Até que ponto a guarda alternada pode ser prejudicial à criança?

Feita por >Tatiana · 5 abr 2018 Terapia familiar

Boa noite.

Tenho um filho de 6 anos e estou separada do pai dele há quatro anos. Ambos compartilhamos a guarda da criança conforme estipulado em juízo, 15 dias com cada genitor. Atualmente, tanto eu quanto o pai do meu filho estamos casados com nossos novos companheiros e residimos no mesmo bairro, logo essa alternância de dias não interfere no rendimento escolar do pequeno.

Contudo, meu marido recebeu uma proposta maravilhosa de emprego cuja remuneração ultrapassa em quase o dobro da atual. Infelizmente essa oportunidade é em outro estado e eu estou no meio de um dilema.

Conversei com o pai do meu filho na tentativa de que ele cedesse e me autorizasse levá-lo comigo, porém ele não concordou...( altamente previsível)

Tivemos um diálogo saudável e respeitoso acerca do assunto e chegamos à um consenso; deixar que nosso filho passe um ano com cada um de nós.

A princípio me pareceu razoável, mas posteriormente, em diversas pesquisas que fiz, li críticas negativas de muitos profissionais tanto do Direito quanto da Psicologia, alegando que seria importante que a criança possuísse um domicílio fixo.

Eu simplesmente perdi o chão. Não quero prejudicar meu filho, mas também me recuso a abrir mão dele.

Me ajudem, por favor. Na opinião de vocês essa alternância de residência pelo período de um ano pode afetar negativamente a vida de meu filho?

Desde já eu agradeço a atenção de vocês.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 6 ABR 2018

Olá Tatiana,

A dificuldade a ser considerada é que seu filho tem relações sociais importantes além dos pais, e estas relações ficarão prejudicadas em caso de mudança constante. Escola, amigos, casa... Entendo sua angustia como mãe, mas a guarda compartilhada é feita desta forma para, principalmente, o melhor bem estar da criança. Será que desta forma o objetivo se concretizaria?

Busque ajuda terapeutica familiar para refletir as melhores possibilidades para todos.

Estou a disposição

Elisa Lengler

Elisa Canellãs Lengler Psicólogo em Florianópolis

453 respostas

14370 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 ABR 2018

Boa noite Tatiana,respondendo a sua pergunta esse alternância pode afetar tanto negativamente como positivamente, as adaptações as mudanças diárias na vida de uma criança de 6 anos devem ser pensadas levando em conta as relações afetivas e intrafamiliar, sugiro que procure uma psicologa do desenvolvimento infantil para ajudá-la com essas questões. Um abraço.

Eliane Weber Psicólogo em Salvador

574 respostas

1234 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

7 ABR 2018

Olá, Tatiana.
Sugiro que você e o pai, sentem e vejam se não há outras alternativas, para que não haja prejuízo social da criança. Se for possível busque por uma terapia familiar.
Qualquer dúvida estou a disposição.

Fernanda Veronesi de Menezes Psicólogo em São Paulo

548 respostas

4770 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia familiar

Ver mais psicólogos especializados em Terapia familiar

Outras perguntas sobre Terapia familiar

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 23350 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 13850

Psicólogos

perguntas 23350

perguntas

respostas 58500

respostas