MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Como identificar uma crise de pânico?

A crise de pânico chega de repente, desencadeando uma série de sintomas físicos e psicológicos. Conhecer os sinais é fundamental para evitar o agravamento do quadro. Veja dicas a seguir.

16 Dez 2016 Problemas psicológicos - Leitura: min.

psicólogos

Do ponto de vista emocional, o pânico normalmente está ligado a um momento dominado pela ansiedade e pela tensão. A pessoa fica, de certa forma, paralisada, porque está submetida a algo que lhe incomoda profundamente.

Ela não é capaz de controlar os sentimentos negativos, o que acaba desencadeando uma crise, com uma série de sintomas físicos e psicológicos. Por que é importante conhecê-los?

Principalmente porque a crise de pânico não escolhe lugar nem hora para aparecer. Se você pensa sofrer este problema, precisa encontrar formas de identificar, com precocidade, os primeiros sinais e tentar controlá-los, para assim evitar o avanço da crise.

Conhecer os sintomas também é importante nos casos em que é um familiar ou amigo de uma pessoa que tem pânico, para poder dar suporte quando ela mais necessita. Veja nossas dicas e compartilhe com a gente dúvidas e impressões nos comentários.

Sinais físicos do pânico

Na maioria dos casos são os primeiros sintomas a aparecer. A intensidade pode variar de pessoa a pessoa, assim como a quantidade de sinais que aparecem de forma simultânea. Vai depender de cada caso e do desconforto a que a pessoa está submetida. Os principais sintomas físicos são:

  • falta de ar
  • suor frio
  • dificuldade para respirar
  • sensação de fraqueza
  • formigamento
  • palpitações
  • dor no estômago
  • aperto no peito
  • boca seca
  • tremores
  • calafrios
  • zumbido no ouvido
  • vontade reincidente de ir ao banheiro
  • Sinais psicológicos

shutterstock-267298295.jpg

Assim como os sinais físicos, os sintomas psicológicos do pânico aparecem de forma repentina e sem nada que os justifique. Os mais comuns são:

  • perda do autocontrole
  • sensação de estar fora da realidade
  • sensação de perigo iminente
  • medo de morrer

Dicas para controlar o pânico

A duração de uma crise de pânico também é variável, podendo chegar a 20 minutos. Os sintomas físicos podem ser confundidos com um quadro de infarto, o que contribui para aumentar a angústia.

Impedir que uma crise de pânico aconteça não é fácil, mas há algumas posturas que ajudam a controlá-la:

  • respire fundo,
  • permaneça no mesmo lugar,
  • lembre-se de que a crise é passageira,
  • tente pensar em algo positivo, algo que lhe transmita tranquilidade,
  • reconheça que o problema é real,
  • não tente minimizar seu sofrimento,
  • lembre-se de que por mais intensos que sejam, os sintomas não acabarão com você,
  • enfrente seu medo e a melhor forma de fazê-lo é pensando em suas causas,
  • ao falar, formule frases curtas,
  • evite fazer qualquer atividade até sentir que a crise passou.

Caso necessite de apoio psicológico para enfrentar a síndrome do pânico, entre em contato por aqui.

Fotos: por MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em br.mundopsicologos.com/proteccion_datos

Comentários (24)


Carregando...



Você não pode deixar de ler...