MundoPsicologos.com
MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Como manter uma boa conexão nas relações de casal

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Com o tempo, é normal que o relacionamento mude em alguns pontos. Para manter a cumplicidade e os laços vivos, é importante nutrir continuamente a relação.

26 Mar 2019 · Leitura: min.
Como manter uma boa conexão nas relações de casal

A falta de conexão vai, aos poucos, minando a relação, provocando distanciamento, frieza, desentendimento e desinteresse, até chegar ao extremo da separação. Infelizmente, em muitos casos, os sinais da falta de conexão são percebidos tardiamente, ou ainda, confundidos com problemas pontuais que o casal possa estar enfrentado no momento.

Ter uma boa conexão é fundamental para uma relação saudável, já que é a base para que haja comunicação, confiança e afeto entre o casal. Você saberia dizer qual é o nível de conexão da sua relação de casal? Responda às perguntas do teste e descubra:

Diversos fatores podem fazer com que a falta de conexão impere e o relacionamento esfrie, como a rotina, stress, incompatibilidade horária e de interesses, entre outros. Com o passar do tempo, uma relação de casal tende, sim, a mudar e se as duas partes não estão dispostas a dialogar, ceder e nutrir o relacionamento, enfrentarão os efeitos da desconexão.

Muitos recorrem à terapia de casal quando esses efeitos já estão tão presentes que chegam a ser palpáveis, tornando a relação insustentável. No entanto, a psicoterapia também é uma potente ferramenta no sentido de trabalhar continuamente a relação, fortalecendo, assim, os laços que unem o casal.

shutterstock-550487773.jpg

Dicas para manter a conexão do casal

Além de contar com a ajuda profissional, o próprio casal pode colocar em prática uma série de ações, com o objetivo de cuidar do relacionamento e manter a conexão sempre viva.

  1. Seja o primeiro a tomar iniciativa. A relação é composta por dois, mas é preciso apenas de um para que o relacionamento se torne muito melhor. Por isso, expresse seus sentimentos, necessidades, emoções e vontades. Muitos casais perdem a conexão esperando com que o outro desvende o que passa pela sua cabeça ou, ainda, por pensar que o primeiro passo deve ser sempre dado pela outra pessoa.
  2. Esteja 100% presente. Quando estiver desfrutando de momentos em casal, deixe o celular de lado. Isso demonstra interesse pelo outro e, principalmente, respeito. Nada exemplifica melhor a falta de conexão na relação que um casal passando um tempo juntos e cada um no seu celular.
  3. Faça comentários positivos. É sempre bom escutar elogios e frases que destacam o nosso melhor. Com o passar do tempo, é normal que essa cumplicidade seja esquecida, no entanto, é uma forma de valorizar a outra pessoa e reforçar a conexão. Obviamente, as críticas não devem ser reprimidas em uma relação. Nesse caso, tente que os comentários positivos superem os negativos e evite críticas desnecessárias.
  4. Saiba administrar as emoções. Quando uma discussão começar a ficar estressante, o melhor é pausar a conversa para que os dois possam retomá-la mais tarde, calmamente e com respeito. Palavras e atitudes comandadas pela emoção e não pela razão podem ter graves consequências.
  5. Trate de resolver os conflitos. Se você prefere passar por cima dos problemas para evitar uma discussão, saiba que as consequências podem ser piores. Os conflitos não trabalhados são grandes destruidores da conexão nas relações de casal, gerando rancor, mal-entendidos e distanciamentos desnecessários. Por isso, quando surgir um problema, o ideal é tentar solucioná-lo da melhor forma possível, expondo suas inquietudes e ouvindo o ponto de vista do outro. Além de ser a base de uma boa conexão do casal, uma comunicação fluída e aberta é reflexo de uma relação madura.

Fotos: MundoPsicologos.com

psicólogos
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
Comentários 2
  • Andre Dias

    Interessante o teste. É dê nos questionarmos.

  • Siuvaneide Miranda

    Tenho muito ciúmes, tenho melhorado mas ainda é difícil controlar