MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

7 sinais de uma relação de casal saudável

Nem sempre estar em uma relação livre de problemas é sinônimo de felicidade. A comodidade não significa, necessariamente, que o casal possui uma convivência saudável. Entenda mais a seguir.

27 Fev 2019 Casais - Leitura: min.

psicólogos

Na maioria dos casos, a resposta para ser algo evidente: se não tenho uma relação problemática, então, automaticamente tenho uma convivência saudável. Porém, nem sempre as coisas são bem assim.

O que ocorre é que, ao sair de uma relação problemática, muitas pessoas se conformam em ter uma convivência tranquila com o novo parceiro. Para isso, acabam até mesmo se agarrando a frases que justificam a falta da felicidade esperada, como "pelo menos nos damos bem" ou "me sinto valorizada", por exemplo. Mas, será que isso é suficiente?

Quando se valoriza a atual situação tendo como comparação problemas vividos em outras relações, se deixa de lado um ponto crucial: comparar se o que se vive se encaixa dentro dos critérios que estabelecemos para nós mesmos. Além disso, existem outros fatores a se levar em conta, como:

1) Ser responsável por sua própria felicidade

É natural que quando se está numa relação a meta é ser feliz a dois. No entanto, um não pode depositar a própria felicidade nas mãos do outro parceiro. Quando a pessoa não se valoriza, depende ou coloca a culpa no outro, a relação fica sem equilíbrio, o que faz com que um acabe carregando a maior parte do peso da relação. Cada um necessita se autovalorizar e saber caminhar com as próprias pernas.

2) Ter comunicação e equilíbrio

A escuta ativa e a empatia são traços fundamentais para que ocorra uma relação saudável. É importante saber compreender o ponto de vista do outro, mesmo diante de situações em que não se esteja de acordo. A flexibilidade e a tolerância também são pontos que ajudam na hora de se tomar decisões, além de criarem um maior sentimento de parceria no casal.

shutterstock-579188659.jpg

3) Ser assertivo e sincero

Em muitas ocasiões, o fato de estar junto faz com que ambos os parceiros acreditem que conhecem bem um ao outro, que sabem o que se pensa em certas situações. Esse, aliás, é um dos grandes erros numa relação.

Ninguém pode acreditar que entende totalmente o modo do outro pensar, agir, ou opinar. Se algo lhe incomoda, o melhor a se fazer é dizer ao parceiro, ao invés de esperar que o outro adivinhe. E, quando o fazer, é preciso ser sincero e defender a própria opinião, sem que isso cause danos ou deprecie a posição do outro.

4) Fazer da confiança um elemento indispensável

É impossível ter uma relação saudável se um parceiro não confia no outro. Dar um voto de confiança, aliás, é um dos melhores sinais de equilíbrio na relação.Já quanto aos ciúmes, se trata de algo natural e que pode ocorrer de vez em quando. Porém, é preciso agir de maneira racional e, em caso de problemas, conversar para esclarecer a situação.

5) Viver o presente

De nada adianta viver uma relação centrada nos erros do passado. Se houveram erros e o casal decidiu seguir em frente, é importante que o tema deixe de fazer parte dos dias atuais. Caso isso não seja possível, pode ser um sinal de que a confiança não foi recuperada, assim como o erro não foi perdoado.

shutterstock-573171940.jpg

6) Cuidar da própria individualidade

Trata-se de um ponto muito importante. É fundamental que cada membro do casal sinta que pode ser feliz independente do outro. Quando isso ocorre, a possibilidade de os dois serem felizes juntos é muito maior.

Do mesmo modo, é importante cuidar das relações sociais, de família, e dos gostos próprios. Ou seja, a identidade tem que se mantida, independentemente da maneira paralela de como se cuida da relação a dois.

7) Estar junto porque se quer

As duas pessoas precisam valorizar a relação e seguir com ela porque querem, não porque necessitam. Ou seja, uma convivência saudável é aquela que não implica na coodependência, e que o "estar junto" é por prazer. Um ser precisa ser completo independentemente de estar com outro ou não.

Uma relação saudável é construída no cotidiano com diálogo e clareza. Isso não somente dos pontos que geram felicidade, mas como também dos que provocam danos, nem que sejam pequenos.

De todo modo, se a relação passa por um momento difícil, mas ambos querem seguir juntos e em frente, uma dos caminhos pode ser buscar o auxílio da terapia de casal. Como ela é possível identificar e trabalhar os pontos que geram conflitos para que, assim, se possa ter uma convivência harmoniosa e feliz.

Fotos: por MundoPsicologos.com

1 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em br.mundopsicologos.com/proteccion_datos

Você não pode deixar de ler...