Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Dúvida sobre qual abordagem da psicologia seguir

Feita por >monica · 10 nov 2014 Terapia cognitivo-comportamental

Sou estudante de psicologia, mas ainda tenho dúvidas de qual abordagem seguir. Gostaria de saber se existe algum tipo de teste para ajudar na escolha de uma abordagem psicológica, ou algo que me ajude a saber o que realmente eu quero. Tenho lido vários assuntos sobre as duas abordagens que estou na dúvida (TCC E ACP), mas ainda assim estou na duvida.

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta 12 NOV 2014

Oi Mônica, pois então, você já está perto! Está para se decidir entre duas abordagens, não é mesmo? Pelo menos no momento já eliminou outras tantas! Continue lendo, estudando sempre, mas principalmente procurando se conhecer melhor, se observar, se conscientizando daquilo que faz mais sentido para você, que a toca, que a deixa o mais confortável possível! Todas as abordagens têm algo a dizer, fazem sentido dentro da sua visão de mundo e de ser humano. A diferença está naquela que nos identificamos, por isso o respeito por todas elas e a escolha sabendo que é algo mais pessoal do que uma verdade absoluta. E sabe que às vezes muda à medida que mudamos? Boa sorte.

Ana Maria Borges Couto Psicólogo em Belo Horizonte

5 respostas

1327 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

3 OUT 2016

Oi Monica, a escolha de algo é um momento difícil, pois temos que abrir mão de algo, talvez isso seja o mais difícil. Você está trilhando um caminho no qual a escolha será feita com coerência e aptidão. Não se angustie tanto. Você saberá escolher o que for melhor pra você.

Gardênia Holanda Marques Psicólogo em Fortaleza

41 respostas

1433 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

8 JUN 2016

Olá Monica, tudo bem?
Realmente, o melhor caminho é estudar bastante as duas abordagens; outro caminho que pode ser interessante é conversar com profissionais da área, e esclarecer dúvidas! Aqui mesmo, neste site, você pode encontrar profissionais para esclarecer dúvidas mais pontuais, que podem te indicar materiais de leitura e reflexão ou até sobre o campo de trabalho. Um colega pontuou muito bem, a psicologia é muito ampla e há diversos campos de atuação ainda desconhecidos que você pode explorar!
Eu sigo a abordagem cognitivo-comportamental e coloco-me a disposição caso queira tirar alguma dúvida mais pontual, sinta-se a vontade em me contactar!
Abraços e sucesso!

Júlia B. Benedini Psicólogo em São José dos Pinhais

14 respostas

4248 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

7 MAI 2016

Tudo bem você que é estudante poderia conversar com professores das duas abordagens.Estamos entrando na quarta onda da psicologia onde existem abordagens atualizadas em que o psicólogo pode trabalhar com tecnicas novas . Já que está na faculdade procure se informar. Essa é uma questão muito particular do psicólogo que precisa se identificar com a abordagem, quanto mais identificação melhor quanto mais se informar e se conhecer melhor. Por isso acho importante o estudante fazer terapia. Eu ja fiz terapia com terapeutas de abordagens diferentes.Me ajudou muito até a mudar de abordagem eu mudei.

Ana Marcia Andrade Moreira de Oliveira Psicólogo em Valinhos

17 respostas

1735 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 MAI 2016

Oi Monica, você esta no caminho certo, é normal sentirmos duvidas na abordagem a seguir pois ela nos orienta na nossas praticas profissionais. A escolha por uma abordagem tem relação com que identificamos, com nossa visão de mundo e homem. Entendo suas duvidas, e ate angustia para escolher. Todas as abordagens tem muito a ensinar e aprendermos.
quando estamos na formação temos a oportunidade de conhecermos as abordagens e ate estagiarmos, praticar a clinica isso vai lhe facilitar na escolha. Mas saiba, que o ser humano e mutável e com o tempo também podemos mudar a abordagem para melhor compreender e praticarmos.
O importante é que a abordagem que você escolher sempre devemos estar prontos para sermos empáticos e estar com a escuta ativa e assim chegar a esse ser humano que é sensível.

Psicóloga Aliucha Belmiro Psicólogo em Belém

9 respostas

119 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

3 MAI 2016

Olá Mônica!
Acho que seria interessante você colocar no papel as duas que você escolheu até agora e se informar um pouco mais sobre elas! Veja a que mais se parece com você, qual você se sente melhor e mais segura se fosse aplicar. Mas não fique preocupada porque depois de formada com o tempo você pode seguir outros caminhos e fazer outras escolhas.
Com tempo você vai descobrir o seu jeito de trabalhar!
Abraço!
Valquiria

Anônimo-284951 Psicólogo em Chapecó

50 respostas

1890 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

11 ABR 2016

Oi Mônica. Boa noite.
Essa fase de escolha da abordagem realmente é bem complicada, todavia, fica mais "fácil" você pensar sobre ela quando decide ver por si mesma qual é a forma, o modo, a visão de homem que você tem. Qual seria a sua visão do homem? Respondendo a essa pergunta inicial, talvez, algo possa se "iluminar" como uma perspectiva de escolher por uma determinada abordagem, ou seja, a sua visão de homem é representada pelo modo como a abordagem comportamental vê o homem? Ou é a abordagem da Psicanálise que lhe revela seu modo de ver o homem? E assim sucessivamente com as outras abordagens.
Espero ter ajudado.
Estou à disposição.
Att,
Psicólogo Christian Gabalde.

Psicólogo Christian Gabalde Psicólogo em Ribeirão Preto

22 respostas

7523 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 FEV 2016

Olá Mônica, realmente há tantas abordagens em Psicologia, não é? Entretanto, o mais importante na psicoterapia será o vínculo empático entre terapeuta e paciente, pois você deve sentir-se tranquila, confiante e acolhida na relação para que o processo tenha bons resultados, independente da abordagem técnica. Sugiro que faça algumas entrevistas com diferentes profissionais e observe como se sente com cada um, avalie também o forma de trabalho proposta se adéqua as suas expectativas (duração e frequência das sessões, uso ou não de testes, tarefas, e outras técnicas).
Boa sorte.

Maria Angela Marchini Gorayeb Psicólogo em Ribeirão Preto

5 respostas

169 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

1 DEZ 2015

Olá Monica, essa sempre foi uma ótima pergunta pois foi a grande questão na minha vida profissional, sempre fui apaixonada pelo romantismo da psicanálise, principalmente os aspectos arquetípicos e do inconsciente coletivo de Jung, aliás é algo em que eu acredito profundamente. Portanto, eu acho que é uma proposta maravilhosa e acima de tudo, muito promissora, mas acabei resolvendo seguir na Análise do Comportamento por dois motivos: pelos dados empíricos relevantes nos estudos científicos a respeito de sua eficácia e também pela crescente demanda por indicação dos consultórios de psiquiatria. Mesmo reticente pelo aspecto extremamente positivista da abordagem, entrei de cabeça, fui me especializar e acabei me apaixonando completamente pela abordagem, hoje sou uma defensora ferrenha rs. Bom, mas essa foi a minha escolha. Eu acho que qualquer abordagem que você se identificar e se dedicar, irá se apaixonar, seja pelos fatores mais diversos, e vão lhe fornecer ótimas ferramentas na busca de desenvolvimento de habilidades pra promoção do bem estar. Busque estudar mais a fundo sobre as abordagens que mais te interessam (através de leitura, palestras e cursos), você vai encontrar embasamento eficaz em todas e vai poder decidir com clareza aquela que você irá se desenvolver melhor. Não tenha pressa! Boa Sorte!

Gisele Ávila Psicólogo em São Caetano do Sul

34 respostas

1751 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

17 OUT 2015

Boa noite Monica!

Continue estudando bastante sobre as duas abordagens citadas. O indicativo seria você realizar estágios com profissionais que atuam com estas abordagens psicológicas ou então realizar uma supervisão clínica, para que você consiga se avaliar e se projetar de uma maneira mais expansiva e assim identificar qual abordagem te toca mais como profissional.
Att,

Kelli Dias - Psicóloga/ Psicopedagoga.

Kelli Cristina Dias Machado Psicólogo em Osasco

16 respostas

417 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

26 SET 2015

Bom Dia Monica! Sua dúvida é muito natural, quando estamos na graduação de psicologia, nos deparamos com muitas abordagens. O que posso te sugerir é estudar muito e pesquisar sobre as abordagens, que mais você tem afinidades e experimente se possível através de conversas com profissionais das abordagens de sua preferência e faça estágios nas mesmas. E no final ela te escolherá. Boa sorte nesta busca tão importante. E muito sucesso na sua jornada profissional.

Psicóloga Karinne Nacif Teixeira Psicólogo em Rio de Janeiro

2 respostas

1911 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

12 SET 2015

sua resposta está na sua pergunta né?!? Se vc quer fazer um teste, estude testes. Você não precisa se limitar à clínica. A psicologia é ampla e há espaços em diversas áreas.

Soraya Magalhães Homem Psicólogo em Armação de Búzios

143 respostas

10613 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 JUN 2015

Olá Mônica, é muito importante definir a abordagem porque ela que vai te guiar na sua prática clínica. A abordagem é uma teoria que você vai se embasar para compreender o funcionamento da psique do seu paciente, mas não deve ser algo dogmático, visto que o próprio Jung dizia que "O paciente que suscita o método". Você verá que alguns casos se aproximam mais da psicanálise, outros das humanista e ainda aqueles da Análise do comportamento. Enfim, uma dica para você é ler bastante sobre aquilo que te interessa, que te motiva e que você vê que se encaixa com seu modo de pensar e trabalhar. TCC e ACP são bem diferentes, então tente conversar com seus professores orientadores, com colegas e ler bastante, pois cada abordagem tem seus pressuspostos básicos.Boa sorte.

Leonardo Viana de Vasconcelos Martins Psicólogo em Fortaleza

1038 respostas

28422 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

13 MAI 2015

Acredito que a abordagem escolhida é aquela que responde de melhor maneira o que você acredita. A maneira como você enxerga o ser humano e a forma como lidar com os conflitos diz exatamente qual abordagem você se identifica. Boa sorte !!

Jamile da Costa Gonçalves Psicólogo em Santos

13 respostas

1059 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

6 MAI 2015

Olá, Mônica !
A escolha da abordagem é algo que incomoda a todo estudante de psicologia. A medida que os estudos avançam essa escolha acaba chegando a você de forma natural. A visão de mundo, das relações, de você nas suas relações vão naturalmente te ajudar nessa escolha. Estude todas porque estudar nunca é demais e é sempre enriquecedor.
Um abraço
Dielson

Dielson Rocha Psicólogo em São Paulo

28 respostas

2409 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

27 ABR 2015

Olá Monica! A totalidade das respostas aponta-lhe a pesquisa como o melhor caminho para esta escolha. E está correto, pois quanto mais nos apropriamos dos detalhes e nuances de cada corpo teórico, mais subsídios teremos para nossa identificação. Apenas quero acrescentar que, atuo com a ACP e a Transpessoal há 18 anos e sinto-me extremamente satisfeita com os recursos e possibilidades que ambas oferecem para os tratamentos psicoterápicos. Boa jornada! Cristina Santos

Cristina Santos Psicólogo em Recife

40 respostas

3767 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

24 ABR 2015

Olá Mônica, esta dúvida faz parte do processo de escolha. O principal aspecto relacionado às escolhas é o conhecimento que se tem sobre o assunto, neste sentido parabéns pela sua atitude de estudar sobre as abordagens.
A partir do momento em que você conhecer sobre as abordagens, pense no que você acredita e no que faz sentido para você, no que diz respeito aos aspectos filosóficos de cada teoria. Observe o que cada teoria propõe como prática e com qual você se identifica. Converse com professores e profissionais que atuam com estas abordagens e tire o máximo de dúvidas possível.

Conhecer e Agir Psicólogo em São Paulo

10 respostas

4112 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

6 ABR 2015

Mônica, boa noite! Considerando que esteja conhecendo a fundamentação das abordagens na universidade, sugiro que faça a escolha do profissional que mais atenda às suas necessidades em nível de empatia, condição básica de início em qualquer abordagem. Como, a meu ver, parece que ambas sejam de seu interesse, sugiro que busque um profissional que tenha formação em ambas; pode ser uma forma muito interessante de levantar sua demanda inicial e estabelecer o autoconhecimento necessário para uma escolha mais satisfatória. Boa sorte.
Márcia Gil.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

2 ABR 2015

Olá Mônica, você está no caminho correto. Continue lendo sobre as abordagens e converse com seus professores, eles podem te ajudar a enxergar um pouco melhor não só sobre a teoria, mas também sobre a prática.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

31 MAR 2015

Olá Mônica. Vejo que você já está bem adiantada. Não se preocupe em resolver logo. O importante é acertar, ou seja, fazer a escolha que no momento te deixe confortável. Isso não quer dizer que será a última. Você pode mudar ou agregar conhecimento de outras abordagens. Uma ótima dica é fazer terapia na abordagem que pretende e experimentar vc mesma. E a leitura não pode parar. Boa sorte.

Vânia Peres Psicólogo em Niterói

12 respostas

530 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

25 MAR 2015

Bom dia Mônica,
a escolha da abordagem é algo que acontece naturalmente, não precisar ficar ansiosa quanto a isso.
Minha orientação é que durante a graduação você esteja aberta a conhecer cada abordagem, leia, procure conversar com seus professores e entender os pressupostos teóricos de cada abordagem, de modo que sua escolha futura seja baseada em evidências, conhecimento e aproximação com a linha teórica.

Att.

Samara Oliveira
CRP: 02/17040

Humaniza Psicologia e Serviços Integrados Psicólogo em Petrolina

22 respostas

2129 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

5 MAR 2015

Faça terapia com pessoas da área e sinta em você mesma.

Clínica de Psicologia Daniel Rodrigues da Silva Psicólogo em Araraquara

17 respostas

195 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

25 FEV 2015

Olá Monica!
Parabéns! Por ser ainda uma estudante e já estar preocupada com que abordagem se especializar, significa que você é inteligente. Geralmente o estudante de psicologia não tem opção para escolher a abordagem na formação (graduação). Tudo vai depender da universidade que você estuda, a maioria delas oferece uma abordagem, não é o aluno que decide. Agora na pós graduação, você escolhe a especialização que desejar. Até lá, com certeza, você já terá se definido. Boa sorte.

Waldir de Oliveira Psicólogo em Santo André

64 respostas

3621 pontuações positivas

Fazer terapia online

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

28 JAN 2015

Olá, Mônica! Como vai?
Você está em qual semestre da faculdade? Que experiências já obteve em sua formação? Fez estágios, extensão? Em quais áreas? Acho que inicialmente, podemos pensar o que é uma abordagem teórica. Pra que ela serve? Digamos que ela lhe dará uma diretriz para você atuar, atender as pessoas. Se não tomar cuidado, ela vira um tecnicismo puro. Muitas abordagens teóricas da Psicologia não ajudam tanto para você entender a condição humana. Muitos estudantes e profissionais de Psicologia supervalorizam a teoria em contraposição ao sofrimento humano e acabam tendo poucas experiências com as pessoas. Talvez suas incertezas pudessem ser amadurecidas com diferentes experiências nas áreas da Psicologia e em pesquisa, extensão, estágio e com muitas leituras. Graduação não é especialização. Você não precisa, na graduação, especializar-se numa abordagem. Você precisa, na graduação, na medida do possível, ter diferentes experiências. O aprofundamento numa abordagem deve ser feito após a graduação. Em meu entendimento, um bom psicólogo não é aquele que escolhe A ABORDAGEM, mas aquele que desenvolve senso crítico e potencial criativo para lidar com a constante imprevisibilidade do comportamento humano. Com estas habilidades, você saberá escolher as teorias que mais se adequem aos seus valores, às suas convicções e aos problemas que você deseja trabalhar. É como a relação autor e obra, vida e obra. O nosso jeito de ser, os nossos valores não estão separados das escolhas teóricas que fazemos. Além disto, há teorias que contribuem mais com determinadas temáticas e outras não. Por exemplo, a maioria dos teóricos da Psicologia Sistêmica discutem sobre família, relações de gênero, conjugalidade. Quem trabalha com TCC, geralmente gosta de saúde mental, psicopatologia. Psicanálise também. O que não significa que você não possa escolher outra abordagem para lidar com estas temáticas e campos de atuação.
Para mim, a sua dúvida entre TCC e ACP é intrigante, porque são duas teorias com pressupostos epistemológicos bem diferentes. Minha resposta evidencia a complexidade da Psicologia, embora, os estudantes e muitos profissionais procurem as abordagens quase como uma receita de bolo. O ser humano não é tão simples assim.

Psicóloga Cristina Aparecida da Silva Psicólogo em Salvador

21 respostas

3978 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

27 JAN 2015

Olá, você tem que ter afinidade pela abordagem, com qual você tem facilidade e segurança, assim facilita sua escolha e conseguirá fazer um bom trabalho. Mas para mim a única linha que acho que conhece bem o ser humano e o faz crescer sem dúvida é a psicanálise. Freud era um gênio.

Psicóloga Jorgete Onohara Psicólogo em Joinville

32 respostas

2386 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

19 NOV 2014

Olá Mônica, boa noite! Sou suspeita em falar sobre a abordagem de TCC, mas depois que conheci e estou me aprofundando a cada dia... vejo que é uma abordagem mais rápida e precisa no tratamento dos pacientes... O resultado é muito bom e rápido.

Milúcia Padoim Psicólogo em São Paulo

1 resposta

3 pontuações positivas

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Terapia cognitivo-comportamental

Ver mais psicólogos especializados em Terapia cognitivo-comportamental

Outras perguntas sobre Terapia cognitivo-comportamental

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 9300 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10800

Psicólogos

perguntas 9300

perguntas

respostas 31300

respostas