Como saber se você é vítima de pessoas tóxicas

Seguramente, há mais pessoas tóxicas no seu entorno do que você é capaz de imaginar. Será que você está sendo vítima da influência negativa de uma (ou várias) delas? Descubra a seguir.

20 JUN 2018 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

Como saber se você é vítima de pessoas tóxicas

Em algum momento da vida, todos nós estamos obrigados a lidar com pessoas tóxicas, sentindo mais ou menos o impacto em virtude da convivência com esse tipo de personalidade na nossa vida e autoestima. No entanto, nem sempre é fácil identificar aquelas situações em que estamos sendo vítimas.

Os tipos de pessoas tóxicas podem variar, mas é fundamental saber identificá-las, pois esse é o primeiro passo para ser capaz de neutralizar sua influência. O objetivo deste artigo é justamente dar dicas para que você seja capaz de reconhecer as situações típicas que envolvem uma pessoa tóxica, seus comportamentos habituais e as técnicas mais eficazes para romper com o controle que exercem sobre você.

Sinais de uma personalidade tóxica

Aparentemente não há nada que indique que aquele colega da universidade, companheiro de trabalho, parceiro ou familiar é, na verdade, uma pessoa tóxica. É preciso sair da superfície e começar a observar os detalhes do seu comportamento, como são suas atitudes, para então compreender que há algo de "estranho" na convivência com ele/a.

Sabe aquelas pessoas que minam nossa alegria e são capazes de nos contagiar com desânimo e pessimismo? Pessoas que sempre têm uma atitude arrogante e são incapazes de reconhecer um erro, transferindo a responsabilidade a outro e manipulando-o para que também acredite que é assim? Pessoas tóxicas são aquelas que ignoram seus limites, tomam sem dar, não são honestas e ainda gostam de ser vítimas. 

shutterstock-1114603991.jpg

Definitivamente, estamos falando de pessoas que contaminam todo o sistema. São rasgos de personalidade que costumam ter um efeito bastante nocivo em seu entorno, se fortalecendo com a debilidade dos demais. Algumas perguntas ajudam a aprofundar a reflexão e descobrir se a convivência com a pessoa em questão está entrando na "zona de perigo":

  1. Depois de estar com ele/a, você se sente emocionalmente cansado?
  2. Você considera extremas determinadas atitudes ou comportamentos dessa pessoa?
  3. Ao ouvir seus comentários, você se sente incomodado?

Se a resposta for sim, é importante ligar seu sistema de alerta, observar mais profundamente e tratar de mudar a forma como você tem se comportado nessa relação.

Tipos de pessoas tóxicas

Para identificar as pessoas tóxicas que estão ao seu redor, fique atento a estes sinais:

  • pessoas controladoras: sabem tudo, têm opinião sobre tudo e não param para escutar os demais. Acreditam ser capazes de fazer qualquer coisa, e da melhor forma possível. Quem convive com indivíduos assim, nunca terá voz.
  • pessoas vitimistas: passam o tempo inteiro lamentando de suas "desgraças", mas não fazem nada para mudar sua situação. Elas sempre encontram um culpado a quem responsabilizar pelos seus próprios erros. Essa postura de vítima constante influencia qualquer humor de forma negativa e acaba contagiando quem está ao redor.
  • pessoas arrogantes: são indivíduos que tentam se mostrar autoconfiantes, mas que na verdade são arrogantes e agem para intimidar com essa falsa superioridade. São incapazes de aceitar o êxito alheio e, por isso, sempre minimizam as conquistas dos demais.
  • pessoas mentirosas: exageram, inventam histórias e você dificilmente saberá em que acreditar. Além disso, nunca poderá contar com elas num momento de necessidade.
  • pessoas negativas: o ressentimento é a tônica de todas as relações que esse tipo de indivíduo estabelece em sua vida. Com a convivência, essa postura irritadiça e desconfiada acaba sugando toda a sua energia.
  • pessoas gananciosas: a ambição alcança níveis nocivos e a pessoa está disposta a conseguir o que deseja, ou considera que merece, aconteça o que acontecer. Elas querem tudo, inclusive o que pertence a você. E como a lista nunca tem fim, desfrutam muito mais do processo de conquista que da própria meta alcançada.

Como neutralizar as pessoas tóxicas?

O caminho nem sempre é fácil, mas deve conduzir sempre a um mesmo ponto: o distanciamento. É importante você tentar se afastar o máximo possível delas, colocando limites e evitando dedicar muito tempo pensando em tudo o que já sofreu por essa convivência nociva.

Além disso, trate de bloquear as possíveis "vinganças" e chantagens emocionais. São respostas bastante comuns por parte daqueles que estão acostumados a manipular e notam que estão perdendo o controle. Mantenha a calma sempre e não responda com ira, porque essa seria uma vitória pública para a pessoa tóxica.

E em muitos casos, você pode não ter que "fazer" nada. Para muitos relacionamentos tóxicos - especialmente com amigos e colegas - você só precisará tomar uma decisão interna para criar algum espaço, sem ter uma conversa maior. Lembre-se: você não deve a ninguém uma explicação. Apenas lentamente pode ir se afastando.

Ainda assim, há um cenário específico no qual você pode ter que lidar com as coisas um pouco diferente: quando as pessoas tóxicas são seus parentes de sangue. O que fazer quando uma pessoa tóxica é um membro da família?

Um parente tóxico é uma situação pegajosa. Não há respostas padrão e muito menos fáceis que são adequadas para todos. Ainda assim, cortar membros tóxicos da família pode ser o mais importante que fará. Família tem uma maneira única de influenciar diretamente seus pensamentos, comportamentos e escolhas.

É por isso que simplesmente criar distância de parentes tóxicos é provavelmente o melhor movimento, seja físico ou emocional. Mas quando se trata de família (ao contrário de amigos ou colegas), seu distanciamento pode exigir alguns subsídios especiais. Você pode distanciar-se emocionalmente, embora ainda reconheça que tenha que interagir com essa pessoa em um nível prático (por vê-los em jantares de família, por exemplo, ou durante as férias). Na verdade, este tipo de distanciamento pode exigir que você separe seu envolvimento prático do seu emocional – trata-se de concordar em se envolver com essa pessoa quando necessário, mas se recusando a permitir que te arraste para o padrão emocional de toxicidade.

Com família é como “pisar em ovos” e tomar decisões tranquilas e racionais. Não vou mentir: cortar as pessoas (especialmente da família) pode ser uma das coisas mais desafiadoras que você pode fazer. Mas, como disse, também é uma das decisões mais libertadoras.

E outro fator importante: aprenda com a experiência, para evitar que esse tipo de situação se repita no futuro.

Fotos: MundoPsicologos

PUBLICIDADE

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

6 Comentários
  • dea cristina sabadini moreira

    Ótimo! Mas e quando essa pessoa tóxica é seu marido?

  • Fabio

    Cuidado, todo mundo aqui reclamando de alguém... E se a pessoa toxica FOR VOCÊ??? Pode ser eu, pode ser você... Vamos tentar fazer um auto reflexão, acho que pode ser bom.

  • Dayane Silva

    Minha mãe e assiim, totalmente tóxica, se mete em tudo, manda em tudo, é agressiva, e gosta de gritar, bater, por a culpa em pessoa que n tem nada a ver, julga muito é preconceituosa, e lentamente muito.... Odeio isso, estou c 27 anos e ela e terrível

  • Monique evans

    Meus familiares me criticam muito. Atrapalham até minha relação com meu filho.

  • Lud

    Meu pai é uma pessoa tóxica e não consigo me desvencilhar dele. Qual o mecanismo que se usa pra distanciar emocionalmente de uma pessoa assim?

  • Esther Bonfanti

    Mas a pessoa toxica que tento lidar é meu irmão, moramos na mesma casa. Devo me distancuar emocionalmente dele? Parece dificil.

últimos artigos sobre desenvolvimento pessoal