MundoPsicologos.com
No Google Play Na App Store

Psicologia: quando é feito atendimento domiciliar?

Como o próprio nome sugere, no atendimento domiciliar é o psicólogo que vai até onde está o paciente. Mas você sabe quando ele pode ser solicitado? Confira a seguir.

18 Nov 2015 Terapias e abordagens - Leitura: min.

psicólogos

O psicólogo tem a missão de ajudar as pessoas a enfrentar problemas de fundo psíquico, com o objetivo de promover o autoconhecimento e o bem-estar. Mas e se a pessoa que necessita de acompanhamento não pode ir ao consultório do especialista?

Para não deixá-las desamparadas, existe a modalidade de atendimento domiciliar. Não é oferecida por todos os profissionais, tampouco pode ser solicitada por qualquer um. Descubra neste artigo como é feito este tipo de atendimento e quais as restrições.

Quem pode ser atendido domiciliariamente?

Uma pessoa não pode solicitar um atendimento psicológico domiciliar simplesmente porque tem vontade. Segundo as normas éticas que regulam a profissão, não se trata de um extra para comodidade do paciente ou um serviço diferenciado oferecido pelo psicoterapeuta.

Este tipo de atendimento somente deve ser considerado pelo profissional quando existe uma impossibilidade real de a pessoa deslocar-se ao consultório, provocada por limitações físicas ou psicológicas. Os quadros mais comuns são:

  • pacientes acidentados ou com dificuldades de locomoção
  • idosos
  • acamados
  • pacientes oncológicos
  • pacientes depressão profunda
  • pacientes com síndrome do pânico
  • pacientes com agorafobia
  • pacientes com fobia social e outros.

O atendimento domiciliar também pode ser uma opção para os casos de terapia familiar em que é muito difícil conseguir reunir todos os membros em um horário específico no consultório do profissional.

Que cuidados demanda o atendimento domiciliar?

É muito importante estar atento às características do local onde será realizado o atendimento, para que seja minimamente confortável e sem interferências. Entretanto, o que habitualmente pode ser um problema no atendimento no consultório, deve ser visto pelo profissional como uma questão que faz parte de acompanhar o paciente em casa.

O profissional tem que estar preparado para lidar com questões físicas ainda com mais delicadeza, já que o tipo de doença, a expectativa do paciente, a relação com a família e com outros profissionais da área de saúde afetará diretamente o desenvolvimento da terapia.

Se você tem alguma das limitações citadas anteriormente e precisa de apoio psicoterapêutico, entre em contato com um psicólogo especializado em atendimento domiciliar. Caso tenha dúvidas sobre este ou outros temas, envie sua pergunta aos especialistas do portal.

Foto: por Mr.TinDC (Flickr)

0 Curtir

Deixe seu comentário

INFORMAÇÃO BÁSICA SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS
Responsável: Verticales Intercom, S.L.
Finalidades:
a) Envio de solicitação ao cliente anunciante.
b) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços próprios.
c) Atividades de publicidade e prospecção comercial, por diferentes meios e canais de comunicação, de produtos e serviços de terceiros de diferentes setores de atividade, podendo implicar repasse dos dados pessoais a esses terceiros.
d) Segmentação e elaboração de perfis para fins publicitários e para prospecção comercial.
e) Gestão dos serviços e aplicativos oferecidos pelo Site ao Usuário.
Legitimação: Consentimento do interessado.
Destinatários: Está previsto o repasse dos dados aos clientes anunciantes para atender suas solicitações de informação sobre os serviços anunciados.
Direitos: Tem o direito a acessar, retificar e eliminar os dados ou se opor ao tratamento dos mesmos ou a alguma das finalidades, bem como outros direitos, como se explica na informação adicional.
Informação adicional: É possível consultar a informação adicional e detalhada sobre Proteção de Dados em br.mundopsicologos.com/proteccion_datos

Comentários (2)

Você não pode deixar de ler...