MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Filho com 21 anos que bebe esporadicamente

Feita por >Pamela>. 8 Nov 2018 2 respostas  · Alcoolismo

Tenho um filho de 21 anos, que trabalha certinho, está no curso superior e é um bom filho. Porém quando ele tinha entre 14 a 19 anos +/- ele bebia muito e me deu muito trabalho. Depois que completou 19 anos, se afastou dos amigos, vive sozinho e se dedica as coisas de casa. Porém, de vez enquando ele ainda bebe, antes ficava alcoolizado... hoje, percebo que ele já melhorou muitooo. A frequencia que ele toma bebida alcoolica hoje, é a cada 3 meses ou mais e algumas cervejas., as vezes fica bebado, outras vezes, não. Porém, eu não consigo lidar com isso, devido o trauma do passado. Ontem mesmo, ele tomou 2 cervejas e comeu um salgado, pra mim já foi o fim da vida. Tenho medo dele voltar a beber e tenho a falsa sensação que se eu ficar em cima o tempo todo, ele não fará isso e não vai beber. Eu ligo pra ele todos os dias no trabalho, pra ver se ele chegou. Ligo no retorno do almoço e ainda fico na janela vendo se ele não se atrasa da faculdade. Ele não vai para balada, na verdade, não faz nada de errado, a não ser...essas bebederias casuais. Tenho medo dele voltar a ser como era e eu não quero passar por tudo isso de novo.

A melhor resposta

Olá Pamela tudo bem?
Lendo seu relato penso se não desenvolveu uma relação de codependencia com seu filho. Esse tipo de relação é muito comum principalmente em familiares de usuários de alcool/ drogas ou algumas doenças.
Funciona mais ou menos assim: o foco da vida da pessoa se torna o filho ( ou outro familiar)e essa pessoa acaba tendo um comportamento de controle como se assumisse a responsabilidade pelo outro. É como se um ficasse preso ao outro, de uma forma que não é saudável para nenhum dos dois.
Para a pessoa que controla acaba sendo exaustivo pois não tem controle de verdade da situação. E para quem é controlado nao aprende a desenvolver seu controle interno.
Pelo seu relato parece que seu filho está conseguindo ter esse autocontrole não voltou aos antigos padrões ( o que caracterizaria recaída).
Então me pergunto o que será que está te angustiando de fato? Como estão outros aspectos de sua vida.
Sugiro que procure se cuidar e focar você. Já pensou em fazer psicoterapia? Poderia ajudar nesse caso.
Espero ter ajudado na reflexão.
Um grande abraço.

A resposta foi útil a você?

Sim Não

Obrigado pela sua avaliação!

Boa tarde, Pâmela,
Primeiramente, não se pode viver a vida do outro em paralelo. Ele teve a história dele com a bebida, desvencilhou-se e hoje conduz a vida, pelo que você relata, sob controle.
Mas é inegável que isso tenha deixado marcas profundas em você, marcas que precisam ser curadas para que você possa libertar-se da vida DELE.
Ele está lidando bem com isso, e agora é hora de VOCÊ também deixar o passado no passado, e viver um novo presente, sem marcas ou dores para nortear suas escolhas.
Pense na vida tranquila pela qual ele está passando hoje, e não na vida dolorosa de antes.
É hora de VOCÊ também deixar o passado ir embora, e a vida seguir o seu rumo.
Se quiser ajuda para prosseguir neste caminho de libertação de velhas amarras, estou à disposição.

A resposta foi útil a você?

Sim Não

Obrigado pela sua avaliação!

9 NOV 2018

Logo Psicólogo Felipe Moreira Psicólogo Felipe Moreira

146 respostas

1265 pontuações positivas

Perguntas similares

Ver todas as perguntas
O meu filho tem 5 anos e não quer um bebê em casa

9 respostas, última resposta em 08 Novembro 2017

Minha enteada de 21 anos furta coisas minhas. O que fazer?

5 respostas, última resposta em 27 Dezembro 2016

Minha filha de 15 anos gosta de meninas

2 respostas, última resposta em 08 Junho 2018

Meu filho de 11 anos anda escrevendo a palavra suicídio

5 respostas, última resposta em 28 Agosto 2017

Meu filho de 4 anos se masturba e se comporta como menina

3 respostas, última resposta em 26 Dezembro 2016

Minha filha de 7 anos tem medo de engolir a comida

4 respostas, última resposta em 10 Abril 2017

Rejeição à gravidez a ponto de odiar o bebê: pode ser depressão?

5 respostas, última resposta em 16 Janeiro 2018

Psicóloga infantil - chegada de um bebê

4 respostas, última resposta em 14 Março 2015

Meu marido lê contos sexuais incestos. Temos uma filha. O que fazer?

14 respostas, última resposta em 06 Outubro 2017