarecer qualquer dúvida.

Elza Barros Psicólogo em Pelotas

68 respostas

392 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá Camila! Como bem informado pela colega Patrícia Xavier, as questões relacionadas ao seu marido devem ter uma busca inicialmente através da investigação objetivando encontrar alguma motivação com base em outros especialistas, para eliminar suspeitas com base neurológicas. A psicoterapia poderá auxiliar você a lidar com essas características que estão te trazendo incômodo. Casos os profissionais por quem ele passar, dependendo do prognóstico e diagnóstico, poderão até encaminhá-lo a uma psicoterapia, mas inicialmente o objetivo é eliminar outras possibilidades até que seja concluído que há questões ou consequências que interfiram no emocional dele. Meu desejo de saúde para vocês!!

Wládia Morais Psicólogo em Rio de Janeiro

94 respostas

1307 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2017

Olá boa noite!

Seus incômodos podem ser tratados com a psicoterapia. Com relação a seu esposo, seria Importante ele procurar neurologista para avaliação, e se necessário encaminhamento para outros profissionais.

Patrícia Xavier Psicólogo em Osasco

5 respostas

719 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

17 OUT 2017

Olá, boa noite. Acho importante investigar as questões físicas e psíquicas. Ele já procurou um neurologista? Converse com ele, exponha as suas preocupações e temores. O que vc descreveu é perigoso, coloca vcs dois em riscos constantes, é importante buscar ajuda. Aconselho a procurar um neurologista e também um psicólogo. Boa sorte. Um abraço.

Psicóloga Cristiane A. Melo Psicólogo em Campinas

230 respostas

3822 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

17 OUT 2017

Oi Camila, boa tarde.
Você descreve uma situação onde vocês são constantemente colocados em risco, você reconhece o perigo existente em não parar numa placa de pare, por exemplo, mas e o seu marido ele reconhece? Acho importante procurar um psicólogo para avaliar essas questões, ele aceitaria? Se por algum motivo ele não aceitar você pode procurar ajuda para você mesma, ter um apoio para lidar com essa situação e daí também mostrar que não tem nenhum problema frequentar o consultório de um psicólogo.
Fico à disposição,
Suiani Oliveira Fustinoni

Suiani Oliveira Fustinoni Psicólogo em São Paulo

225 respostas

1665 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Psicologia clínica

Ver mais psicólogos especializados em Psicologia clínica

Outras perguntas sobre Psicologia clínica

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 10300 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 11250

Psicólogos

perguntas 10300

perguntas

respostas 33000

respostas