Como o EMDR pode ajudar a superar traumas

Na hora de enfrentar as profundas marcas deixada por um trauma, o EMDR é um tipo de terapia que vem sendo cada vez mais usado. Entenda a seguir como funciona e que benefícios proporciona.

29 MAI 2018 · Leitura: min.

PUBLICIDADE

Como o EMDR pode ajudar a superar traumas

Um trauma deixa marcas profundas na vida de uma pessoa, independente de ter sido provocado por um acidente, uma tragédia ou uma experiência pessoal negativa, como pode ser um aborto ou a separação dos pais. A pessoa sente-se incapaz de se adaptar e levar uma vida normal depois do ocorrido.

O ritmo de vida corrido e estressado que é a tônica dos dias atuais não colabora para que haja um processo de superação, tampouco as relações sociais, cada vez mais fragilizadas pela superficialidade das redes e das novas tecnologias.

Por mais difícil que possa parecer, é possível superar um trauma quando se tem a ajuda especializada necessária. Um dos recursos que vem sendo cada vez mais utilizado para esse fim é a terapia EMDR.

Como funciona o EMDR?

Para quem nunca ouviu falar de EMDR, se trata de um método terapêutico que utiliza a Dessensibilização e Reprocessamento por Movimentos Oculares para ajudar as pessoas com dificuldades emocionais causadas por experiências traumáticas a enfrentar seus medos e encontrar o caminho rumo à superação.

Com a ajuda de um psicólogo especializado nesse tipo de terapia, a pessoa revive todos os detalhes do evento traumático para, justamente, ser capaz de chegar a toda a informação "encapsulada" na memória, que muitas vezes esquecemos inconscientemente na tentativa de abreviar o sofrimento.

O EMDR utiliza estimulação cerebral (auditiva e táctil) em ambos os lados do cérebro para ir facilitando o processamento das informações, e como o próprio nome sugere, também utiliza o recurso dos movimentos oculares. Qualquer pessoa processa na fase profunda do sono (REM) situações experimentadas ao longo do dia.

shutterstock-642180133.jpg

Em situações normais, o cérebro não tem dificuldade para revisar essas experiências processá-las. Mas quando se trata de um evento traumático, isso fica preso numa espécie de nó, e os pesadelos são uma tentativa frustrada para processar a informação.

O EMDR atua em desfazer esse nó. Quando todas as lembranças traumáticas são devidamente processadas e trabalhadas durante a terapia EMDR, a pessoa consegue ir minimizando a sensação de mal-estar, até retomar o controle de suas emoções. Lembrar o evento traumático seguirá sendo triste, mas a tensão e os sintomas associados já não controlarão você.

A eficácia do EMDR

O EMDR vem sendo usado como método terapêutico desde 1987, quando a psicóloga estadunidense Francine Shapiro conseguiu demonstrar sua eficácia para minimizar o impacto das memórias traumáticas na vida de uma pessoa.

Aliás, está comprovado que não somente é eficaz para tratar o trauma em si, como também ajuda a minimizar todos os eventuais sintomas associados ao mesmo, como a ansiedade e o pânico.

Segundo os especialistas em EMDR, trata-se de uma psicoterapia breve e muito eficaz, capaz de trabalhar informações atrapadas e bloqueadas no cérebro da pessoa. A utilização deste método terapêutico tem se estendido e, hoje, já é usado com bons resultados no tratamento de fobias, depressão, na instalação de recursos positivos, etc.

Se você vem sofrendo o impacto de lembranças traumáticas e deseja colocar um ponto final em toda a espiral negativa que elas causam em sua vida, talvez deveria entrar em contato com um profissional especializado em EMDR para averiguar até que ponto a terapia pode ajudar você.

Fotos: MundoPsicologos

PUBLICIDADE

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

Comentários 2
  • Anilza Santas

    Gostaria de saber se tem em Natal/RN alguma psicóloga que utiliza essa técnica? e onde se pode fazer esse curso on-line

  • Célia Lima

    Sou psicóloga e gostaria de saber mais informações sobre essa terapia. Gostei .