Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Entendendo como a hipnose é usada numa terapia

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Apesar de ser considerada um procedimento científico, a hipnose ainda é um assunto que desperta muitas dúvidas. Entenda o que é e saiba como funciona uma hipnoterapia.

21 ABR 2015 · Leitura: min.
Entendendo como a hipnose é usada numa terapia

Por séculos, a hipnose foi cercada por uma aura de esoterismo e misticismo. Depois, passou a ser vista como um fenônemo natural e que pode ser utilizado com fins investigativos e terapêuticos. Hoje, é considerada um procedimento científico e eficaz, além de ser recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo utilizada por psicólogos, médicos e até dentistas.

Mas apesar de toda essa projeção dentro do mundo científico, a hipnose ainda é um assunto que desperta muitas dúvidas e curiosidade. Entenda o que é e saiba como funciona uma hipnoterapia.

Entendendo a hipnose

Para entender o estado hipnótico, é preciso compreender os três tipos de estado de consciência, que são:

  • vigília: basicamente quando se está acordado, a consciência pode estar relaxada ou alerta.
  • sono lento: é também chamado de estado repousante ou regenerador, quando não se tem recordações dos sonhos.
  • sono rápido ou REM: considerado não repousante, é a fase na qual ocorre a recordação dos sonhos, sendo fundamental para a regulação da psique.

Pode-se dizer que durante o procedimento da hipnose, a pessoa permanece em um estado "intermediário", entre a vigília e o sono. Antonio Carlos de Moraes Passos, psiquiatra e autor do livro "Hipnose: considerações atuais", traz um conceito mais esclarecedor.

Para ele, a hipnose é um estado alterado da consciência, que se parece com o sono. No entanto, uma pessoa em estado hipnótico é capaz de acessar ideias, desencadear emoções ou apresentar respostas diferentes do que ela mostraria se estivesse em estado de sono ou vigília.

flickrrbanks.jpg

A hipnose na psicoterapia

Por isso, a hipnose tornou-se uma ferramenta muito importante em tratamentos psicoterápicos. Ela ajuda a acessar certas memórias ou descobrir causas de um distúrbio que tem origem no inconsciente.

Em artigo publicado por Joel Priori Maia, psiquiatra e presidente da Associação de Hipnose do Estado de São Paulo (Ahiesp), explica-se que a hipnose pode ser o método principal ou uma técnica coadjuvante para qualquer tipo de terapia. Para ele, o grande objetivo do procedimento hipnótico em uma psicoterapia é entender como e de que maneira o inconsciente determina certo modo de agir ou pensar.

Técnicas de indução hipnótica

Maia ainda complementa que existem diversas técnicas utilizadas para realizar a hipnose. Para fazer um procedimento hipnótico é preciso passar por três etapas: a preparatória, a indução e a des-hipnotização, quando a pessoa volta ao estado "normal".

A etapa preparatória é o momento que se cria uma relação de confiança entre o profissional e o cliente. O objetivo é eliminar qualquer insegurança e deixar o sujeito ciente de tudo que irá acontecer antes de iniciar uma hipnose. Também podem ser realizados alguns testes de sensibilidade.

meditation-278792-1280.jpg

Na segunda etapa, as técnicas de indução podem ser várias. Conheça quais são as mais comuns:

  • estímulo débil contínuo: também chamado de fixação sensorial, consiste em estimular uma concentração sobre um objeto ou ideia de maneira estratégica. O mais clássico é manter o olhar fixo em um objeto de modo que se produza um cansaço visual e leve ao fechamento dos olhos.
  • estímulo auditivo: consiste em um som emitido de forma "rítmica, monótona e persistente", podem ser ruídos ou o "tic-tac" de um relógio. No entanto, a forma mais efetiva são palavras ditas de maneira cadenciada, que podem trazer recordações da infância, por exemplo.
  • estímulos combinados: alguns profissionais estimulam diversos sentidos para induzir a hipnose. Como utilizar palavras e músicas suaves ao mesmo tempo.
  • outras estimulações sensoriais: também se utiliza a estimulação olfativa,com perfumes, estimulação através de ondas de calor ou toques.

Vale lembrar: a hipnose é um procedimento regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina e de Psicologia. E só pode ser praticada por profissionais devidamente registrados.

Ainda tem dúvidas sobre a hipnose? Em nossa sessão de "Perguntas", você pode contar com inúmeros de especialistas para lhe ajudar.

Fotos por ordem de aparição: Geralt (Pixabay) e rbanks (Flickr)

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
5 Comentários
  • Rita

    Boa tarde!! A hipnose funciona como tratamento para pessoas com ansiedade, pânico e depressão?? Aguardo resposta. Obrigada!

  • Ivanete Dumont

    Na hipnose podemos relembrar vidas passadas???

  • Edmeire Costa

    Importante a abordagem da hipnose no texto

  • Equipe MundoPsicologos.com

    Bom dia Antônio, a melhor forma de conseguir respostas para sua dúvida é perguntar aos especialistas cadastrados, na seção de Perguntas do portal. Att. Equipe MundoPsicologos.com

  • Antonio Aparecido de sales

    Gostaria de saber se a hipnose pode ajudar em estudos, controle para dormir melhor, obrigado.

últimos artigos sobre hipnose