Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Sou uma das mulheres que ama demais

Feita por >Nayara · 20 nov 2015 Ciúmes

Olá, tenho 19 anos. Me sinto totalmente frustrada de estar aqui. Sou totalmente dependente de um relacionamento. Sou possessiva e muito ciumenta. Eu reconheço o meu problema, mas não consigo mudar. Namoro há 3 anos e não tenho confiança o suficiente no meu namorado e a gente está noivo. Ele ameaça a terminar e eu estou explodindo dentro de mim. Tenho problemas com autoestima, sempre quis ser uma coisa que eu não sou. Acho qualquer pessoa inferior a mim. Tenho ciúmes demais e desconfiança de tudo, porque já passei por decepções e desde a infância tenho problemas com meu peso, sou uma magra falsa e infeliz. Esses problemas afetaram muito meu relacionamento, mas o que mais afetou foi pela desconfiança. Não consigo deixar ele ir na casa de amigos ou treinar muah tai nem nada. Ele diz que eu não o dou espaço. Eu não sei mais o que fazer, não sei como eu me controlar. Mas ele não me dá segurança, porque toda hora termina comigo em qualquer briga e com os problemas que tenho comigo mesma eu fico cada vez mais insegura. Não confio no meu taco, eu me odeio, eu nunca me amei. Eu sinceramente não sei o que é isso. Me ajudem por favor, preciso de uma orientação. O meu maior problema é que não tenho amigos e não faço nada a não ser trabalhar, não tenho animo para fazer nada além disso. Se meu namorado sai comigo e eu vejo uma menina muito bonita já me sinto horrível. Eu tenho medo de ser abandonada e der ser traída, pois já fui uma vez no passado. Não consigo apoiar meu namorado a fazer nada que seja longe de mim, finjo que apoio, mas o trato mal, fico pensado besteiras, tenho medo de tudo. E por fim eu, por nunca ter tido carinho na infância, deposito a minha vida e a minha felicidade num relacionamento amoroso. Não me imagino longe dele, me sinto uma fracassada que depende totalmente de alguém, porque a minha vida é ele, eu vivo a vida dele. Eu não sei viver por mim, se a gente terminar igual ele está querendo eu vou me sentir um lixo. Mas ele sempre conseguiu seguir a vida dele sem mim e eu não consigo.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 12 AGO 2016

Todos têm potencial inexplorado!

Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;

* busque otimizar desempenhos em concursos, provas e processos seletivos.

As sessões podem ser em grupo ou individuais. 

Atenciosamente,
Aline M. S. De Coster

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22825 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

6 NOV 2016

Todos têm potencial inexplorado!

Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;

* busque otimizar desempenhos em concursos, provas e processos seletivos.

As sessões podem ser em grupo ou individuais. 

Atenciosamente,
Aline M. S. De Coster

Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22825 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 OUT 2016

Nayara, Esse seu "não confio no meu taco, eu me odeio, eu nunca me amei" é mais do que um motivo para você fazer alguma coisa além de somente trabalhar: faça um tratamento com um psicanalista bom; ele irá te ajudar muito para que você não se sinta tão lixão assim, pois tenho certeza de que você não é um lixo, apesar de se por às vezes como um. Espero ter te ajudado.

Julio Cesar Spehar Psicólogo em Santo André

322 respostas

22417 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

17 AGO 2016

Olá Nayara!

Procure um psicologo e invista em psicoterapia para desenvolver seu auto conhecimento! Você se sentirá bem melhor e descobrirá novas formas de viver!

Atenciosamente.

Ana Paula Souza - Psicologa Clinica

Psicóloga Ana Paula Souza Psicólogo em Guarulhos

117 respostas

12265 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 NOV 2015

Nayara ! O fato de você reconhecer sua dependência e mudança de humor, devido a sua carência afetiva é um bom sinal. Para que aconteça melhora, o primeiro passo é ter essa percepção que você já teve.O segundo passo é agir no sentido de procurar ajuda profissional. Todas essas carências, que influenciam no seu modo de ser serão trabalhadas com você na terapia. Um abraço.

Maria Tiburcio Psicólogo em Vila Velha

30 respostas

1783 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 NOV 2015

Olá Nayara, eu entendo sua dor. O que eu tenho a te falar, antes de mais nada é que sei o quanto ela é real e, acima de tudo, legítima. O que você vive em seu dia a dia é provavelmente um reensaio de algo dolorido em seu passado. Vivências que fizeram de você uma pessoa insegura de si, te levaram a sentir o outro como muito grande e a si como muito pequena e frágil. Esse medo irracional e constante do abandono, seja real ou imaginário, te paralisa, te cega, e te coloca a mercê de tudo que acontece a sua volta, enxergando tudo como um potencial perigo, que pode te levar a sentir novamente a dor do abandono. Mas, geralmente, é esse medo irracional que nos faz enxergar os atos do outro como prejudicial e doloso a nós. Mas, quase sempre, nada há de dolo nos atos dessas pessoas, é apenas a forma como enxergamos essa realidade, baseada nessa vivência dolorosa do passado. O que eu posso dizer é que isso que você sente pode ser tratado com psicoterapia. Um processo de validação, reestruturação da sua auto-imagem e desenvolvendo habilidades de controle dessas emoções. Te ajudando a ser uma pessoa mais segura, melhorando suas relações interpessoais e aumentando muito sua qualidade de vida. Mas é preciso uma avaliação minuciosa do seu perfil para se estabelecer um plano de ação psicoterápica. Busque ajuda. Não se cale diante desse sofrimento. Um mundo de possibilidades espera por você, na flor dos seus 19 anos, tanta vida, tantas possibilidades. Você merece ser muito feliz, saiba que todas as ferramentas estão somente dentro de você! Existem profissionais que podem te ajudar a encontrar a maneira certa de usa-las!

Eu acho esse vídeo uma ótima analogia de como o ser humano é cheio de possibilidades! espero que te ajude

https://www.youtube.com/watch?v=AiPPYjho7QY

Um grande abraço.

Gisele Ávila Psicólogo em São Caetano do Sul

34 respostas

1746 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

25 NOV 2015

Oi Nayara.
Angustias, medos, amar demais....é um quadro complexo. Sair dele sózinha é muito dificil, por que há muito a ser descoberto para ocorrer mudanças. Te aconselho a buscar ajuda de um profissional psicoterapeuta.
Com certeza ele te ajudará neste caminho de auto-descoberta.
Coloco-me à disposição.
Forte abraço

Léa

Lea Maria Vicari Psicólogo em São Paulo

51 respostas

4227 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

24 NOV 2015

Olá, Naiara

Percebo pelas suas palavras que você está vivenciando um sofrimento muito grande pelo medo de perder aquele a quem ama. Aliado ao medo, você relata ter uma dependência emocional com seu namorado, amando-o mais do que ama você mesma. Eu sugiro que você busque a ajuda de um psicólogo para trabalhar essas questões.

Psicóloga Joélia Santos Psicólogo em Salvador

15 respostas

634 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

24 NOV 2015

Nayara
Como os colegas já falaram procure com urgência ajuda de um profissional. Você já tem consciência das possíveis origens dos desafios. Há necessidade de passar por algumas técnicas que a ajude a se libertar de sentimento de dependência afetiva. Trabalhar sua autoestima e consequentemente sua autoconfiança. Todos nós temos recursos internos para lidar com as situações adversas. Os traumas e as carências internas levam ao aprisionamento, tenho certeza que você pode se libertar, e ter o caminho mais suave. Abs

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

24 NOV 2015

Olá, Nayara,
Sua insegurança e ciúmes indicam que há conteúdos traumáticos em sua história de vida. Esses conteúdos aparecem normalmente na primeira infância, e constituem o que se chama Transtorno de Apego.
Hoje existem abordagens neurobiológicas como o EMDR e o Brainspotting que auxiliam o cérebro a reprocessar essas memórias disfuncionais, e que poderão lhe devolver rapidamente o equilíbrio emocional e condutas mais coerentes com o que você deseja pra si.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

24 NOV 2015

Nayara, o seu caso se faz necessário, uma reeducação mental e relacional, a nossa abordagem é a tcc-,e podemos ajuda-a.
meu nome é roberto costa

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

23 NOV 2015

Nayara, existem muitos casos parecidos com o seu e normalmente as pessoas acreditam em respostas que possam servir para todos que vivem situações parecidas. No entanto, seu caso é único, todo caso é. Por isso é indicado procurar ajuda de um psicólogo para lidar com seu caso específico.

ACP Análise Clínica de Psicologia Psicólogo em Brasília

3 respostas

184 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

23 NOV 2015

Olá Nayara, percebo através de suas palavras que se sente muito insegura, é preciso confiar mais em si própria, consequentemente ocorrerá a mudança que deseja em seu relacionamento. Procure ajuda de psicoterapia. Indico um Livro: Mulheres que amam demais. Robin Norwood.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

23 NOV 2015

Olá Nayara vejo que a insegurança que sente de si mesma é que está atrapalhando seu relacionamento, a partir do momento que confiar mais em si própria tudo irá ser diferente, e consequentemente sua relação. Indico um livro que irá ajudá-la. MULHERES QUE AMAM DEMAIS. Robin Norwood

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

23 NOV 2015

Olá, Nayara. O que você vive é realmente de grande angústia. E você disse que reconhece que tem um problema e não consegue mudar... Mas você consegue pensar em medidas efetivas que já tomou para tentar alguma mudança?
Se relacionar com o outro é uma grande dificuldade humana, mas parece que para você isso vai além, te trazendo também medo diante de possíveis "desaprovações" e dificuldade de enxergar recursos próprios que você realmente tenha.
Acredito que se numa relação afetiva (por mais que haja dificuldades) há diariamente mais sofrimento e incerteza do que prazer, algo precisa ser melhor analisado e cuidado.
Como você disse que não consegue sair disso, talvez sozinha seja ainda mais difícil. Você poderia procurar um psicólogo em sua cidade para te ajudar a pensar melhor sobre o que vive e procurar saídas para essa angústia. Trabalho com a psicanálise, mas acredito que qualquer profissional que trabelhe com ética poderá te ajudar muito, pois cada abordagem contém elementos que podem contribuir com suas mudanças.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

22 NOV 2015

Olá Nayara. Parece que você sabe fazer uma análise de si mesma, quanto à sua carência, autoestima baixa, querer possuir o outro, falta de amor próprio, etc., mas às vezes um relacionamento pode muito ajudar a uma pessoa, talvez você precise de alguém que te ame e que te faça se sentir valorizada. Esse seu relacionamento não é amor de homem e mulher, mas uma tentativa, frustrada, de preencher um vazio. Claro que uma terapia te ajudaria a se amar mais e passar a ter uma vida de melhor qualidade, não só no romance mas em todos os outros aspectos da sua vida. Você não é só uma namorada.

José Carlos Bastos Psicólogo em Rio das Ostras

132 respostas

11343 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Nayara, vc é muito nova, uma adolescente e está querendo dominar o mundo e quem está a sua volta. Como fazer isto se vc não consegue controlar seus sentimentos? Trabalhe melhor sua autoestima, as pessoas gostam de quem se ama em primeiro lugar. Não busque no outro o que vc precisa encontrar dentro de vc memma, senão será sempre insegura e infeliz

Marinez Rangel Psicólogo em Rio de Janeiro

13 respostas

319 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Olá Nayara, em seu relato é possível compreender o sofrimento e a angústia que você vivencia. Através de suas palavras, parece que você, desde criança, experencia situações que a fazem perceber que não recebe carinho e atenção suficientes, além de uma traição anterior. Tudo isso tem uma importância considerável em sua maneira de enxergar os fatos do seu cotidiano e de agir. Um bom psicólogo a ajudará a entender essa maneira de pensar, propondo mudanças, atuando como agente de transformações em seu dia a dia, sugerindo formas alternativas para pensar e atuar.

Ludmylla Andrade Gomes Martins Psicólogo em Brasília

11 respostas

73 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Olá Nayara. Tudo bem? Vejo que você percebe que não é uma dificuldade atual mas que é muito intensa pela relação afetiva com ele. O que posso dizer é que me parece haver uma grande necessidade de você se conhecer melhor e entender todas essas questões que são suas e assim passar a viver sua vida e não a dele. Um caminho importantíssimo seria procurar uma terapia, se conhecer, se valorizar. Uma terapia por você, para o seu bem estar!! Voce poder se sentir mais valorizada e se conhecer melhor. Consequentemente as relações que você tem com os outros, com seu noivo, vão ser modificadas, melhoradas porque você estará melhor. Abraço. Renata Vidotte Vale

Renata Vidotte Vale Psicólogo em Campinas

22 respostas

1017 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Nayara, bom dia. Percebo pela sua carta que está sofrendo muito. Para te ajudar procure um profissional competente. Só assim vc poderá se sentir melhor e finalmente encontrar a sua felicidade. Abs, Cláudia Nejme.

Cláudia Nejme Psicólogo em São Paulo

51 respostas

2455 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Bom dia Naiara. Você é bastante jovem e já identifica que o problema esta contigo. Existe um tipo de personalidade que se chama Borderline, em suas descrições consegui identificar semelhanças. Fique tranquila tem tratamento e cura. É só o que adiantar e sugerir que leia a respeito e procure o melhor apoio. Saudações, Célia Jovanka.

Célia Jovanka Psicólogo em Salvador

124 respostas

6551 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Olá Nayara... Vou tentar te orientar um pouco.. Sobre o passado parece que ele ganha força pelo seu relato em alguns momentos, e a partir deste referencial do passado você se afeta por algum acontecimento e/ou pode antecipar quando diz não conseguir confiar, sentir medo, abandono, etc.. Digo, alguns momentos, porque você consegue trabalhar e realizar outras atividades não descritas..Tente observar quando o passado vem a tona e o que pode estar sendo o gatilho para este pensamento? Você teve alguns aprendizados com o passado e o futuro poderá abrir a possibilidade para novas ações, como essa que você fez.. Você teve um ato de muita coragem ao expor aqui o seu sofrimento.. um sinal de superação e não de frustração!! Esta ação demonstra que você se escolheu e reconhece que quer se conhecer mais quando diz, reconhecer o problema!.. Muitas pessoas passam por este sofrimento tenha certeza disso... E você!! Ajudou outras pessoas com seu questionamento!!... Demonstra o desejo de novos rumos a sua história.. Para conheceres e se caso desejares, o psicólogo trabalha visando promover a qualidade de vida das pessoas e zelará para que seja feito com dignidade o trabalho exercido em conjunto com você, caso você opte realizar psicoterapia! Um forte abraço, Katia Souto

Psicóloga Katia Janete Egerland Souto Psicólogo em Florianópolis

39 respostas

3102 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Olá Nayara. Você já deu o primeiro passo e me parece estar totalmente consciente da sua demanda, inclusive conseguindo fazer ótimos links até com sua infância, que pode sim ser situações traumáticas interligadas. Sugiro dar o próximo passo buscando um profissional Cognitivo Comportamental ou Terapeuta EMDR, pesquise sobre este último... Tem apresentado ótimos resultados em meu consultório. Abraços e à disposição.

Camila Kelin Menegolla Tacca Psicólogo em Chapecó

19 respostas

1106 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Nayara, bom dia!

Ao ler o seu relato minha percepção foi a de que você está vivendo um desespero, e é preciso muita coragem para se abrir, falar tudo que você falou e principalmente para admitir isso para você mesma, como você fez. Você já deu o primeiro passo, que é admitir tudo isso.
Você traz muitas questões que te trazem sofrimento, e para aprender a se conhecer e principalmente a lidar com tudo isso, seria muito importante você procurar fazer uma psicoterapia. Sua demanda é clara. Não protele, não deixe para depois, pois você já sofre há algum tempo e precisa se cuidar. Até quando você quer viver assim?
Pense nisso.

Psicóloga Hely Tavares Psicólogo em Vitória

16 respostas

1041 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 NOV 2015

Olá Nayara, concordo com a psicóloga Paula, reconhecer que você precisa de ajuda. Que os seus pensamentos geram comportamentos que prejudicam o seu relacionamento, a sua consciência da situação facilita em muito o tratamento com um psicólogo. Você relata que não consegue se controlar, não consegue deixar de ter ciúmes isto é fato, seria interessante você procurar um psicólogo, para ajudá-la neste processo. No seu caso eu recomendo um psicólogo com uma formação em Terapia Cognitivo Comportamental. O psicólogo te ensinará técnicas que facilitarão a sua vida sob todos os sentidos. Lembre-se "para um relacionamento feliz é preciso que cada uma respeite a sua individualidade". Você consegue, peça ajuda. Abraço Jane

Jane Holetz Psicólogo em Blumenau

10 respostas

1270 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Ciúmes

Ver mais psicólogos especializados em Ciúmes

Outras perguntas sobre Ciúmes

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 8750 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10750

Psicólogos

perguntas 8750

perguntas

respostas 30250

respostas