Acesso consultório Cadastre grátis seu consultório

Temos uma filha pequena e ando cansada e sobrecarregada na relação. O que fazer?

Feita por >shirlany em 15 jun 2016 Separação

Olá! Vivo há 10 anos com uma pessoa e temos uma filhinha de um ano e meio. Durante esses 10 anos enfrentei muitos problemas financeiros, pois meu esposo não terminou os estudos e não consegue parar em emprego nenhum. De um tempo pra cá ele vem se acomodando, não sai mais para procurar emprego e nem busca uma atividade que ele possa desenvolver para tirar um dinheirinho. Nosso relacionamento nunca foi tão saudável, pois por várias vezes descobri muitas mentiras e traições da parte dele. Hoje me sinto pressionada por ter que pagar todas contas da casa sozinha. É um peso nas minhas costas!

Nosso relacionamento sexual perdeu a graça há algum tempo, e depois que a criança nasceu só piorou. Ele faz bicos de garçom aos finais de semana e chega na madrugada. Fico só com a minha filhinha e tenho muito medo, mas ele parece não se preocupar muito com isso. Cheguei a falar algumas vezes em separação para ele, dizendo que eu prefiro sustentar somente a minha menina, do que ter que sustentar os dois. Ele fica bravo e diz que quero humilhá-lo e diz que se for embora vai levar minha pequena. Tenho muito medo disso!

Às vezes penso que ele vive comigo apenas pelo fato de que o meu pai me ajuda muito. A minha casa e carro foram meu pai quem me deu, mas eu não dirijo. Ele tomou de conta do carro e não faz questão que eu me habilite para desfrutar também. Trabalho todos os dias e pus a neném na creche, não sei o que eu ele fica fazendo durante o dia. Não sei por onde anda, nem com quem anda. Ele não me conta sobre o seu dia e eu fico com uma pulga atrás da orelha, pois ele anda muito misterioso. Não sei o que eu faço. Não sei se ainda vale a pena lutar tanto. Eu acho que ainda o amo, mais estou esgotada de tudo isso!

Resposta enviada

Em breve, comprovaremos a sua resposta para publicá-la posteriormente

Algo falhou

Por favor, tente outra vez mais tarde.

A melhor resposta

Shirlany, boa noite! Primeiramente gostaria de lhe parabenizar pela iniciativa e lhe ajudar quanto à possibilidade de iniciar com uma conversa entre vocês, no momento e ambiente apropriado sem discussão, mas negociação e conversa. Nesta, acredito ser importante vocês conversarem um pouco sobre o que você vem percebendo e sentindo na relação. Quando vocês tiverem esta conversa é importante que ambos estejam abertos a ouvir, no sentindo de se perceberem nesta relação e como ela se encontra atualmente. Após esta conversa, caso seja necessário e de interesse, acredito ser importante vocês procurarem um atendimento psicológico para conhecerem seus sentimentos, valores, orientações familiares, experiências de vidas que hoje são compartilhadas em uma vida conjugal. Este desgaste pode ter várias causas e sintomas que precisam ser compreendidos e bem conhecidos primeiramente individualmente, em que cada um tem o seu momento de falar e ouvir para conhecer e compreender como cada um se passa e percebe as coisas. A insatisfação quanto aos pequenos comportamentos podem se intensificar principalmente quando há uma dificuldade de comunicação do casal. Contudo, só vocês podem conversar e se responsabilizar quanto à tentativa de reconciliação ou a separação. Em uma relação afetiva é importante que ambos conheçam suas fronteiras que impactam a relação, seja dos valores, do corpo, do toque, da forma de se expressar... Tem fronteiras que são os limites da mudança, mas tem outras intrínsecas as quais, não são possíveis de mudar, somente negociar para amenizar ou encontrar junto o melhor momento de adaptar-se. Relacionamento é negociação e muita conversa. Estou à sua disposição, caso precise de acompanhamento psicológico ou para maiores esclarecimentos. Abraços, Danielle Almeida

Danielle de Almeida Psicólogo em Rio de Janeiro

353 respostas

15275 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Todos têm potencial inexplorado!

Atendimento e acompanhamento psicológico.
Destinado a todo aquele que:
* necessita de diagnóstico quanto ao nível de alterações no comportamento, na personalidade e na cognição, bem como o nível de gravidade de determinadas lesões cerebrais e transtornos de aprendizagem; 

* deseja identificar potencialidade e dificuldades cognitivas;

* busque expressar seus conflitos e dificuldades, ultrapassar os obstáculos que o impedem de integrar-se e adaptar-se adequadamente ao meio social;

* busque otimizar desempenhos em concursos, provas e processos seletivos.


Espaço Aline De Coster Psicólogo em Rio de Janeiro

575 respostas

22795 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Shirlany!
Parece muito desgastante mesmo sua vida pessoal tendo que lidar com tantas responsabilidades e de certa forma sentir-se sozinha dentro do casamento.
Se tiver oportunidade busque a ajuda de um Psicólogo, falar pode aliviar dores emocionais e dividir esta carga com alguém já irá te aliviar de alguma maneira.
Com a ajuda do profissional poderá refletir mais profundamente sobre todas essas questões, sobre as dúvidas do seu parceiro e do que você espera de seu casamento, podendo clarear as idéias para que tome as decisões que acredite ser melhor para sua vida.

Fico a disposição,

Maitê Hammoud

Maitê Hammoud Psicólogo em São Paulo

1295 respostas

39056 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Olá Shirlany. Entendo como deve ser estar sendo difícil essa fase pela qual está passando. O casamento já não é fácil quando os dois caminham lado a lado; estando em direções contrárias então, nem se fale. Não estou aqui para te dar uma resposta pronta, pois essa resposta somente você poderá encontrar. No entanto, sugiro que você procure ajuda de um profissional, para que você possa se conhecer melhor, entender seus medos, suas inseguranças e, mais do que tudo, seus potenciais. A terapia pode te ajudar a se compreender e te dar segurança para que possa tomar sua decisão! Espero tê-la ajudado. Qualquer dúvida estou à disposição. Atenciosamente, Marilia G. S. Siqueira

Marilia Siqueira Psicologia Psicólogo em Diadema

43 respostas

1438 pontuações positivas

Contatar

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Psicólogos especializados em Separação

Ver mais psicólogos especializados em Separação

Outras perguntas sobre Separação

Explique seu caso aos nossos psicólogos

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

50 Você precisa escrever mais 6750 caracteres

Sua pergunta e as respectivas respostas serão publicadas no site. Este serviço é gratuito e não substitui uma sessão de terapia.

Enviaremos a sua pergunta a especialistas no tema, que se oferecerão para acompanhar o seu caso pessoalmente.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

A sessão de terapia não é grátis e o preço estará sujeito às tarifas do profissional.

Coloque um apelido para manter o seu anonimato

Sua pergunta está sendo revisada

Te avisaremos por e-mail quando for publicada

Esta pergunta já existe

Por favor, use o buscador para conferir as respostas

Psicólogos 10300

Psicólogos

perguntas 6750

perguntas

respostas 28450

respostas