Psicoterapia: benefícios e variedades

A cada vez mais a psicoterapia está sendo aceita e procurada pela maioria das pessoas, pois, além dos benefícios que acarreta, é possível tratar diversos diagnósticos, tal como depressão.

10 MAR 2017 · Leitura: min.
Psicoterapia: benefícios e variedades

A terapia é um processo dialético efetuado entre um profissional, o psicoterapeuta, e o paciente. Por ser uma área da saúde mental, a psicoterapia é a principal linha de tratamento para qualquer assunto referente ao psiquismo.

Os principais objetivos consistem em:

  • restabelecer o funcionamento psíquico ótimo do paciente;
  • permitir que o paciente compreenda as causas do que lhe acomete, para que possa encontrar recursos psíquicos para lidar com suas dificuldades, problemas, etc;
  • desenvolver meios de agir na sua realidade, redefinindo seus traços de personalidade;
  • solucionar problemas pontuais que o afligem, bem como observar questões de cunho mais existencial.

Dentre todas as áreas que a psicoterapia possa se dividir destacamos duas:

Psicoterapia infantil

Existem crianças e adolescentes que manifestam sentimentos de outra forma. Quando se percebem em meio a conflitos (entre os pais, dentro da escola ou em alguma situação específica) acabam "adoecendo", na tentativa de informar que algo não vai muito bem.

Diante de tais conflitos, podem se sentir responsáveis por dilemas que não são seus, mas que vivenciam como sendo. Como às vezes a fala torna-se um recurso muito difícil nessa faixa etária, usa-se brinquedos, jogos, desenhos para que, através desses materiais, eles possam falar sobre suas angústias, medos, traumas.

Psicoterapia adulta

Ser adulto implica construir um caminho no sentido da realização profissional, afetiva e familiar, onde exigências profissionais, na grande maioria das vezes, obrigam a uma dedicação quase exclusiva, consumindo uma parte muito substancial do tempo que preferiríamos despender com a nossa vida amorosa, familiar ou simplesmente em lazer.

Por isso, a terapia ajuda na compreensão de seus conflitos, e na criação de manejos para lidar com as dificuldades do dia a dia.

Embora somente a procura de terapia seja feita por aqueles que apresentam conflitos, é recomendado que todos, independentes da existência ou não de diagnóstico, procurem a terapia para prevenção.

Escrito por

Natália Pesce de Freitas

Ver perfil
Deixe seu comentário