Como proceder diante de conflitos entre padrasto e filho?

Feita por >Ana · 18 set 2020 Terapia familiar

Tenho um filho de 5 anos, meu atual namorado convive conosco há 3 anos e agora temos uma bebê de 2 meses, mas o meu namorado é muito radical e rígido com meu menino e percebo que isso aumentou ainda mais depois que a bebê nasceu e para completar, minha sogra está aqui em casa para me ajudar, não temos diálogo eu e meu marido, percebo que ele está apenas se colocando na posição de filho e não de pai e esposo, a tensão entre nós aumentou e não temos mais intimidade o que também reflete na maneira como trata o meu filho mais velho! Me sinto como se eu e meu filho mais velho estivéssemos sobrando dentro da minha própria casa e aí para ajudar peguei conversas no telefone do meu marido, fui tirar satisfação me disse que sou louca e que não me aguenta mais! Acredito que não aguente mesmo, pois não temos mais momentos de casal ou em família.. me sinto angustiada com isso!Como posso proceder numa situação assim??

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 19 SET 2020

Olá, Ana!
Grata por compartilhar sua angústia conosco.

Pelo seu relato os limites e papeis dentro dessa relação estão todos muito confusos. Me parece, ainda, que falta muito diálogo aí, falta conversas sinceras para entender o que cada um pensa e espera da relação, acredito que o melhor caminho seja sempre o do diálogo, não só o de você para com o seu namorado, mas o seu consigo mesma também. Buscar entender o que você espera da sua relação, quais são os seus sentimentos, desejos e limites com tudo isso, para assim encontrar o melhor caminho para trilhar.

A Psicoterapia pode te ajudar a buscar essas respostas.

Espero ter ajudado de alguma forma e me coloco a disposição.

Afetuosamente,

Psicóloga Meicy Fujii

Meicy Fujii Psicóloga Psicólogo em São Paulo

10 respostas

41 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

7 OUT 2020

Ana, acredito que a terapia familiar possa lhe auxiliar.. A terapia familiar fornece a oportunidade de todos falarem sobre o que estão sentindo. e poder tentar solucionar essas questões. abs Mônica

Psicóloga Monica Mesquita Psicólogo em Rio de Janeiro

2256 respostas

1559 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

20 SET 2020

Olá Ana, BOA TARDE!!

Realmente tomar decisões por vezes pode ser bem complexo e por isso estou percebendo uma necessidade sua em terceirizar essa decisão tão difícil. Fato é que sua angústia pode estar instalada em função de um incômodo seu em não estar sentindo-se satisfeita e mesmo assim não estar dando conta da situação, mais do que as atitudes do seu parceiro. Acredito que sua reflexão deve se debruçar mais sobre o que deseja pra você do que a postura do seu namorado atual.

Espero ter ajudado, abraços,

Fábia Bastos
Psicóloga Clínica - CRP 05/24338

Fábia Bastos Psicóloga Psicólogo em São Paulo

7 respostas

4 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

20 SET 2020

Oi Ana,
A chegada do bebê, muda toda a rotina da casa. O bebê vira o centro das atenções, os pais não dormem direito, é comum a mulher perder a libido.... fora a mudança que é natural, sua sogra também faz parte dessa nova rotina, fica difícil mesmo saber como lidar com tudo isso....
Seu filho também esta se adaptando em uma nova rotina, por isso a convivência entre eles pode ter ficado mais difícil.
Ana, a psicoterapia vai te ajudar em todas essas questões.
Fico a disposição.
Um abraço.
Rute Martins - Psicóloga Clinica.

Rute Martins Psicólogo em São Paulo

943 respostas

531 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 SET 2020

Vc terá que ter calma e paciência, conversar bastante com seu marido, limitar as ações da família toda, mostra a todos que todo mundo tem limite nas relações interpessoais de vcs, enfim não vai ser fácil, pois é natural que surjam resistências e indagações

Com relação ao seu marido, mais particularmente, diga a ele que vc não gostou de encontrar conversas com outras moças no celular dele e que isto te incomoda profundamente. Vc vai precisar ser pontual e assertiva, por isso recomendo que vc procure um psicoterapeuta, para que esse possa te direcionar. É isso

Att

Dínerson Fiuza Psicólogo em São Paulo

272 respostas

14590 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 SET 2020

Olá Ana.
Para melhorar o seu diálogo com sua sogra e com seu marido é necessário que você tenha clareza do que quer, da sua posição como mãe e como esposa, o que espera da sua sogra em sua casa e qual é a posição dela neste ambiente, além de muito mais, como o que espera do seu marido como homem e como padrasto. Tendo clareza do que quer e espera de si mesma e do outro, fica mais fácil ser assertiva em seu diálogo e não irá permitir conflitos entre seu filho e seu marido.
A assertividade só acontecerá quando conseguir ter clareza entre os assuntos que escrevi e tantos outros que você possa estar pensando, por isso a importância de procurar um psicólogo, pois neste espaço pode ser possível conseguir organizar seus pensamentos e suas intenções nas suas relações afetivas, no entanto é preciso estar disposta a buscar resultados mais coerentes com aquilo que a vida te trás.
Espero ter ajudado.
Jane Assunção.

Jane Assunção Psicólogo em São Paulo

580 respostas

719 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 SET 2020

Olá Ana! Grato por escrever. Pelo que você descreve, há a sugestão de que você, a sogra e o namorado não estão conseguindo viver, na atualidade, uma conversa construtiva. Será menos difícil trabalhar com uma questão de cada vez. Uma questão é um bebê de dois meses e suas vinculações e demandas que fazem com que você e a sogra tenham que viver uma proximidade não comum a outros tempos; outra frente (não citada) pode ser as adequaçõoes à pandemia, outra questão ainda é a questão do conceito de paternidade por porte do seu namorado. Mais um aspecto a ser considerado é a radicalização na convivência com um menino de cinco anos e as razões dela. Acredito que essa fase (bebê novo e suas implicações, assim como questões da pandemia, passam, mas é preciso situar melhor os caminhos para ser razoável com o menino, ser amorosos e harmônicos como casal, delimitar a vinculação com a sogra.
Quanto à conversa por telefone, não sabemos o conteúdo e abrangência.
Que tal organizar as coisas com a condução científica de um psicólogo? Estaremos à disposição.
Abraços virtuais (em tempos de pandemia, sejamos razoáveis: diálogo, abertura mental, busca por pessoas que possam contribuir, empatia, abertura mental, Ciência!)

Ary Donizete Machado - psicólogo clínico.

Ary Donizete Machado Psicólogo em Limeira

3797 respostas

2552 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 SET 2020

Olá.
Muito obrigado por seu relato.
Acredito que o processo terapêutico pode colaborar muito para você entender melhor sobre o seu papel nesse relacionamento.
Trabalhar sua autoestima, assertividade na comunicação e outras demandas.
Fico à disposição

Roberto Luiz Junior Psicólogo Psicólogo em São Paulo

134 respostas

94 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia familiar

Ver mais psicólogos especializados em Terapia familiar

Outras perguntas sobre Terapia familiar

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 14300 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 12200

Psicólogos

perguntas 14300

perguntas

respostas 42800

respostas