Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Meu marido me ama, mas não existe mais sexo em nossa relação

Feita por >Mariana Ribeiro · 16 fev 2015 Psicologia da educação

Somos casados há 6 anos, não temos filhos. Ele foi sempre muito confuso quando trabalhava para ele próprio. Inclusive trabalhei 2 anos na empresa que ele tinha na época e aquilo transformou nossa vida num inferno total com brigas diárias, gritos, etc. Fiz um tempo de psicanálise, algumas coisas da minha vida, resolvi bem, com relação a minha mãe, pai e irmãos. Mas agora parei porque não consegui achar alternativa para o fato de que meu marido me ama, eu gosto dele do meu modo (não tão declarado ou tão apaixonado). Mas o fato de estar procurando de tudo para continuar com ele já considero amor. Vivi coisas inaceitáveis ao lado dele na questão financeira e continuamos juntos. Considero isso amor. Mas diante disso tudo, o sexo morreu. O meu desejo desapareceu no infinito, completamente, no segundo ou terceiro ano de casamento (em meio aos tais conflitos empresarias). Meu sócio (da empresa que trabalho hoje, faz 4 anos) convidou ele pra ser nosso gerente comercial faz 3 anos e creio que esse fato de voltar a trabalhar juntos contribuiu para minha falta de interesse. Aceito sugestões de o que fazer e que profissional procurar.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 18 FEV 2015

Bom dia!

Mariana você não diz a sua idade mas pelo tempo de casamento a falta de interesse em ter relações sexuais com seu marido e vice versa já é um indicativo de que algo não está bem... Procure uma terapia de casal, ou mesmo individual e tente se encontrar. Claro que sexo não é tudo mas é quase tudo na vida de um casal. boa sorte!
Psicóloga: Keili

Keili Gobi Psicólogo em Rio de Janeiro

27 respostas

1747 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

31 MAR 2016

Mariana, bom dia! Primeiramente fico muito feliz de você poder contar sobre a sua vida e buscar apoio. Em uma relação afetiva é importante que ambos conheçam suas fronteiras que impactam a relação, seja dos valores, do corpo, do toque, da forma de se expressar... Tem fronteiras que são os limites da mudança, mas tem outras intrínsecas as quais, não são possíveis de mudar, somente negociar para amenizar ou encontrar junto o melhor momento de adaptar-se. Relacionamento é negociação e muita conversa. O sexo é o tempero que complementa a relação, um termômetro do momento e da dinâmica do casal.
Acredito ser importante vocês conversarem um pouco sobre o que você vem percebendo e sentindo na relação. Quando vocês tiverem esta conversa é importante que ambos estejam abertos a ouvir, no sentindo de se perceberem nesta relação e como ela se encontra atualmente. Após esta conversa, caso seja necessário e de interesse, acredito ser importante vocês procurarem um atendimento psicológico para conhecer suas emoções, sentimentos e o que vem influenciando nesta diminuição de libido. Este desgaste pode ter várias causas e sintomas que precisam ser compreendidos e bem conhecidos primeiramente individualmente. A insatisfação quanto aos pequenos comportamentos podem se intensificar principalmente quando há uma dificuldade de comunicação do casal. Contudo, só vocês podem conversar e se responsabilizar quanto à tentativa de reconciliação ou a separação.
É claro que não há uma resposta ou solução única para todos os casos, mas existem profissionais que podem ajudar neste processo através da terapia individual ou mesmo de casal, caso vocês se sintam a vontade em fazer. Na terapia de casal é preciso que ambos estejam dispostos a ouvir e se entregar na busca da reconciliação conjugal saudável através de novos comprometimentos de cada um, e uma reconciliação de ânimo para manter o relacionamento e a vida sexual. Estou à sua disposição, caso precise de acompanhamento psicológico ou para maiores esclarecimentos. Abraços, Danielle Almeida

Danielle de Almeida Psicólogo em Rio de Janeiro

353 respostas

15361 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

28 OUT 2015

Mariana, o sexo é tão importante quanto os sentimentos na vida do casal, ambos fazem parte da autoregulação do organismo e da mente, quando algum deles está em déficit, dão lugar às fantasias, neuroses, transferências inconscientes, etc. Sugiro que em primeiro lugar, seu marido busque ajuda médica, para ver se é algo orgânico, como uma queda hormonal por exemplo. Há um exercício simples que pode ser feito em casa, sentados na cama diante do outro, sem se tocarem, entrem em contato ocular, sem falar nada, somente respirem, de preferencia pela boca, percebam suas sensações e sentimentos, não tem importância se começarem a ri ou outra expressão. Se houver algum bloqueio, vai ficar mais claro ou mesmo há chance de se recuperar a ligação forte que já tiveram. Depois de cinco minutos, compartilhem a experiência. Sinceridade com afeto ainda é o melhor caminho. Boa sorte.

José Carlos Bastos Psicólogo em Rio das Ostras

132 respostas

11346 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 FEV 2015

olá Mariana, o sexo é um complemento da relação, e a ausência dele reflete o momento pelo qual o casal está passando, não necessariamente significa falta ou ausência de amor. é preciso conseguir se desprender dos problemas passados e buscar o resgate da relação, a volta do dialogo, da admiração e restituir o desejo. Porém somente na presença de um profissional é possível trabalhar todas essas questões de modo adequado, então não deixe de procurar ajuda psicológica para entender oque vem acontecendo contigo e com a sua relação e em que momento o desejo sexual se rompeu.

Melissa Stefanie Brandino Psicólogo em Limeira

10 respostas

475 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 FEV 2015

Olá Mariana! O casal que não identifica admiração um pelo outro, dificulta o relacionamento. Está faltando comunicação entre vocês e certo entendimento. O sexo é o tempero da relação de afeto, se acredita que seu marido te ama, tente transformar a convivência, você pode. Acredito que devido a palavras mal colocadas, e estresse no trabalho ou até mesmo rigidez, sinta-se triste e magoada. Faça o possível para resolver essa situação. Sugiro que procurem uma terapia de casal, seria interessante para vocês, se ainda existir cumplicidade. Att, Celeste Psicóloga

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 FEV 2015

Boa tarde. O desejo sexual está muito ligado à forma como lidamos com a sexualidade. Não tendo nenhum problema hormonal ou fisiológico e importante lembrar que tudo passa pela forma como pensamos. Mudando pensamentos muda comportamento e as emoções se equilibram. O modo como você interage com o outro vai depender da do olhar que você tem para dar o "tom", ou seja, e a partir do pensamento crítico que a pessoa vai mudando crenças inacertivas, padrões repetitivos de comportamentos inacertivos, disfuncionais. No seu caso uma terapia de casal seria indicado para que possam juntos reconstruir a relação afetiva, trabalhar a sexualidade e entender as diferenças de forma mais flexível. Usar a alteridade na relação faz com que os pares sintam se mais respeitados, pertencentes e se amem como companheiros, mas também como pessoas singulares que são. Sexo está na "cabeça", deixar fluir suas fantasias, pensar em sexo , cuidar de você e conversar com o parceiro sobre sexo para que possam juntos criar uma relação sexual prazerosa. Trabalhar as mágoas e dificuldades da relação. Viver no presente atenta ao seu corpo percebendo que você merece ser feliz e desfrutar da sua sexualidade.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

17 FEV 2015

Olá Mariana!!!

Lendo o seu relato pode-se perceber que existe muitos pensamentos bloqueados por situações comportamentais.Muito embora o sexo não seja tudo em um relacionamento quando existe amor na relação, ele pode gerar certos desconfortos, influenciados pela nossa cultura e outros fatores relacionados. Sugiro, se for do seu interesse, que procure um profissional da psicologia que esteja habilitado no tratamento em EMDR, uma sigla em inglês, Reprocessamento e Dessensibilização por meio dos Movimentos dos Olhos, isto é: estimulação bilateral dos hemisférios cerebrais, reprocessando e dessensibilizando esses conflitos existentes que tanto lhe perturbam, conduzindo para uma melhor qualidade de vida.
Existem muitas fontes seguras que esclarecem este tratamento em EMDR, pesquise sobre o assunto. Espero que contribua com a sua solicitação.

Atenciosamente;

Psicólogo Carlos

Carlos César Petruy Psicólogo em Curitiba

283 respostas

9792 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Psicologia da educação

Ver mais psicólogos especializados em Psicologia da educação

Outras perguntas sobre Psicologia da educação

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 9300 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10800

Psicólogos

perguntas 9300

perguntas

respostas 31300

respostas