Como identificar uma crise de pânico?

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

A crise de pânico chega de repente, desencadeando uma série de sintomas físicos e psicológicos. Conhecer os sinais é fundamental para evitar o agravamento do quadro. Veja dicas a seguir.

16 Dez 2016 · Leitura: min.
Como identificar uma crise de pânico?

Do ponto de vista emocional, o pânico normalmente está ligado a um momento dominado pela ansiedade e pela tensão. A pessoa fica, de certa forma, paralisada, porque está submetida a algo que lhe incomoda profundamente.

Ela não é capaz de controlar os sentimentos negativos, o que acaba desencadeando uma crise, com uma série de sintomas físicos e psicológicos. Por que é importante conhecê-los?

Principalmente porque a crise de pânico não escolhe lugar nem hora para aparecer. Se você pensa sofrer este problema, precisa encontrar formas de identificar, com precocidade, os primeiros sinais e tentar controlá-los, para assim evitar o avanço da crise.

Conhecer os sintomas também é importante nos casos em que é um familiar ou amigo de uma pessoa que tem pânico, para poder dar suporte quando ela mais necessita. Veja nossas dicas e compartilhe com a gente dúvidas e impressões nos comentários.

Sinais físicos do pânico

Na maioria dos casos são os primeiros sintomas a aparecer. A intensidade pode variar de pessoa a pessoa, assim como a quantidade de sinais que aparecem de forma simultânea. Vai depender de cada caso e do desconforto a que a pessoa está submetida. Os principais sintomas físicos são:

  • falta de ar
  • suor frio
  • dificuldade para respirar
  • sensação de fraqueza
  • formigamento
  • palpitações
  • dor no estômago
  • aperto no peito
  • boca seca
  • tremores
  • calafrios
  • zumbido no ouvido
  • vontade reincidente de ir ao banheiro
  • Sinais psicológicos

shutterstock-267298295.jpg

Assim como os sinais físicos, os sintomas psicológicos do pânico aparecem de forma repentina e sem nada que os justifique. Os mais comuns são:

  • perda do autocontrole
  • sensação de estar fora da realidade
  • sensação de perigo iminente
  • medo de morrer

Dicas para controlar o pânico

A duração de uma crise de pânico também é variável, podendo chegar a 20 minutos. Os sintomas físicos podem ser confundidos com um quadro de infarto, o que contribui para aumentar a angústia.

Impedir que uma crise de pânico aconteça não é fácil, mas há algumas posturas que ajudam a controlá-la:

  • respire fundo,
  • permaneça no mesmo lugar,
  • lembre-se de que a crise é passageira,
  • tente pensar em algo positivo, algo que lhe transmita tranquilidade,
  • reconheça que o problema é real,
  • não tente minimizar seu sofrimento,
  • lembre-se de que por mais intensos que sejam, os sintomas não acabarão com você,
  • enfrente seu medo e a melhor forma de fazê-lo é pensando em suas causas,
  • ao falar, formule frases curtas,
  • evite fazer qualquer atividade até sentir que a crise passou.

Caso necessite de apoio psicológico para enfrentar a síndrome do pânico, entre em contato por aqui.

Fotos: por MundoPsicologos.com

psicólogos
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
Comentários 24
  • Ana Guimarães dos Santos

    Sinto tudo isso é horrível

  • Equipe MundoPsicologos.com

    Bom dia, Carolina! Você pode compartilhar seu problema com a nossa "Comunidade" e receber a ajuda de pessoas que passaram por situações similares. Att. Equipe MundoPsicologos.com

  • Carolina Mello

    Uma vez na 8 série me pediram para cantar uma música. Eu subi no palco, certa que conseguiria, quando fui abrir a boca para cantar, eu começei a chorar. Eu sentia minhas mãos tremendo e tudo dentro de mim virou uma bola, tipo um nó na garganta mesmo. Minha cabeça ficava rodando e eu estava meio bamba, minhas amigas praticamente me carregaram para fora do palco. Eu fiquei assim por uns minutos, passou e eu só conseguia pensar no que os meus colegas estavam pensando de mim. Isso caracteriza um ataque de pânico?

  • Ádriner Vinícius Sanfelici Rocha

    É uma doença difícil, temos que dar a devida importância para ela, porém saber sempre que ela não é maior do que nós mesmos! Tive síndrome do pânico cerca de 3 anos atras, fiz tratamento. Hoje sei a importância de um psicólogo e uma psiquiatra! Qualquer um está sujeito a essa doença e o apoio dos familiares e amigos é fundamental! Parabéns pela matéria, com toda a certeza vai ajudar muitos gente!

  • Analia Brasil

    Já procurei todos os profissionais possíveis para ter certeza que sofro de crise de pânico. Cardiologista, Endocrinologista, clínico, Ortopedista, Neurologista... e fiz todos os procedimentos para detectar se tenho algum problema cardíco, neurológico entre outros...todos os exames normais. Por fim procurei um psiquiatra e mesmo ela me dizendo que tenho síndrome do pânico, não consigo perder ou controlar o medo que sinto de morrer, ou de ter um infarto durante as crises. É terrível! Sinto que não vou me livrar destes sintomas.

  • Daiane

    Só quem tem sabe sempre tive muito medo de morrer sempre achando que estava correndo perigo até que um dia tive uma crise de madrugada coisa horrível parece infarto tive crises somente a noite vários dias seguidos aí depois para depois volta é muito ruim ter isso só queria uma vida normal de novo

  • Marília moreira

    Vou usar uma palavra mais popular me sinto pertubada faço tratamento as vezes estou bem mais as vezes até minha voz me irrita por mim.ninguém falava comigo e nem me roçava tenho muito medo de ficar doida pois tenho dois filhos e preciso cuidar deles

  • Michelle sandres

    bom dia, só quem pode entender é quem passa por isso não é mesmo? eu trato desde 2012 já passei por fases horríveis de até perder uma vidinha com 9 meses de gravidez, mais agora em 2016 tive uma Princesa que vai completar 2mesinhos de vida uma bênção de Deus. trato até hoje ótimas dicas vcs deram obrigado.

  • Manuela Caldas

    eu sou psicóloga e tenho alguns diagnósticos, incluindo síndrome do pânico, hoje estou estabilizada tomando medicamentos.

  • Maria Anailde da Silva Pinheiro.

    Eu estou a um ano passado por isso tomando remédio mais Continu sentindo principalmente dores musculares e de cabeça.


Carregando...