Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Isso pode ser algum tipo de transtorno? Ficar obcecado por algo que eu gosto.

Feita por >Leonardo · 13 out 2015 Transtornos personalidade

Uma coisa que está me incomodando muito é quando eu fico obcecado por algo que eu gosto; vou dar um exemplo: fiquei obcecado por um desenho e comprei todos os dvds desse desenho, o sentimento que eu sentia era de que eu vivia para aquilo. depois que eu já tinha todos os episódios do desenho, tentava assistir um episodio por dia que nem na televisão, mas não conseguia, não tinha paciência por que algumas partes eu não gostava. Agora estou obcecado por livros de um autor que eu gosto e sinto a mesma coisa, que eu vivo para isso.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 14 OUT 2015

Olá Leonardo! É prematuro afirmar que trata-se de um transtorno sem uma criteriosa avaliação. É preciso investigar se essa situação torna-se algo limitante em sua vida, ou seja, o impede de exercer sua rotina normalmente.
Sugiro que busque ajuda de um profissional, para que, através de um trabalho de autoconhecimento, possa compreender essa dinâmica de comportamento e lidar com tal situação de forma saudável.
Um abraço!
Vanessa Azevedo

Vanessa Azevedo Psicólogo em Rio de Janeiro

6 respostas

714 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

25 OUT 2015

Leonardo, pelo seu relato, você está incomodado com esse comportamento, quando fazemos algo que nos desequilibra é sinal que algo não vai bem, então é o momento de você refletir sobre essa situação e procurar um profissional para te ajudar a descobrir o que está por trás dessa compulsão.

Psicóloga Luzinete Vasconcelos Psicólogo em João Pessoa

70 respostas

3652 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

21 OUT 2015

Olá Leonardo,
Se você gosta muito de algo,é muito legal repetir o uso,porém quando se torna repetitivo ao ponto de incomodar, já vira um problema. A sugestão é que você procure um profissional de Psicologia para lhe orientar.

Um abraço e sucesso!

Kelly.

Kelly Conceição Cardoso Psicólogo em Rio de Janeiro

13 respostas

539 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

20 OUT 2015

Estimado Leonardo,
Esse desequilíbrio tem relação com ansiedade. Geralmente ela se apresenta dessa forma, precisa trabalhar isso em terapia.
Jamilton Vasconcelos

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

18 OUT 2015

Oi Leonardo. O que consigo perceber é que essa sua "obssessão" pode lhe trazer alguns incomodos, inclusive de ordem financeira. Minha sugestão é que procure um profissional de psicologia para uma avaliação.
Forte abraço

Léa

Lea Maria Vicari Psicólogo em São Paulo

51 respostas

4226 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

17 OUT 2015

Olá Leonardo!
Primeiramente será necessário que seja realizada uma avaliação mais aprofundada sobre quais mecanismos estão levando você a projetar em objetos, ao que me parece uma certa carência emocional, que pode estar acompanhada de um quadro de ansiedade.
Tais comportamentos repetitivos, podem levar você a um quadro de transtorno obsessivo.
Procure acompanhamento especializado com um psicólogo.
Att,

Kelli Dias - Psicóloga/Psicopedagoga.

Kelli Cristina Dias Machado Psicólogo em Osasco

16 respostas

415 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

15 OUT 2015

Olá,

Gostaria de saber se esse sentimento sempre aconteceu ou começou agora? o importante é fazer uma investigação mais profunda pra entender o que está acontecendo realmente, as vezes o desejo momentâneo leva a compulsão, oriento que procuro um Psicólogo (a) para você ter a oportunidade de se expor com mais detalhes e receber a orientação correta.

FIP Psicologia Psicólogo em Mogi das Cruzes

20 respostas

2475 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

15 OUT 2015

Olá Leonardo!
Primeiramente vc tem que avaliar se este comportamento lhe causa algum sofrimento ou prejuízo no âmbito familiar, social e/ou profissional. Logo em seguida deves ponderar a idéia de procurar orientação com um psicólogo que poderá lhe ajudar na busca de respostas as suas dúvidas. Este tipo de comportamento pode ser indicativo de certa ansiedade. Porém, precisamos de mais informações para elucidar seu caso. Um bom começo é sua própria atitude de perceber que algo não está funcional. Muitos dos transtornos começam assim, de leve, e aos poucos se intensificam por falta de diagnóstico. Mantenha o foco e investigue.
Boa sorte.
Katia Mafra

Psicóloga Katia Mafra Psicólogo em Florianópolis

30 respostas

4897 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá, na realidade você procura explorar aquilo que mais lhe chama a atenção e vai aprofundando o máximo possível, de certa forma você procura esgotar toda sua necessidade naquilo que é importante para você, enquanto você só explora, a principio não chama atenção para alguma anormalidade, mas se um fato passar a ser uma necessidade de atenção cotidiana e ficar fixado somente nisto aí deve-se observar e ver se a longo prazo for causando sofrimento e dificuldades cotidianas aí deverá ter atenção e precisará de ajuda especializada.

Jair da Silva Cerqueira Psicólogo em Osasco

64 respostas

3240 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá Leonardo,
Gostar de algo e sentir desejo de adquiri-lo por si só não é um problema, porém isso esta de alguma maneira te incomodando, pode até estar interferindo na sua vida pessoal, e tornando um problema para você, é preciso intender melhor qual a sua relação com esses desejos e como isso esta te afetando, seria interessante que procura-se ajuda de um psicólogo para te ajudar a entender melhor essa sua obsessão e os sentimentos, pensamentos, comportamentos seus nessa situação.
Abraços, espero ter te ajudado.

Silvia Satim Estevan Psicólogo em Mogi das Cruzes

8 respostas

968 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Parece que vc está em mania, seria necessário uma melhor avaliação para se diagnosticar corretamente. Leve em consideração a possibilidade de tomar medicamentos, pois talvez seja necessário para frear a sua compulsão e assim evitar sérios prejuízos, além de fazer psicoterapia.

Dínerson Fiuza Psicólogo em São Paulo

262 respostas

14459 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Leonardo, bom dia. Você pode estar apresentando um distúrbio compulsivo , onde a pessoa não consegue controlar um impulso por algo e atua sem a mediação racional. Procure ajuda de um psicólogo para conseguir resolver essa questão tão incomoda. Abs,Cláudia.

Cláudia Nejme Psicólogo em São Paulo

51 respostas

2455 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá Leonardo! É prematuro afirmar que se trata de um transtorno sem uma criteriosa avaliação. É preciso investigar se essa conduta é algo limitante em sua vida, ou seja, algo que o impede de exercer sua rotina normalmente por conta dessa fixação. Sugiro que busque ajuda de um profissional, para que, através de um trabalho de autoconhecimento, você consiga lidar com essa situação de forma saudável.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Bom dia Leonardo,
Gostar de algo e ter o desejo de aquisição não é um problema. Mas quando este desejo por algo é em excesso, fora do controle trazendo sofrimento, problemas financeiros, emocionais e até mesmo profissional deve ser investigado, principalmente porque te causa estranhamento. Nosso desenvolvimento e conquistas devem seguir um equilíbrio e quando ocorre este descontrole recomenda-se procura ajuda. Procure um profissional em psicologia.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Prezado Leonardo,
Pelo seu relato, você se sente incomodado por gostar demais de algo que pode ser momentâneo, pois de um desenho passou para um livro. É importante, nesse momento, analisar a relação desse desejo por gostar de algo e a influência disso em sua vida funcional, no sentido de não sair de casa, por exemplo, para dar atenção a essa nova situação que goste de fazer ou deixar de se relacionar com as pessoas para fazer o que gosta, conforme mencionado.
Aconselho que procure um profissional da psicologia para lhe acompanhar e lhe orientar nesse momento.
Att,
Vanessa de Almeida
Psicóloga clínica
Visite meu blog!

Psicóloga Vanessa Almeida Psicólogo em Belo Horizonte

102 respostas

4224 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá Leonardo. Boa noite! É preciso inicialmente refletir sobre o quê exatamente possa gerar essa "necessidade" de ter algo em específico, como é o caso que você cita do "desenho" e dos "livros" de um determinado autor. Seria preciso avaliar, junto a um psicólogo, o que poderia estar por trás desse "aparente" comportamento de ter algo como se "vivesse para ter aquilo". É extremamente importante que você possa encontrar um psicólogo e junto com ele tentar compreender um pouco melhor o que se passa, pois é muito complicado realizar uma avaliação deste modo. Espero ter ajudado de algum modo. Abraços.

Psicólogo Christian Gabalde Psicólogo em Ribeirão Preto

22 respostas

7522 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá Leonardo, estas situações acontecem com você produz algum sofrimento? Quando você vai comprar o livro do determinado autor qual é sua expectativa em relação a esta compra? Tente verificar em que momento desencadeia este desejo se é pelo autor independente da obra, o que você pensa antes ou quer até conquistar a compra? Que período você está vivenciando na sua história de vida? Enfim.. A psicoterapia vai te ajudar.. Um forte abraço!!

Psicóloga Katia Janete Egerland Souto Psicólogo em Florianópolis

39 respostas

3101 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Leonardo, é importante pensar em sua rotina, quais são seus hábitos, desde quando você coleciona coisas e assim por diante. A ida a um psicologo poderá te ajudar a pensar em questões que envolvam essa "obsessão" e qual é a função dela em sua vida, ou melhor, qual é o lugar que ela ocupa.
É importante compreender se é um hábito ou se é algo que realmente o prejudica.

Etienne Gonze de Oliveira Psicólogo em Londrina

2 respostas

70 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá Leonardo, é interessante que você procure um psicólogo, pois, é necessário investigar o que causa essa compulsão que leva você a ter essa necessidade de adquirir determinados objetos, isso pode ser uma maneira de compensar algum desconforto, mas é necessário uma avaliação mais criteriosa para chegar a uma conclusão.

Psicóloga Érika Barra Psicólogo em São Paulo

28 respostas

2878 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Oi, Leonardo. Eu sugiro que você procure um psicólogo cognitivo comportamental para juntos vocês investigarem quais pensamentos automáticos e sentimentos estão desencadeando estes comportamentos que estão te causando este sofrimento. Quais são os gatilhos que o levam a agir assim e quais crenças estão por trás disso. A partir do momento em que isto for elucidado vocês poderão traçar um plano de ação para tentar superar esta sua obsessão e prevenir futuras manifestações deste comportamento. O fato de isto ser algum tipo de transtorno vai depender de uma avaliação mais criteriosa. O importante, porém, na minha opinião é que você encontre estratégias para superar seus problemas.

Edith V. C. Andrade Psicólogo em Nova Iguaçu

79 respostas

6811 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

14 OUT 2015

Olá, Leonardo. Percebo que não apenas em um momento esse desejo repetido por alguma coisa tem te incomodado, por isso independente de diagnóstico (se há mesmo um transtorno ou não) o fato de isso ter ter causado algum sofrimento ou desconforto merece respeito e um olhar adequado, visto que você parece não desejar mais continuar a comprar tais coisas e não nem conseguido sozinho.

Anônimo-262937 Psicólogo em Curitiba

2 respostas

75 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Transtornos personalidade

Ver mais psicólogos especializados em Transtornos personalidade

Outras perguntas sobre Transtornos personalidade

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 8700 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10750

Psicólogos

perguntas 8700

perguntas

respostas 30200

respostas