MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Quais são os efeitos psicológicos do tabagismo?

Dois bilhões de pessoas são fumantes e, como tal, estão sujeitas a diferentes efeitos. Além de entender o começo da dependência, saiba mais neste artigo sobre o impacto psicológico do vício.

20 Abr 2016 Atualidades sobre psicologia - Leitura: min.

psicólogos

Um dos vícios mais expandidos por todo o mundo é o tabagismo. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, cerca de um terço da população é fumante, o que significa mais de 2 bilhões de pessoas expostas a uma série de efeitos físicos e psicológicos.

O que o consumo habitual e exagerado da nicotina é capaz de provocar numa pessoa? Neste artigo trataremos os principais aspectos psicológicos da dependência ao cigarro e por que é tão difícil abandonar o vício.

O começo da dependência

Cada organismo reage de forma distinta ao consumo do cigarro, mas está comprovado que a nicotina desencadeia um quadro de dependência, cuja intensidade vai variar conforme níveis de consumo.

Especialistas destacam que o modo como a nicotina atua no cérebro parece com a da cafeína. Começa sempre pelo prazer que provoca o ato de fumar, sendo que alguns fumantes conseguem até uma melhora da concentração. O cheiro e o gosto estão intrinsecamente relacionados ao gozo.

tabaco.jpg

Quem fuma conhece os riscos para a saúde: hipertensão, doenças cardíacas, problemas respiratórios, câncer; mas o prazer de fumar é superior. É importante lembrar que também há uma questão social por trás do hábito de fumar, um vínculo de amizade e camaradagem entre os fumantes, um momento de relaxamento compartilhado por quem goza da mesma dependência.

Não é à toa que a maioria dos fumantes começa com o tabaco ainda na adolescência, momento em que é preciso lidar com medos, insegurança e no qual há grande necessidade de pertencimento a um grupo.

Os efeitos da abstinência

Uma vez instalada a dependência, é muito difícil se desvincilhar do vício. O fumador que priva o corpo da nicotina tem respostas bastante rápidas:

  • nervosismo e irritação
  • aumento dos batimentos cardíacos
  • sensação de boca seca

Se a abstinência é prolongada, a pessoa pode ter problemas de insônia e até manifestar um quadro de depressão leve. A maioria não aguenta os sintomas dos primeiros dias e volta a fumar.

Psicólogos especializados em vícios e dependência ressaltam que o fumador cria um vínculo tão estreito com o cigarro, que acaba personificando-o. É um companheiro para os melhores e piores momentos, aquele que lhe dá a força necessária para enfrentar as distintas situações.

O trabalho para a superação do tabagismo está justamente em fazer com que a pessoa entenda que essa força não vem do cigarro, mas sim dela mesma, rompendo com os condicionamentos adquiridos. Daí a importância do acompanhamento psicológico, através de sessões individuais ou em grupo.

Se você enfrenta um problema desta ordem e quer entender melhor suas origens, para, então, poder superar a dependência, entre em contato um psicólogo especializado em tabagismo.

Fotos (ordem de aparição): por MyMaSs e Unai Mateo Photography (Flickr)

0 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em br.mundopsicologos.com/proteccion_datos

Comentários (1)

Você não pode deixar de ler...