Pessoas que não admitem seus erros: entenda por quê

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Saber reconhecer os erros é fundamental para que a pessoa evolua, se respeite e trabalhe para melhorar. Porém, muitos são aqueles que preferem negar o equívoco. Por que isso acontece?

23 Jan 2019 · Leitura: min.
Pessoas que não admitem seus erros: entenda por quê

Qualquer profissional especializado em desenvolvimento pessoal coincidirá em que aprender dos próprios erros é uma das lições mais valiosas que qualquer pessoa pode experimentar ao longo da sua vida. Isso porque é um compromisso com o autoconhecimento, é uma predisposição para assumir responsabilidades e aceitar o peso da equivocação.

É uma estratégia de franqueza e sinceridade, que acaba servindo de propulsor para diversos aspectos da vida da pessoa. Apesar disso, há pessoas que simplesmente são incapazes de admitir seus erros. E sabe o pior? Esse número vem aumento, possivelmente pela tendência à individualização e egocentrismo.

As consequências de uma postura assim para o entorno social, profissional e familiar podem ser desastrosas, já que ninguém é perfeito. Por que isso acontece? Como atuar ou reagir?

Necessidade de demonstrar infalibilidade

Vários estudos realizados na área de psicologia social com o fim de entender o comportamento e as relações interpessoais indicam que é mais fácil que as pessoas peçam desculpa por haver incomodado que, efetivamente, reconheçam haver equivocado.

shutterstock-424953664.jpg

Isso está relacionado a uma necessidade de ser e se sentir infalível, pois reconhecer qualquer equívoco seria mostrar vulnerabilidade, evidenciar que não cumpriu com a expectativa inicial. Ou seja, por trás dessa postura, o que costuma haver é uma autoconfiança abalada, que pode encobrir complexos e crenças pouco produtivas.

Normalmente, a pessoa nem percebe que está alimentando um comportamento rígido e pouco equilibrado, nem mesmo com os recorrentes conflitos nos relacionamentos. Ainda conforme os especialistas, outro perfil propício a nunca admitir seus erros são aquelas pessoas com rasgos de personalidade narcisista.

Esses, normalmente utilizam sua perspicácia para detectar os erros alheios e usá-los como um contra-ataque. Ao evidenciar os demais, conseguem sair do holofote e evitar serem questionados por sua pretensa competência absoluta.

Benefícios de aprender a assumir seus erros

Há uma falsa crença entorno de não assumir os erros cometidos: de que isso é fortaleza de caráter, demonstra segurança e controle. Nada mais longe da verdade.

Faz parte do processo de evolução pessoal se distanciar ao máximo da tendência de não admitir erros como forma de alimentar um mecanismo de defesa. Mesmo que haja uma série de estratégias psicológicas por trás, é muito fácil perceber quando uma pessoa foge, constantemente, às suas responsabilidades. A imagem que fica em todos os que convivem com ela é negativa, estando associada a: falta de humildade, pouca fiabilidade, abuso de confiança, desrespeito, etc.

shutterstock-666928378.jpg

Nunca é tarde para rever esse tipo de comportamento e construir uma atitude mais positiva. Você será o primeiro a sentir os benefícios:

  1. trabalhar seu lado mais humano. Quem convive com você, terá uma impressão de sinceridade e humildade, algo que serve para fortalecer as relações.
  2. deixar de se autoenganar, respeitando suas limitações, sabendo reconhecer suas qualidades, mas sobretudo quando se dá um processo de superação.
  3. deixar de alimentar a perfeição como um elemento indispensável para ser uma pessoa feliz e realizada. Errar não significa fracassar; é apenas um passo do processo de aprendizagem.
  4. trabalhar a resiliência, indispensável para enfrentar os desafios da vida com alegria e disposição. Se você consegue se adaptar aos imprevistos, sem grandes frustrações, tem uma personalidade extremamente potente, tanto na esfera pessoal como na esfera profissional.
  5. aprender a ser mais agradecido com você mesmo e com os demais. Quando entendemos que ninguém é perfeito, estamos mais predispostos a valorizar o esforço por trás de cada gesto, cada tarefa.

Fotos: MundoPsicologos.com

psicólogos
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário