Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Qual a melhor forma de tratar a bulimia?

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

A culpa é um sentimento constante em quem sofre de bulimia. A pessoa está sempre ansiosa e perde o controle sobre sua alimentação. Veja a seguir como enfrentar este transtorno alimentar.

15 JAN 2016 · Leitura: min.
Qual a melhor forma de tratar a bulimia?

A bulimia é um transtorno alimentar, ligado à imagem que a pessoa tem sobre si mesma. Há uma preocupação exagera com o corpo e com o peso; a ansiedade provoca um comportamento descontrolado sobre a alimentação, com episódios de ingestão exagerada de comida, seguidos de vômitos ou abuso de laxantes para evitar o aumento de peso.

O problema afeta especialmente mulheres, adolescentes e jovens adultas. Na hora de enfrentar a anorexia, é fundamental recorrer a um acompanhamento psicológico. Em alguns casos, também são utilizados antidepressivos para controlar os episódios de purgação, receitados pelo psiquiatra.

Ainda há muitas dúvidas sobre os sintomas da doença e, especialmente, sobre a melhor forma de tratá-la. Veja a seguir as considerações de alguns profissionais do portal sobre este problema.

Bulimia é caso de terapia

O desconforto com o corpo característico da bulimia não é normal em nenhuma idade, nem mesmo na adolescência. A equipe da Pokk Clínica de Psicologia ressalta a importância de reagir.

"A bulimia, bem como a anorexia, são distúrbios psicológicos que alteram a capacidade das pessoas de enxergarem seus próprios corpos como são e de se gostarem. Normalmente estão atrelados à falta de amor próprio, impotência diante do mundo, além, é claro, da tentativa de seguir um padrão imposto pela mídia. De qualquer forma, é caso de tratamento psiquiátrico, com acompanhamento psicoterápico."

É preciso tratar pessoas

Muita gente pensa que a bulimia é um sintoma da ansiedade, mas é exatamente o contrário. A ansiedade é um dos desdobramentos mais frequentes em quem tem esse problema, além de baixa autoestima.

A equipe da Êxito Orientação e Desenvolvimento Pessoal lembra que é muito importante não se esquecer de que não se tratam transtornos, e sim pessoas.

"Além de categorizações, é importante observar as funções desse comportamento na vida da pessoa, por que eles surgiram e o mais importante, por que se mantém, para poder lidar com o sofrimento que causam."

Mudar comportamentos

Uma das abordagens mais utilizadas para enfrentar quadros de bulimia é a terapia cognitiva-comportamental. O psicólogo trabalhará para alterar certos padrões de pensamento e comportamentos nocivos.

Entre os objetivos da psicoterapia estão:

  • reduzir a preocupação com a forma do corpo e o peso
  • criar o hábito das 5 refeições ao dia
  • desenvolver habilidades para prevenir crises futuras

Se você se reconheceu neste problema e sente que necessita de ajuda para superá-lo, entre em contato com psicólogos especializados em bulimia.

Foto: por madamepsychosis (Flickr)

psicólogos
Linkedin
Escrito por

MundoPsicologos.com

Deixe seu comentário
1 Comentários
  • Leila Sara J. Chamat

    Gostei muito do artigo. Parabéns Drª. Leila Sara