Muitas brigas em um relacionamento, como superar?

Feita por >Índia · 2 nov 2022 Abordagem psicológica

Namoro a quatro anos. No inicio eu demorei um pouco pra perceber o quanto gostava dele e acabei ficando um tempo bem distante! Mas, ele não desistiu de mim e cerca de uns dois meses conseguimos voltar ao normal. No inicio eu sempre tentei me dar bem com a família dele, mesmo sempre tendo algumas desavenças, mas com o passar do tempo eu fiquei muito incomodada com a forma que a mãe dele me tratava, sempre tinha umas brincadeiras que me machucavam muito, como falar das minhas roupas, meus comportamentos... Eu sempre falava para o meu namorado sobre isso e que eu não gostava, mas ele nunca tomou uma iniciativa de conversar com a família dele, acho que por medo! Fui me afastando cada vez mais deles... mas isso sempre me machucou pq eu queria muito que fossemos todos unidos! Hoje em dia eu mal falo bom dia com a minha sogra e minha cunhada (que passou a me ignorar, creio que por conta da mãe dela). meu sonho é me casar e construir uma família com ele, mas agora nós estamos tão distantes, estamos brigando por tudo! Ele passou a me tratar como eu fiz em nosso inicio! Esta bem fechado e nunca quer conversar sobre nosso relacionamento.
Queria sugestões de como amenizar nossa situação! Nós nos gostamos bastante, mas estamos perdidos e precisamos nos reencontrar!

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 22 NOV 2022

Índia, praticamente todo relacionamento tem crises e momentos desafiadores a serem superados. Brigas e discussões também são esperados na maioria dos namoros e casamentos.

Reflita: ainda existe admiração de ambas as partes? Nossas brigas estão dentro de um respeito mútuo ou a gente não se respeita mais? A vontade de dar certo ainda é dos dois? Os propósitos de vocês ainda estão alinhados? Como pode existir um futuro no relacionamento sem vocês não dialogarem?

Pelo seu relato, já existe um desgaste natural dessa relação. Em psicoterapia, você consegue compreender sua parcela de responsabilidade na relação, e quais realmente são suas opções na atual conjuntura. Isso pode ser esclarecedor e inclusive libertador para você.

Conte comigo para dar início ao seu processo psicoterapêutico.

Abraços,
Danilo Abreu - Psicólogo

Danilo Abreu Psicólogo em Salvador

20 respostas

70 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

22 NOV 2022

Olá, Índia. Pelo que você passou de informações , percebo que estão imersos em dinâmicas infantis. Primeiro, era para seu próprio namorado perceber e colocar limites em relação a essas brincadeiras e comportamentos que te desagradavam. Ele precisa assumir posturas mais adultas, se de fato quer viver um relacionamento maduro, sadio com você. Todo relacionamento a dois, os problemas que surgem tem parcelas de participação dos dois. Depois, mesmo ele sabendo do seu incômodo e não tendo tomado nenhuma iniciativa,como você falou, talvez por medo, demonstra talvez o desejo de ainda querer sempre agradar à família de origem em detrimento da relação de vocês. Lembre-se: mesmo você desejando tanto união entre vocês todos, você não deve aceitar desrespeitos e os demais passarem dos limites com você. Se o teu desejo de formar família com essa pessoa ainda for grande, perceba sobre tudo isso, sinalize a ele, é de fundamental importância o diálogo aberto, expor o que está te incomodando, se possível, agendar terapia para que ele também perceba e tenha novas condutas para um bom relacionamento entre vocês. Espero ter ajudado!

Steffany Emanuelle Alves Psicólogo em São Luís

121 respostas

26 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 NOV 2022

A saída é ou ele perceber que precisa tomar uma atitude em relação à mãe e/ou às mulheres da família, ou ele se distanciar da família e tentar a vida mais próxima de você. No mais, me parece que ele é bastante influenciado pela opinião da mãe e não consegue tomar a posição de te defender diante dela, comprar essa 'briga'. E você necessita dessa postura dele, não tem jeito. No mais, converse mais sobre isso com ele, e como isso afeta a relação entre vocês: relembre o que a mãe dele critica em você e pergunte a ele 'como você acha que eu me sinto nessa situação?'. Faça aos poucos ele criar empatia pelo que você está vivenciando, é uma boa estratégia. Se precisar de acompanhamento, conte comigo. Abraço.

Oliver Schmidt Silva Psicólogo em Curitiba

113 respostas

157 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 NOV 2022

Bom dia Índia! Obrigada pelo contato.
Estar no processo terapêutico vai lhe ajudar entender seu mundo interno e assim conseguir tomar decisões diante deste mundo externo e seguir bem!
Fique a vontade em entrar em contato.
Até mais

Elisabete Ferreira Gomes Pereira Psicóloga Psicólogo em Guarulhos

65 respostas

34 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

7 NOV 2022

Ola! se você precisar de ajuda é só entrar em contato comigo que irei responder o mais rapido possível

Rafaela de Arruda Custódio Psicólogo em Belém

1487 respostas

181 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

4 NOV 2022

Olá India,
Me parece que as situações que passou, deixou a relação de vocês bem desgastada. É muito comum ouvirmos ex-namorada(o), mas não ouvimos ex-mãe. Por mais que ele não concorde com comportamento da mãe, é difícil ele mudar, ir contra a mãe, entende?
A sensação que tenho é que a família apertou de um lado e você do outro, ele ficou espremido, se fechou e não quer conversar.
A mãe, a irmã e você se uniram para ele resolver os problemas de relacionamento de vocês.
Te aconselho a buscar ajuda terapêutica para trabalhar esses conflitos, porque não tem como formar uma família sadía nessas condições. Um lado ficará infeliz com a situação.
Fico a disposição caso queira se aprofundar.
Rute Martins - Psicóloga Clinica

Rute Martins Psicólogo em São Paulo

1409 respostas

1167 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

3 NOV 2022

Oi Índia.
"Brigar", discutir, não é máu! É sinal de que na relação há vida! Os dois, querem ser...
Porém observa que teu namorado ainda não cortou o cordão umbilical psicológico com a família dele, principalmente com a sua mãe.
Ele não nasceu para ele mesmo, ainda está ligado à mãe dele... a mãe dele continua ocupando a primeira posição na vida dele... e enquanto isso, voce sempre será a segunda.
É isso que voce quer? Ser a sugunda?
Então vai com calma e provoque ele para ver se diante de uma decisão ele escolhe estar contigo ou com a mãe dele!!!
Ele não percebe isso ainda, ele acha que ele está certo... precisa crescer para se independizar da mãe.
Por isso, a tua sogra te vê como rival, voce quer tirar o filho dela... não é necessário fazer nada com ela.
Esta tarefa é do teu namorado, deixe que ele se exercite, ele que precisa se incomodar com a mãe dele.
Este trabalho precisa ser feito, antes do vecê casar, para ter chance de que pode dar certo voces juntos.
Se precisarem, façam uso da Psicoterapia para tratar dessas questões.
Abraços e bom trabalho!

Geime Rozanski Psicólogo em Brasília

4456 respostas

5602 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

3 NOV 2022

Olá Índia, sinto muito que você esteja passando por isso.
Uma relação precisa ser uma via de mão dupla para que dê certo e não fique mais pesado para um do que para o outro. Talvez seja importante que você façam terapia de casal para entender melhor tudo isso. Isso irá auxiliar vocês a perceberem o que tem acontecido para vocês estarem se distanciando, se vocês tem a mesma visão sobre o relacionamento entre outras questões.
Com relação a família dele, acredito que seja difícil para ele tomar partido de um dos lados. É completamente compreensível os seus sentimentos em relação aos familiares deles, mas acredito que a melhor forma de vocês equilibrarem este ponto seja um bom dialogo.
Caso não seja da vontade dele que vocês façam terapia de casal, você pode procurar ajuda individual para você. A terapia pode te ajudar muito a compreender melhor tudo isso e encontrar novos caminhos. Estou a disposição para auxilia-la.

Elaine Oliveira Psicólogo em São Paulo

8 respostas

5 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

3 NOV 2022

Olá Índia.
Sei que espera uma resposta mais mágica, porém tudo se trata de uma construção e ela é feita principalmente através da comunicação entre vocês... esse é um desconforto necessário que precisam passar para resolver outros desconfortos.
Primeiro, existem questões na base do relacionamento de vocês que precisam ser trabalhadas e depois que conseguirão estender essa resolução aos familiares.
Uma coisa de cada vez.
Chame-o para conversar, se estiver de fato disposta a ouvi-lo fale isso a ele, que pretende entendê-lo e também ser entendida.

Espero ter ajudado.
Qualquer coisa estou à disposição no chat.

Luara Dal Rovere Psicólogo em São José do Rio Preto

57 respostas

33 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

3 NOV 2022

Olá Índia! Obrigado por escrever. Pelo relatado e pelo tempo histórica das direções da energias de aproximação e afastamento, vocês, em tão pouco tempo, estão com relacionamento estendido para as famílias, envolvendo vocês, tão desgastados. É preciso amadurecer. Será que você, antes de namorar seu namorado, está, com maturidade, namorando a si mesma? Será que seu namorado, antes de namorar a você, está com maturidade, namorando a ele mesmo. As pessoas quando, em tão pouco tempo, brigam com frequência, estão vivendo a predominância da sensação de agressão, que fundamenta a ação de brigar.
Parece, em primeira vista, que a solução necessária, é cada qual reorganizar a essência da identidade, o amor próprio. Namorar vocês estão tentando, mas não estão conseguindo. Isso é o mais comum dos namoros.
Vocês precisam amadurecer, cada qual consigo mesmo, antes de namorar ao outro. Namoro com o outro, é impossível, se a consistência do amor próprio e seus consequentes delimitadores.
Abraços! A Covid, a Dengue, exigem cuidados e atenção. Vacine-se, vacine as crianças. Valorize mais a Ciência. Ela não é perfeita mais permite avanços. É impressionante como falsos políticos e falsos religiosos usam a fé dos mais simples, para manipular e levar vantagens. Resgatemos a democracia. Não há meios de comunicação neutro ou perfeito, mas há instituições mais sérias, mais abertas. Verifiquemos as informações com maior critério. Vejamos o que falam as TVs educativas, os canais abertos com maior tradição de cultura. Valores aprimorados por décadas, não podem ser descartados por interesses de pequenos grupos radicais. Perceba que a barbárie do momento, é orquestrada por poucos, para prejudicar trabalhadores.

Ary Donizete Machado - psicólogo clínico e orientador ocupacional.

Ary Donizete Machado Psicólogo em Limeira

6797 respostas

5904 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Abordagem psicológica

Ver mais psicólogos especializados em Abordagem psicológica

Outras perguntas sobre Abordagem psicológica

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 23350 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 13850

Psicólogos

perguntas 23350

perguntas

respostas 58500

respostas