Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

A vida pede passagem!

<strong>Artigo revisado</strong> pelo

Artigo revisado pelo Comitê de MundoPsicologos

Novo ano, novas promessas, novas metas, novos desejos. Mas, e nós somos novos também? Conseguimos apagar nossa história, nossas experiências de fracasso ou de sucessos?

6 JAN 2020 · Leitura: min.
A vida pede passagem!

Novo ano, novas promessas, novas metas, novos desejos. Mas, e nós somos novos também? Conseguimos apagar nossa história, nossas experiências de fracasso ou de sucessos? Como conseguir escrever uma nova página em branco, sentindo as mesmas coisas? com as mesmas dores e feridas. Como mudar velhos hábitos em compromissos verdadeiros cujo proposito visa somente o crescimento emocional e espiritual? Do ponto de vista da saúde da humanidade todos buscam o mesmo objetivo: ser feliz! Mas como ter sucesso nessa viagem, que chamamos de vida?

Já dizia Einstein:

"Loucura é você repetir a mesma coisa do mesmo jeito e achar que vai obter um resultado diferente!" 

Queremos mudar de vida, mas não desapegamos de nossas rotinas. Mudar requer disciplina, compromisso interior, vontade, coragem para se descobrir. É um trabalho árduo e não existe mágica.

Escrevendo esse texto, recebi uma mensagem pelo whatsapp com a informação de que uma livraria, cujo nome era Mensageiro de Luz, que vende títulos espiritualista encerrará suas atividades muito em breve em função do mercado editorial que através da mídia impressa está passando por transformação radical diante da tecnologia digital. São diversos segmentos que estão sendo forçados a encontrar uma nova forma de veiculação, transporte, atendimento e aprendizado.

Como compreendo que nada é ao acaso, essa notícia que muito me entristeceu já que trata-se de uma livraria muito simpática, acolhedora, cujo títulos trazem em sua maioria conteúdos para nosso desenvolvimento psíquico e espiritual, me faz buscar ainda mais essa reflexão sobre mudar e encontrar possibilidades de crescimento.

Esperar por um novo ano, um novo mundo de nada irá adiantar se não mudarmos internamente, com vontade de prosperar galgando com coragem as diversidades da vida, pois como já disse outros poetas, literários e filósofos, a vida acontece logo ali, onde não temos controle.

A cada dia que se passa e quiçá a cada segundo a vida clama por desenvolvimento. Assim é desde o momento que um espermatozoide fecunda um ovulo que em toda sua magnitude vislumbra a perfeição. Nossa moral irá passar pelo campo do desenvolvimento biológico e emocional e espiritual. Separar essas dimensões não faz mais sentido mesmo quando a tecnologia impera.

O humano continua sendo humano. Novos desafios, novas dúvidas para um ano novo que renasce dia a pós dia, segundo após segundo. Que possamos olhar para nossa imperfeição e sermos perfeitos considerando a magnitude de nossa natureza.

Nós, psicólogos, acreditamos que buscar pela saúde emocional e espiritual nos ajudará a enfrentar nossos conflitos.

Jung, escreveu certa vez que "Você não se torna iluminado imaginando figuras de luz, mas sim ao tornar a escuridão consciente. Porém, esse procedimento é desagradável, portando, não popular." Jung nasceu em 1875, foi psiquiatra e psicoterapeuta. Desenvolveu conceitos importantes que influenciam as ciências da religião, psiquiatria, literatura até hoje.

Precisamos vencer o tabu de que quem procura por psiquiatras, psicólogos, são fracos ou loucos. Todos nós em maior ou menor grau precisamos de ajuda emocional, espiritual, social e cultural. Todos nós temos nossas feridas e fraquezas. Lidar com nossos conflitos, dores, perdas, medos e angústias nos fazem pessoas melhores, e o mundo precisa e clama por pessoas bem resolvidas psiquicamente. E como já nos ensinou Sócrates: "Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses"

Outro grande psicoterapeuta, chamado Jorge Ponciano Ribeiro, escreveu: "as pessoas não sabem mais olhar para dentro de si mesmas e ver como são: imensas, sagradas. É função da psicoterapia colocar a pessoa a todo instante diante de si mesmas, olhando-se sem desprezo ou prevenção, sem culpa, mas com amor orgulho, celebração de sua própria realidade"

Sabemos do outro. Julgamos o outro. Conhecemos de dentro para fora! Mas a humanidade clama por um conhecimento que vem de dentro. Precisamos encontrar a nós mesmos. Quando nos perguntam quem somos, dizemos um nome que nem nos foi de livre escolha, falamos de fazeres, títulos, mas não sabemos o que verdadeiramente somos.

Hoje qualquer um nos encontra em alguma rede social, foto marcada, mas o encontro olho no olho não existe. A maioria se sente desconfortável quando obrigado a olhar para suas injurias. E como também fala Papa Francisco "as vezes o perdão não basto, é preciso cuidar de nossas feridas"

Desejo um Feliz Novo por dentro. Um feliz movimento de dentro para fora. Isso não quer dizer não sofrer. Isso quer dizer, viver. Vá e sê feliz!!

Escrito por

Adriana Maximina de Oliveira Volsi

Ver perfil
Deixe seu comentário

últimos artigos sobre psicoterapias